Um poema de Sílvio Leopoldo

DOS OLHOS DA MINHA AMADA
Sílvio Leopoldo

Os olhos da minha amada
são sonhos de eterno amante,
são rosários de ternura,
são luzes do meu instante.

O olhar da minha amada
é mensagem de poesia,
de tanto encantar-me, tanto!
Até parece fantasia…

Mas não é não fantasia
as duas estrelas do dia
brilhando em face de fada.

São olhos lindo, serenos,
imensamente serenos!
os olhos da minha amada.

Poeta e compositor, Sílvio Leopoldo publicou os seguintes livros: Primeiros Poemas (1967); Velas do meu Mar (1970); Lira Ligeira (1976); Era uma Vez num Fundo de Gaveta (1990); Cantares do Bordel (1999).  Silvio faleceu em 2007 em Belém.

  • Silvio foi meu vizinho e colega de infancia na Raimundo Alvares da Costa, filho do Seu Hermogenes e da Professora de Ed. Fisica Wanda Costa, estudou no Colegio D. Pedro, Rio de Janeiro, sempre foi um apaixonado por poesias….faleceu muito novo, uma pena.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *