Unifap manterá cursos de Enfermagem, História e Direito no Oiapoque

Brasília, 20/01/2022 – A Universidade Federal do Amapá (UNIFAP) afirmou ao Ministério Público Federal no Amapá que “não há no âmbito da UNIFAP nenhum procedimento instaurado para o fechamento dos Cursos de História, Enfermagem e Direito do Campus Binacional – Oiapoque, assim como de qualquer outro Curso dessa IFES”. A resposta foi dada ao MPF após questionamento do deputado federal Camilo Capiberibe (PSB), através de notícia de fato, em agosto do ano passado.
“Essa é a resposta que todos os amapaenses, especialmente os que moram naquela região de fronteira, queríamos ouvir. Todos vemos na formação superior as ferramentas para promover o desenvolvimento humano, social e econômico daquela região e do Amapá. Estamos felizes com a resposta e continuamos nossa parceria para fortalecer a UNIFAP e contribuir no desenvolvimento do Oiapoque”, comemorou o deputado Camilo, nesta quarta, após receber o ofício do MPF relatando a resposta da instituição e a promoção de arquivamento da notícia de fato.
Em fevereiro do ano passado, Camilo foi procurado por estudantes do campus binacional que se mobilizaram em favor do ensino superior no município depois de saberem que as coordenações dos cursos de História, Enfermagem e Direito teriam pedido que não fossem abertas novas vagas e dizendo que os últimos dois cursos seriam fechados. Desde então, Camilo e os estudantes estão mobilizados em favor do campus Binacional.
Na mesma resposta ao MPF, a UNIFAP afirmou que “está sanando as pendências observadas quando da visita da Equipe de Avaliação do Ministério da Educação, no referido Campus, e por consequência, dos Cursos mencionados e que implementou projetos específicos de execução das aulas, assim como, vem proporcionando Estágios Supervisionados e Práticas Pedagógicas aqui na capital, como forma de favorecer e implementar a fortificação dos Cursos em Oiapoque”, bem como buscando parcerias com estado e município e providenciando ações para dinamizar as atividades no Campus Binacional.
Para contribuir na manutenção do Campus Binacional, o deputado federal Camilo Capiberibe destinou emenda individual de R$ 1 milhão e a Bancada colocou R$ 12 milhões, dos quais, em acordo com o reitor Júlio Sá, R$ 2 milhões vão para o campus da UNIFAP no Oiapoque.
Na promoção de arquivamento, copiada ao deputado Camilo, o MPF ressalva que “caso sobrevenha notícia de fechamento dos referidos cursos universitários em Oiapoque/AP, deverá ser instaurado novo procedimento no âmbito do MPF para apuração dos fatos e adoção das providências cabíveis”.

(Sizan Luis Esberci/Gabinete do deputado federal Camilo Capiberibe)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.