Lembras quando a gente ia buscar sarará no canal?

canalEra assim o canal da Mendonça Junior na minha infância. E acreditem: era mais limpo que agora. Naquela época o povo era mais educado, não jogava lixo ali.

Lá a molecada fazia a festa tomando banho e juntando sarará (um bichinho que parece uma miniatura de caranguejo), muito usado em mingau de mucajá para anular uma espécie de gosma que essa fruta solta quando é amassada.

Minha vizinha, dona Lourdes, gostava de fazer esse mingau. E fazia como ninguém.

Quando era tempo de mucajá a molecada ficava na espreita e quando via chegar aqueles cachos enormes, geralmente trazidos pelo senhor Geraldo de uma comunidade aqui pertinho, a Ilha Redonda, a turma corria pro quintal da dona Lourdes e já se colocava à disposição para ajudar.
Essa ajuda consistia em ir catar sarará.
E a molecada toda ia – meninos e meninas – fazendo estripulias, pulando e correndo. Claro que toda essa felicidade não era só pelo desejo de ajudar ou pela vontade de tomar o delicioso mingau, feito na lenha, num panelão no fundo do quintal. Era por causa do banho no canal, das apostas para ver quem tinha mais fôlego, quem mergulhava por mais tempo, quem nadava mais rápido. E outras brincadeiras ditadas pela imaginação, como achar um tesouro (qualquer objeto) no fundo do mar (o próprio canal).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *