No Amapá apenas 100 pessoas participam da manifestação contra Dilma

hoje1

Com uma temperatura de 36 graus e sensação térmica de 42 graus, o amapaense não se animou a ir para a rua protestar e pedir o impeachment da presidente Dilma.

A concentração começou as 15h na Praça da Bandeira e de lá, por volta das 16h os poucos manifestantes, sem faixas e cartazes e com um pequeno carro de som saíram percorrendo as principais ruas do centro de Macapá.
De acordo com a Polícia Militar apenas cem pessoas participam do ato.

hoje2
(Fotos: Alcinéa)
  • Pingback: Alcinea diz que no Amapá foram cem os contra Dilma - GGN

  • Mas ê sempre bom lembrarmos que a saída do Collor da presidência deu-se por conta das manifestaçôes populares. As maiores conquistas do Brasil sempre tiveream as vias populares como eixo. Ao pensarmos da forma, como os senhores pensam, estaremos contribuindo para que os desmandos na coisa pública continue.. e nâo é isso que queremos. A Dilma só é presidente hoje, porque o norte e o nordeste a elegeram, era pra ter sido diferente. Mais uma vez o norte e o nordeste disseram sim à presidente Dilma e seus malacos dos PT, ao levarem o menor numero de manifestantes para as ruas. Lamentável alguém pensar dessa forma.

  • A imagem me fez lembrar do tempo em que, num sábado de 1988, eu fiz campanha pró PT na rua Cândido Mendes. Havia só uns gatos pingados. Eu e o companheiro Joel Modesto empunhamos uma faixa de apoio. Hoje já não me presto a isso. Enquanto o cidadão não aprender a votar, nada mudará. Sai Dilma e entra outro pior. Sem contar que o Presidente da República nada poderá fazer para mudar a realidade política, com tantos parlamentares fazendo conchavos políticos para ficar como está.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *