A moda dos candidatos

O chapéu virou acessório obrigatório no vestuário dos políticos do PDT que entram na corrida por um mandato eletivo.
Olha aí o Alberto Góes e Vicente Cruz, pré-candidatos a deputado federal e estadual

  • Oi, Alcinéa.
    Navego há pouco tempo pelo teu blog e não tinha visto ainda essa postagem.
    O Luiz Carlos trabalhou comigo na Assessoria de Planejamento da Seduc (Secretaria de Estado de Educação, do Pará). Fomos também vizinhos no bairro da Marambaia.
    Gente boa. Era Flamengo, Paissandú e gostava dos Beatles e do Renato e seus Blue Caps. Tínhamos um intercâmbio de repertório musical constante. Às vezes ligava tarde da noite pra me perguntar o nome de uma determinada música ou quem a cantava e acrescentava: “cara, só tu pra me salvar”.
    Por falar em Paissandú e Flamengo, lembro que uma vez ele ficou numa enrascada quando, numa rodada do campeonato brasileiro, o Flamengo veio a Belém para jogar com o Paissandú. A gente perguntava: – E aí Luiz, como é que vai ser? E ele respondia: – Vou ao Mangueirão com a camisa do Flamengo por baixo e a do Paissandú por cima. Se sair gol do Paissandú vou comemorar e se sair do Flamengo vou ficar quieto, pra não apanhar.
    Lembro que ele comentava dos processos que o Sarney estava movendo contra você e como faz tempo não lhe vejo, eu dizia: – Luiz, só lembro que a Alcinéa gostava muito do Ronnie Von.
    Uma das últimas contribuições do Luiz Carlos para meu acervo musical foi um vídeo do Barry Gibbs, com a música “Shine, shine”, que eu conhecia por ouvir, mas não conhecia o cantor nem o nome.
    No início do ano eu estava de licença e quando soube ele já estava internado e não deu mais pra falar com ele. Mas vamos lembrar apenas das coisas boas, como você faz com relação à sua “mamma”. Isso é o que fica.

  • Cara Alcinéa,
    Fui aluno da Professora Deuzith, G.E.Coaracy Nunes, as vezes você companhava a Professora ao mencionado Grupo, tinhas os cabelos bem lisinhos e clarinhos,as recordações que voce escreve sobre sua mãe me deixa muito emocionado, um dia quando eu for a Macapá(Moro em Belém e possuo uma irmã que também é Messiánica em Macapá, a Cristina Coeli Aarujo Lameira, que reside na Procopio Rola)gostaria de reve-la.
    Um abraço
    João

  • Alguem sabe o que esta acontecendo na secretaria de comunicação do estado? estão todos com granada na mão,tem um dono de todos os cargos? Alex Ataide Lima, não é irmão da secretária, que foi nomeado na SESA, esta no diario oficial 4719, decreto 1076, de 16/04/2010, pode? E faz um extra dentro da secretaria.

  • O sr. Alberto Góes não era um auxiliar qualquer do ex-governador Waldez Góes. Era o Cara do Góesverno. Uma espécie de déspota esclarecido. Como ele explica: As várias operações da PF. Três sec. de saúde presos. Milhões desviados. Caixas Escolares virando caso de polícia(NÃO ESQUEÇAMOS QUE UMAS DAS PRIMEIRAS PROVIDÊNCIAS QUE O PDT TOMOU AO CHEGAR NO GOVERNO DO GEA FOI EXONERAR TODOS OS SEC. ADMINISTRATIVOS DOS CAIXAS ESCOLARES QUE TINHAM SIDO SELECIONADOS ATRAVÉS DE UM CONCURSOS INTERNO ENTRE OS FUNCIONÁRIOS DO GEA, PARA NOMEAR APADRINHADOS POLÍTICOS QUE AGORA ESTÃO ENROLADOS ATÉ O PESCOÇO. MÊS PASSADO O TCE-AP CONDENOU TRÊS SEC. ESCOLAR A DEVOLVER MAIS DE UM MILHÃO DE REAIS). Caçambeiros, caos na saúde, na educação na seg. pública. 400milhões na infra-estrutura. 200milhões na educação. 180milhões da Amprev. 90milhões das consignações. 113 milhões do aereoporto. 56milhões da venda da folha de pagamento para o BB. É mole. Esse sr. governou o Amapá como se fora seu dono. Literalmente meteu a mão. O governo mais corrupto da História do Amapá. ELE ainda acha que merece representar o povo amapaense no Congresso Nacional? Tá bom. Ah se quiserem me processar: Trabalho na Escola Estadual Deuzuite Maria Carvalho Cavalcante e bebo minhas cervejinhas no Bar do Abreu e no Boteco do Rodapé.

      • Sr. Marcelo Leal; antes de desqualificar o debate vocês que defendem o Góesverno deveriam verificar o quanto o PDT-AP foi irresponsável ao administrar o GEA nos últimos sete anos. Contra fatos e números não há argumentos,certo? No mais pesquise nos arquivos do Jornal do Dia nos anos de 1997 e 1998, e veja que não perdir a coerência sobre o que escrevo quanto falo de política. E convenhamos esse negócio de fazer política destribuindo cargo é coisa de longa data, porém, maximizada no Gósverno. Tem mais meu nome completo é Gildoval Farias Barbosa, nunca fui de bajular governantes, sempre vivi com meu salário obtido via concursos (carteiro-1986 e professor-1995 e 1997- santana e gea respectivamente). Por isso, não me associe a indivíduo da sua estirpe.

  • Não somos burros, nem imbecis. Este senhor de nome Alberto Góes, cabeça pensante do governo WG, conseguiu fazer algo extraordinário, assessorar o governo WG, a construir diversos lugares Bonitos, no Estado, conseguiu harmonizar os poderes, fazendo distribuição de riquezas, enquanto o povo ao povo, distribuiu tristeza. Conseguiram vender junto com Eike Batista, o nosso minério, permitindo que ele ( Eike) se tornasse o homem mais rico do Brasil, e aqui, ninguem falou nada, é como se vende-se uma geladeira de nossa casa e não nos comunicassem.
    A educação, taí, a escola Daniel de Carvalho, lá no santo Antonio , está lá para contar sua história.
    Saúde publica de péssima qualidade.
    Alberto pobre coitado, estudou muito veio de familia humilde, venceu. E nós, somos o que, quantas pessoas já morreram por conta destes, que por muitos são considerados pobres coitados, mas suas contas bancarias na mão de testas de ferro, são gordissimas.
    O povo tem que aprender, ser humilde é ter sabedoria necessária, pra respeitar os mais humildes.
    Fora quadrilha da harmonia!
    Dignidade, pra mim, pra vc, pro Amapá.

  • é! o Alberto incomoda muita gente mesmo. falem bem ou mal dele…ele vai ser eleito deputado federal e vai fazer um mandato muito bom. Voto nele!

  • Alcinéa, acho que você conhece bem o Alberto Góes, sabe que ele não é isso que as pessoas falam aqui. Acho legal o jeito e a postura dele. É visível a diferença entre ele e o novo secretário de governadoria, Benedito Dias. Dois extremos

  • Gosto muito do Alberto, quem fala mal dele é porque não o conhece, tem despeito ou deve ser algum frustado na vida porque não estudou. Ah! o doutor Alberto Góes nasceu de família humilde no Municipio de Ferreira Gomes, batalhou muito, ESTUDOU MUITO, VENCEU!!! coisa que certas pessoas aqui que comentam maldades não o fizeram por pura força de vontade. Ele teve vontade de vencer e graças a Deus conseguiu.

  • A censura saiu da grande mídia e acabou contaminando os blogs. Tudo agora é censurado e picotado. Tudo agora é ofensivo e ataca a honra das pessoas ditas “probas”. Se é só para falar bem das “otoridades”, então tudo bem.

    • A questão não é falar bem ou mal.
      A questão é não baixar o nível.
      E outra coisa: quem responde os processos sou eu, quem fica endividada por causa das multas sou eu e não o autor do comentário.
      É muito fácil alguém usar um espaço democrático para ofender A ou B e deixar que a dona do blog responda por ele na Justiça. Né?

  • Eu voto uma, duas, três vezes no Dr. Alberto Góes. E todo o amapaense que gosta mesmo do seu estado vai fazer o mesmo. O cara é inteligente, competente. O resto é perfume. Um monte de despeitados que ficam atacando as pessoas de bem, sem fundamento algum. Vá em frente Dr. Alberto que a vitória o espera.

  • Em tempos de voto de cabresto, maneira típica desse governo de aproveitar a força os votos dos mais humildes e sobretudo daqueles que recebem bolsa família, os coronés almofadinhas pensam que enganam a gente. Sabemos da pilantragem do pdt, do roubo da verba pública que fez falta principalmente na saúde pública de nosso estado.

  • Os dois se equivalem.
    Pra voce ter uma idéia, o Rolando Lero, que vai comemeorar seus 50 anos com fausta festa, nem se acanha de usar a logistica da Secretaria de Turismo para organizar a festa. Pelo menos a entrega dos convites quem faz é a SETUR. Assim também , Não? Temos que ficar de olho pra saber quem vai pagar os comes e bebes.
    Muleke, que recebeu o convite, mas não sabe se vai lá.

    • Muleke, teu veneno seria pouco pra abastecer o BUTANTAN! égua cara! você só deixa comentários maldosos, nunca vi nada seu construtivo aqui! tu deves ser muito feio, ou muito pobre de espirito ou muito burro. Coitado de você!!! eita sujeito infeliz!

    • Resposta para o MULEKE: Fique você sabendo que o Alberto vai solicitar a justiça o número do teu IP e ai você poderá afirmar o que ta dizendo em juízo e o melhor de tudo, vamos saber quem você é!. Prepare-se!

      • EI PARCEIRO ACABOU A LEI DA MORDAÇA, SABIA… porque tanta brabeza, vc é açeçor do homi ou tá querendo ser? Menos amigo, menos…

  • p/ ALUIZIO.

    Você acha (primeiro, quem “acha”, não entende de nada), que os comentários nesse BLOG são desonrosos?

    Então, me responda uma coisa: como é que fica a HONRA DOS PAIS, que perderam os seus bebês na maternidade “Mãe Luzia”?

    É sabido que, Alberto Góes (PDT-AP), era mandatário (super secretário!?) na gestão
    de Waldez Góes (PDT-AP), e estava no cargo no tempo em que começarama a morrer os bebês naquela maternidade, e nada fez para ajudar aquelas mães carentes. Como é que fica a honra dos outros? “Pimenta nos olhos dos outros é refresco!”.

    Vicente Cruz, que fala pelos cotovelos, não deu um pio a respeito do caso (mortes de bebês na maternidade “Mãe Luzia”, Fantástico, domingo 2). E, ele faz parte da base do PDT-AP que, inclusive, empurrou com compra de votos e tudo, Roberto Góes à prefeitura de Macapá (leia-se processos, eleições, 2008).

    Como é que fica a HONRA dos pais dos bebês mortos na maternidade “Mãe Luzia”?

    Hein, Aluizio?

  • MALANDRO, MALANDRO, MANÉ, MANÉ!!!

    O primeiro é Dr. de pedantismos, nosssa, chega doi no ouvido quando fala: ao vivo, no rádio e na TV. Ele se acha Deus… Não nem tem humildade de ser um simples professor.

    O segundo …Fala pelos cotovelos. É outro pedante com seus infindáveis discursos e termos jurídico. É outro que incomoda os ouvidos. Penso que ele nunca estudou a disciplina “psicologia” no seu seu currículo escolar. Não é o muito falar que convênce, mas aprende-se tambem com o silêncio e com a boca fechada. Lembra do ditado popular: “Boca fechada não entra mosca?”.

    Aquele bate-boca que provocou no rádio e na TV em relação ao resultado da vergonha que foi o CARNAVAL 2010, que alguns insistem em dizer que é o terceiro do Brasil. Sem comentários!!!

    Os dois estão ridículos com esses chapéus de palha panamenha, e a inda é do Panamá. Deveria ser de palha de buritizeiro (do Buritizal, do Curiaú…) pra valorizar a cultura local.

    Não o Vicente Cruz que defende com unhas e dentes a cultura local? Só papo furado, nos bastidores, eles, destilam UÍSQUES IMPORTADOS. Gengibirra? Ixiiii!!!

    Resumindo, os dois não servem para representar o povo amapaense: nem na política, nem na ciência, nem no carnaval, nem no futebol (Goiás 7X0 São José), nem em presidência de bairros, etc.

    Obs.: Eles são pretensos candidatos a cargos públicos. Fiquem de olhos bem abertos. Eles irão aparecer na tela da sua televisão e as suas vozes (enjoadas) sairão pelo rádio pedindo voto.

    Fiquem espertos!!!

  • Alcinéa, você deveria controlar os comentários ofensivos as pessoas no seu blog. Os comentários são maldosos e ferem a honra das pessoas citadas.

    • Aluizio, eu tento.
      Vivo editando e deletando comentários, mas como não posso ficar o tempo todo conectada sempre passam alguns.Nesse mesmo post eu já deletei seis comentários.
      Abraços

  • O sr. Alberto Góes participou e foi articulador de um governo que deixou um rombo impagável nas contas públicas do Estado. (…)

    O sr Vicente Cruz é um aprendiz na política (…)

  • Esse Alberto Góes quer possar de Doutor…Há coitadoooooo… é so papo furado p boi durmir..fraco, fraco de ++++++.

  • Taí o Albertão … Muito papo furado e pouca competência. Resultado: quebrou o Amapá. Só não vê quem não quer.

  • Dr. Alberto Góes já está habituado com o chapéu e o Dr. Vicente Cruz está acompanhando seu parceiro de partido, agora quanto a disputa política terão um longo caminho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *