A moção de repúdio ao senador Gilvan Borges aprovada hoje na Confecom

MOÇÃO DE REPÚDIO

Pela utilização indevida dos meios de comunicação por parte do grupo político do Senador Gilvam Borges, promovendo-se pessoalmente em detrimento dos interesses maiores da sociedade.

As concessões públicas de meios de comunicação precisam servir aos interesses do povo Brasileiro com critérios claros e objetivos, a fim de que não se desvirtue a finalidade do seu uso. Quando interesses públicos dão lugar ao proselitismo político e ao favorecimento pessoal daqueles que se consideram “donos” de concessões, que de fato pertencem a todos nós, expõe-se quanto ainda estamos longe do controle público e democrático dos meios de comunicação.

A concentração e o monopólio da informação por parte de políticos detentores de mandatos deve acabar. No Amapá, o Senador Gilvam Borges (PMDB-AP) detém, em nome de interpostas pessoas e parentes, um império de comunicação que congrega três concessões de televisão (as afiliadas locais da MTV, TV Brasil, Rede TV)  e pelo menos vinte e três  concessões de rádio  espalhadas pelo Estado, que fazem diuturnamente apologia a sua figura pessoal. Mantenedor de 7 rádios comerciais e 16 rádios comunitárias, o senador faz formação de rede entre elas a fim de satisfazer seus interesses político-partidários, em nítida contrariedade à lei e aos interesses da sociedade. Também é grave o fato de que Gilvam Borges faz parte da Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática – CCT – do Senado Federal e vota a concessão de meios de comunicação no país.

Por esta razão, todos que aqui se subscrevem manifestam o total repúdio ao modo utilitarista como grupo político do Senador Gilvam Borges vem se servindo dos meios de comunicação. A finalidade deste grupo político é única e exclusivamente promover a imagem pessoal do senador Gilvan Borges em detrimento dos interesses maiores da sociedade. Repudiamos veementemente a utilização indevida destes meios de comunicação e a manutenção deste sistema feito ao arrepio da lei.

Brasília, 17 de dezembro de 2009

  • O Pinicão de ouro e bigodão são uma vergonha pro Amapá e pro país. Estão cento os jornaistas, que deveriam ter pedido a cassação das concessões tanto do FOFO como do Pinicão, pois não prestam pra nada, exceto para promover a extorsão e o puxa-saquismo. Adelson

  • Depois que o Gilvan caiu do céu no Bailique, não se espantem se começar a chover merda lá.
    Muleke que por via das dúvidas só anda no bailique de capa e galocha.

  • A Confecom acertou em cheio.São duas vergonhas nacionais,representando o amapá.Pobre amapá que foi que fizeram com você ?

  • Quem levantou esse defunto foi a Davinha,não conseguindo, ele apelou para o papai Sarney que junto com o próprio montaram a aquela Farsa para a Cassação do Capi,hoje os 2(dois) são vergonha nacional e infelizmente representando esse Estado Falido pelo montante de dinheiro desviado pela corrupção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *