Há braços!

Há braços!
Antônio Juraci Siqueira
Por transpor rios, desertos,
amando crentes e ateus,
trago os meus braços abertos
sempre à procura dos teus!
Há braços para quem chora,
há braços para quem ri,
há braços para os de fora,
há braços para os daqui!
Por conta da circunstância,
hoje eu abraço os meus ais!…
Amigos? Só à distância!
Abraços? Só virtuais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *