Randolfe prega peça em Janaína que acaba por defender impeachment de Temer

Do UOL
Janaina é “enganada” por senador e acaba defendendo impeachment de Temer

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) esperou até 1h da manhã desta sexta-feira (29) para poder pregar uma peça na autora do pedido de impeachment, Janaina Paschoal, na sessão dedicada a ouvir os denunciantes na comissão especial. Ele fez uma explanação apresentando a edição de decretos de créditos suplementares específicos e pediu, em seguida, a opinião de Janaína sobre esses documentos.

A jurista defendeu que os créditos suplementares sem a autorização do Congresso Nacional configuram crime de responsabilidade e devem ser punidos com o impeachment. “Muito bem, fico feliz com sua opinião, porque a senhora acabou de concordar com o pedido de impeachment do vice-presidente Michel Temer”, disse Randolfe. “Essas ações que eu li foram tomadas pelo vice”.

A professora ficou constrangida e tentou se explicar. Apenas algumas horas antes ela havia dito que não havia indícios suficientes para pedir o impeachment de Temer. “O Vice-presidente assina documentos por ausência do presidente, por delegação. Neste caso, não há o tripé de crimes continuados e intercalados entre si”, tentou justificar. (Leia mais)

  • Sim, senhor senador, a sua “pegadinha” se voltou contra vossa excelência. Admitindo que Temer cometeu crime “igual” a Dilma, o senhor sacramenta a culpabilidade da presidenta. Então todo o país agora espera que o senhor vote A FAVOR do afastamento de Dilma, correto? Ou será, que o peso e a medida usado contra Temer, não são os mesmos usados contra a petista?

  • Senador, não votei no senhor. Entretanto o parabenizo pelo seu posicionamento, com a forma que está sendo feita para o afastamento da Presidente.
    Demonstrando que não faz parte daquele grupo de políticos “sanguessugas” do CN que, aproveitando da imunidade e do momento econômico, para “levar vantagem” mesmo sendo mais “sujo que pau de galinheiro”. PARABÉNS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *