Adeus, Lurdico

PáduaDe repente, não mais que de repente, as lágrimas substituíram o riso, a alegria saiu do ar, a rádio emudeceu, fecharam-se as cortinas do teatro, a cuíca parou de roncar e o cavaquinho chorou. Desta vez não para introduzir um samba. O cavaquinho chorou pela partida brusca, repentina, sem ensaio e sem confetes de Pádua Borges, o Lurdico da dupla Lurdico e Vardico. Aos 49 anos de idade ele morreu hoje à tarde, vítima de infarto fulminante.pádua4a
Radialista, humorista, compositor e carnavalesco, Pádua era super inteligente e de um humor ímpar. Estava o tempo todo rindo e fazendo rir. Encontrá-lo, em qualquer lugar, era certeza de gostosas gargalhadas. Onde ele estava, em qualquer “parage”,  era praticamente impossível alguém ficar sério. De tudo fazia piada, mas só piadas inteligentes. Com o primo Vardico tornava as tardes de Macapá muito mais alegres com o programa “Os Cabuçus” na emissora de rádio da família onde “matava a pau” qualquer tristeza do ouvinte.
Égua não, égua não, como é que um “cabuçu do pé rachado” assim tão de repente pega o batelão pra outra “parage”?  Nem deu tchauzinho no “Bar Caboclo”.
No momento que soube a notícia, fiquei sem ação. Quando a ficha caiu uma lágrima caiu junto. Mas por que chorar? Ah, não. Nada de lágrimas. Lurdico não combina com lágrimas, choro, tristeza. Nada disso. Lurdico era alegria pura.
Hummmm. Tá não que eu vou chorar. Vou é lembrar das tuas “palhaçadas”  e rir pra disfarçar essa tristeza que tomou conta da gente.

O

A família  de  Antônio de Pádua Pires Borges comunica que o velório começa às 22h na Assembleia Legislativa do Amapá. Às 14 horas será levado para a Loja Maçônica Tiradentes. O sepultamento ocorrerá às 17h no cemitério São José (Buritizal)

  • Muita calma nessa hora meu amigo Zema, pois nós não sabemos de nada, e o Deus Onipotente “sabe de tudo”, e é por isso que nunca vamos entender os seus desígnios. Evidente que é muito difícil aceitar a morte de uma pessoa querida, mas temos que nos conformar, já que foi o próprio Jesus Cristo quem falou “Vou preparar uma grande e eterna morada para todos”: Portanto, só nos resta pedir “Paz” e “Luz” aos espíritos de todos aqueles que já partiram, assim como “Força” e “Luz” a todos que ainda por aqui estão. E pra finalizar afirmo que gosto muito de seus comentários, uma vez que são coerentes, e sem agressão à ninguém, apenas, ancorado na verdade. Concluo dizendo que precisamos nos encontrar pra bater aquele papo, relembrando nosso tempo de juventude, claro que regado a muita gelada rsrsrsrs.
    Abs. Matta.

  • Lindo texto, não conformei com a perda, ouvir a “risada de marginal”, acabava com qualquer mal humor, foi tudo tão rápido, que quase não acreditei quando soube. Mas Deus sabe o que faz, então vamos acabar com a “pavulage” que agora ele vai alegrar o céu.

  • A cultura amapaense está triste hoje, pois será o ultimo adeus desse homem, que o simples fato de olhá-lo nos fazia sorrir, vai com Deus…

  • É a mais pura verdade o que escrevestes. Ele era a alegria em pessoa, não só no programa mas no seu dia a dia. Não dá nem pra acreditar. Adeus querido!

  • Antes de surgir a triste notícia, do nada me veio hoje uma rápida recordação da dupla. E agora vejo essa notícia. Nem dá pra acreditar. sempre admirei os trabalhos da dupla. Eles eram muito divertidos. Uma pena ele ter ido. Fica aqui meus sentimentos a família dele.

  • Dizer o que, meu Deus? É tão difícil entender os Seus desígnios… Há oito anos perdi meu filho e quis entender o porque… e continuo nessa busca.
    Tantos bandidos, ladrões, estupradores, vão ficando e nossos filhos, irmãos, amigos, num piscar de olhos, sem dizer adeus, nos deixam. É justo Senhor?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *