Jornalistas paraenses vivem momento histórico em campanha pelo piso salarial

Mais de 60 jornalistas estiveram reunidos na manhã desta quarta-feira, 11, em frente ao prédio da RBATV, na Almirante Barroso. A finalidade foi chamar a atenção da direção do grupo sobre a negociação do piso salarial e o acordo coletivo para a categoria. Os profissionais ocuparam a sede da empresa e fecharam a Avenida Almirante Barroso por quase uma hora. Mais uma vez o Sindicato dos Jornalistas no Estado do Pará (Sinjor-PA) não foi recebido pelos diretores do grupo.

A presidente do Sinjor-PA, Sheila Faro e as diretoras Priscilla Amaral, Jeniffer Galvão e Eliete Ramos, presentes ao ato, lamentaram a falta de consideração da empresa em não receber os Sindicato para a negociação. Elas reforçaram que os jornalistas devem intensificar a mobilização para fortalecer a Campanha Salarial 2013, com o tema “Jornalista Vale Mais”.

O Sinjor-PA ressalta ainda que está em defesa dos profissionais e vai continuar vigilante, para que os trabalhadores não sejam vitimas de retaliação ou demissões por estarem exercendo o direito da categoria: de lutar por melhores salários e condições de trabalho. O Sindicato dará apoio aos que aderiram o movimento e também aos que ingressarão nas próximas manifestações, que vão acontecer em frente a outros veículos de comunicação da cidade.

Lembrando que nesta sexta-feira, 13, às 9h, haverá novo ato público. Desta vez, em frente à TV Record Belém, na rua Tamoios, 1448, no bairro do Jurunas. O próximo passo é a paralisação dos jornalistas das Organizações Rômulo Maiorana (ORM), Diário do Pará, RBATV, TV Record Belém, SBT, Funtelpa, 99 FM e CBN. A decisão será deliberada em assembleia neste sábado, 14, às 9h30, na sede do Sinjor Pa. Também será discutido o acordo coletivo das ORM e do Diário do Pará.

(Ascom Sinjorpa)

  • Muito bom nobre blogueira. A Sra. tá vendo com o PISO é uma bandeira importante. Infelizmente o Prefeito calou o SINSEPEAP. Nós do magistério da prefeitura ganhamos 1.280,00 aproximadamente longe dos 1.567,00 que é o nosso PISO NACIONAL. Estou decepcionado com o PSOL que depois que chegou no poder tratou de imobilizar os movimentos sociais. O Prof. Aroldo comeu abiu. Somos uma das 11 capitais que nao paga o PISO. Vamos nos juntar, jornalistas e professores, pelo nosso PISO. CLÉCIO PAGA O PISO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *