Conferência do PSOL

Randolfe Rodrigues

É amanhã, sábado, a partir das 14h na Câmara de Vereadores de Macapá, a  3ª Conferência Eleitoral do PSOL, que vai debater as estratégias que o partido vai adotar para o pleito 2010.

Na Conferência serão também apresentadas  as pré-candidaturas internas à presidência da República, mas o ponto alto será, sem dúvida, a confirmação da pré-candidatura ao Senado do ex-deputado estadual, professor universitário, historiador, advogado  e pesquisador Randolfe Rodrigues.

O evento – que é aberto  ao público –  terá a participação de 61 delegados eleitos nos municípios de Santana, Porto Grande, Vitória do Jari, Laranjal do Jari, Ferreira Gomes, Pracuuba, Itaubal, Pedra branca e Macapá.

  • renata vc nao foi sincera e tao pouco demonstrou conhecimento no seu comentario abaixo. vc ta por fora dos projetos do cara e ta ai falando besteira… se intere dos fatos e pare de falar com o coracao. fato!

  • Galera vamos acabar com o debate baixo e os achincalhos como bem disse a nobre dona do blog.
    Vamos debater em alto nível:
    1 – Para ganhar uma eleição ao Senado, o candidato deve ter densidade eleitoral: Randolfe não conseguiu se reeleger nem para Deputado Estadual, num partido pífio, PSOL.
    2 – Histórico político ascendente: Randolfe decolou, à custa de inúmeros impurrões, diga-se de passagem, elegeu-se deputado 2 vezes, mas foi reprovado pelo povo em 2006 não sendo reeleito.
    3 – Foi reprovado pelo povo porque esse discurso de esquerda, socialista tá falido, não surte mais efeito. As pessoas querem emprego, oportunidades, ter renda, levar uma vida digna para prover a família.
    4 – Querendo ou não a vida pessoal de um político conta muito. Ele deve ter uma família, com ESPOSA, FILHOS E TER CONDUTA ILIBADA, afinal, defenderá e lutará pelos interesses da população, da sociedade, ou seja, das FAMÍLIAS.
    5 – HUMILDADE: Todo nome político deve ser lançado à apreciação pública por um grupo, não pode alguém chegar e se auto-intitular o melhor, o mais honesto, o mais competente, o maioral, o único que q fez tudo no Estado. O POVO NÃO GOSTA DE ARROGÂNCIA.
    Para defender o POVO, este POVO tem de ter um representante que honre o voto que teve, assim se manterá constantemente na política e será automática e espontaneamente APONTADO pelo POVO para representá-lo.
    Portanto, digo que o Randolfe ainda tem um grande chão pela frente se quer realmente ser político, pois neste meio é imprescindível que conheça e saiba a realidade da população e vá para o meio dela e faça a revolução, tão falada pela esquerda.
    Sem Amores e sem ódio,
    Renata Gonçalves.

  • Engraçado, neste blog se ataca todo mundo a toda hora. No entanto, quando alguém fala do capiroto ou do randolfe (MESSIAS) ou Nogueira, querem falar em debate de alto nível. Hipocrisia não. Não vejo problema de se colocar uma candidatura à opinião pública, mas o que o povo não precisa é da criação ridícula de um falso herói que ultrapassa os níveis da perfeição com os adjetivos de “honesto, abnegado, justo”. Isso não existe. O importante são os projetos políticos para o Amapá e isso mesmo com as duas legislaturas desse rapaz, nada ficou evidenciado de viável sobre os seus projetos. Até porque a sua postura é a do denuncismo.
    Vamos ver quando e se tiver o poder de administrar ou executar vai aguentar virar vidraça. Penso que não, por que a sua equipe de assessores não suporta ouvir críticas nesse blog. Garanto que se não ficassem o tempo todo com essa papo de honesto pra cá e perfeito pra lá, essa discussão toda já havia acabado. Mais engraçado ainda é que a blogueira só intervem para em favor de opiniões favoráveis às ditas pessoas. As eleições não vão ser definidas aqui. Falta de densidade é um problema que deve ser avaliado. clima de já ganhou não vai levar a nada.

  • Por que? o teu salário para defender o Messias o dia todo na internet tá pouco. Fala com o teu chefinho aumentar.

  • randolfe é uma otima opçao,tenho certeza que vai ser eleito,pois é um politico honesto e tem biografia,quanto mas opção tiver é melhor agora não sei porque tem pessoas apaixonadoas por certos partido que querem denigrir a imagem do randolfe.,vá em frente e não deixer o capiroto querer ser unanimidade pois vc tbm é otimo e excelente………

  • Eu sou fã do randolfe, cara honesto, sincero, cheiroso,gentil, inteligente.Se ele não fosse casado, eu dava uma “carimbada nele”, rsrs. randolfe não ligue pra esses comentários são todos invejosos e sem fundamento. RANDOLFE SENADOR pra calar a boca de todos.. Randolfe te adoro.

  • catarina sanches quanto (R$) vc está ganhando pra atacar as pessoas aqui nesse blog?? Diz ai, eu tô desempregado e topo encarar um trabalho como o teu!! pois ficar 24horas postando asneira deve ser bacana. Diz quanto é? e quem devo procurar???? aguardo resposta.

  • No Amapá as eleições se afunilam em um candidato da situação e outro da oposição, portanto, O competente Randolfe deveria ser candidato a governador com Cristina Almeida de vice, Capi Senador. Lembrem-se a situação de degladia com 03 candidatos – Pedro Paulo, Jorge Amanajás e Lucas Barreto e a opoisção continua em cima do muro.

  • Todo mundo tem direito de defender suas idéias, por isso os blogs são importants, principalmente aqui em Macapá, onde a imprensa, com RARÍSSIMAS exceções, está completamente atrelada ao WG e ao Sarney. No caso desse blog, quero parabenizar a Alcinéa porque com as suas postagens sobre o PSOL e o cndidatura do Randolfe, deu oportunidade para que as pessoas se manifestassem, fossem esses manifestos de pro ou de contra. O meu particularmente é de total apoio a candidatura de Randolfe ao Senado. Seria bom se os PSB embarcasse nessa nau, mas nós sabemos que o Capi só aceita ser unanimidade, o que dificulta o diálogo entre o PSOL e o PSB, mas mesmo assim vamos aguardar o desfecho dessa “estória”. Randolfe pode ter apoio de outros partidos, que já sinalizaram nesse sentido. Todo mundo que realmente conhece o PSOL, sabe que esse papo furado de que o Randolfe está próximo de Sarney, é pura loucura e desespero. Com certeza a campanha de Randolfe será muito boa, as chances de eleição são grandes, e já ultrapassou os muros de partido, está na rua e nas casas, está na boca do povo. É HORA DO NOVO, RANDOLFE SENADOR!.

  • Acho que concordar ou discordar de uma candidatura é uma questão de ponto de vista, todo mundo tem direito de expressar o seu. Porém, transformar isso num instrumento para expressar toda a sua baixeza, a sua covardia, o seu despreparo etc, é um absurdo. Pior é transformar isso numa maneira de atingir toda uma comunidade já tão sofrida e discriminada, como é o caso dos nordestinos. Gostaria de ler neste blog comentários que discordassem da candidatura de Randolfe Rodrigues que utilizasse argumentos lógicos, coerentes, desprovidos de rancor. Por que tanto ódio? Deixem o povo decidir! E eu estou falando isso, não porque seja eleitor de Randolfe, eu teria a mesma postura com qualquer outro político – fosse Capi, Waldez, Barcellos, Gilvan etc – mas porque detesto baixaria ou covardia. Estou cansado desse modo porco de fazer política. Se eu fosse o Randolfe estaria feliz pois “ninguém chuta cachorro morto.” Ele deve estar incomodando.

    • Concordo com você e gostaria muito que as pessoas aprendessem a debater, em vez de xingar, achincalhar, apelar para a baixaria.

  • o sarney redigindo um livro de mau gosto, muito mau escrito por sinal… nao da nem gosto de ler… o cara é ruim que doi e como politico piorou…fora sarney, fora capi, fora gilvan e fora papaleo, fora lucas, fora pedro paulo, fora waldez, prisao para os politicos corruptos….

  • Falando em curriculum, alguém tem que lembrar aos autores do release que existe uma sutil diferença entre ser advogado e bacharel em direito. Pelo que sei o Messias ainda não é advogado pois ainda não foi inscrito nos quadros da OAB, portanto ainda não é advogado.

  • Repito o que o colega Otho falou para o Alex Kosta, que acredito firmimente que seja o Randolfe, mesma arrogância – estílo messias intelectual, rs…rs…rs
    26 de março de 2010 às 17:” se bom curriculçum fosse qualificador para definir políticos sérios, o Sarney seria Madre Teresa de calcutá na política desse país, isso é coisa de político Nordestino arrogânte e pedante, bem estílo Randolfh- acostumado a curral eleitoral ( o curral do Randolfe é a “juventude do Amápá”) que ele diz que ajudou muito e que ninguém conhece essa ajuda. O que me lembro bem foi ele ter usado a JUVENTUDE do Amapá através da assessoria de Juventude para ganhar o mandato de deputado, comprar carros, construir uma bela casa… lembro que quando casou com a filha do ex-Prefeito Cruz do Jari, não tinha um pau para dar num gato e hoje ele tem queridinhos e muito. Se ele quer ser senador ótimo, o País é democratico qualquer um pode tentar, mas não usando o título de honestinho, essa não,chega de figuras que roubaram os nossos sonhas de transformação…lembram do Waldez, do Bala…a turminha da honestidade? Chega dessa turma com discurso de moralistas brincando com nossa cara. Chega! Curriculçum!!!!!!! é só o que me faltava para qualificar os políticos honestos! Isso é arrogãncia de Nordestino como o FOFO por exemplo, bem estilo Randolfh! Chega!

  • Somos a favor do diálogo na política, deve-se verificar quem tem capacidade e possibilidade de ganhar.
    O Randolfe não tem expressão, nem votos para garantir vaga no Senado, ele dá dando um tiro no pé coitado.
    Já teve a oportunidade dele e o POVO O REPROVOU NAS URNAS EM 2006.
    Ele só serve para se render ao Clécio e olhe lá…

    Bjossssssss

  • Há dias eu vejo pessoas atacando de forma grosseira e vil essa pessoa da foto e de outro lado entram uns puxa-sacos com uns argumentos ridículos e enfadonhos metidos a intelectuais. Peço encarecidamente à blogueira que poste outros assuntos mais interessantes por que esse assunto já cansou.

  • Em qualquer vaga de emprego, a primeira coisa que pedem é o curriculo. E olha que poucos empregos envolvem mais responsabilidade e formação que um mandato. Por que, então, não valorizar curriculo de quem vai concorrer? depois, os eleitos ficam fazendo um monte de besteiras e falando um monte de asneiras, e quem sofremos somos todos nos. Curriculo é importante, sim. E só reclama quem não tem. Quer ter um, é só estudar, ler, se esforçar para abrir a mente, conhecer. Não doi nada, gente, e só faz bem.

  • Tem cada comentário surreal sobre o messias.
    Quando falava em egoncentrismo acho que me enganei. Deve ser adjetivado com algo mais: Senhor do Universo.
    Galera: “America latina e tudo mais…” Me poupem. O pior é que eles acreditam nisso.
    Se o cara é ocupado com seus afazeres e inclusive e mestrado é problema dele. Eu também sou professora, faço pós e daí…
    Os caras não adeptos do messias, parece até mais integrantes de uma seita cega.

  • Randolfe é um quadro dos mais qualificados da esquerda socialista da América Latina. Oriundo do movimento estudantil sempre este ligado à luta dos trabalhadores e estudantes. Como gestor foi exemplar e muito competente(Asssessoria da Juventude). Como parlamentar teve a habilidade de aprovar leis como a Licença Maternidade e ser o relator da reforna da constituição estadual e, pasmem, num parlamento em que a maioria era da situação e sendo oposição às políticas atrasadas do gestor maáximo estadual.

    Ao se tornar presidente do PSOL conseguiu conduzir o partido habilmente para o cenário político regional, dando visibilidade às suas políticas, táticas e estrtégias partidárias/eleitorais. Sua influência na direção nacional é notável e é possuidor de uma musculatura eleitoral pouco usual para quem não é possuidor de mandato parlamentar. Afora essas considerações partidárias, ainda consegue ser professor de faculdade e tempo para cursar o seu mestrado.

    Randolfe não é bem vindo a alguns ninhos e algumas pessoas não o vêem com bons olhos. Motivos? sua influência política é muito grande, mesmo não possuindo mandato. Sua candidatura ao senado da república pode causar surpresas e desalojar candidaturas que pareciam estáveis e vencedoras. Mas esse “moleque” do PSOL não teme desafios e pode embaralhar o cenário polítoc Tucuju. Quem lembra da candidatura de Edmilson Rodrigues para a Prefeitra de Belém e sua surpreendente vitória, sabe do que estou falando.

  • Lanço uma questão: Qual foi o motivo do (Messias) não ter questionado o Governo Capi quando aconteceram os escândalos do BANAP e daquele famigerado Secretário de Saúde que aprontou tanto aqui e depois foi embora para o Rio Grande do Sul. Já que ele devolve dinheiro da sessões extraordinárias, denuncia uns e outros malfeitores. Falta de coerência não se explica. O que essa publicidade feita nesse blog está servindo é para desmascarar essa figura (messias) “impoluta” e que ultrapassou a perfeição. Até então, ninguém tinha tido a coragem de dizer que ele (Messias) só pensa nos seus projetos pessoais (vamos lembrar do rompimento com o Edvam que também queria ter espaços). Não há nada de legado deixado para o Amapá, advindo do período que o (Messias) estava bricando de parlamentar.

  • Gozado como esse pessoal do (Messias) ficam exaltados quando alguém fala do chefinho deles. Parecem donos da Verdade e gostam de bater em todo mundo. Tolerância de opiniões e e liberdade de expressão só quando eles querem.
    Alguém disso no blog e muito bem dito que é muito fácil fazer campanha com uma baita estrutura governamental por trás (e olha que teve até mensalidade entre os cargos indicados por ele, é só perguntar para alguns diretores de escola) e outra bem diferente é não tê-la. Prova disso é não reeleição do (Messias)
    E vamos para com essa balela de que ele (Messias) saiu do PT, “sacrificando” sua reeleição para ir para o Psol por ser um lutador das causas populares. A grande verdade é que ele precisava de um partido para ditar as regras em prol de seu projeto pessoal narcisista (e ter um fundo partidário para custear “outdoor do povo livre”). Como o PT tem um monte de caciques ele viu que lá não havia mais espaço para ele. No entanto ele pensava que todo mundo iria se solidarizar (egocêntrinco como sempre, afinal é o “Messias”) e iriam debandar em companhia. Se fu.. digo se frustrou.

  • É verdade, quando a notícia é boa para os “pessebista” o blog é imparcial, é sério. Quando não os agrada, o blog é ruim, está a serviço, é jabazeiro. Esse discurso pessebista já encheu a paciência, ninguém aguenta mais, até alguns militantes deles não toleram mais essa babozeira. Esses comentários contra o Randolfe, todos, eu estou falando TODOS, são dos capiberibes, eles estão indignados com esta candidatura.
    Vamos lá Randolfe, precisamos de sua luta no senado.

  • agora deu espaço para PROGEÇÃO.. o unico doente que conheco é vc, que vem desqualificando injustamente o nome dele como alternativa viavel e boa para o senado… vou lancar uma pergunta a vc.. em quem vc vai votar entao? justifique.

  • Cara vc é um doente…
    Se vc não é ó próprio Randolfe com certeza é algum abcecado por ele, pq vc o defende com unhas e dentes, usando palavras sem nexo, partindo sempre para a baixaria e usando palavras de baixo calão.
    Vc se não for o próprio é um amigo mto próximo.
    Vai se tratar cara!

  • othon, vc é ridiculo em seus comentarios… ofensivos e sem nexo…
    a inveja é mesmo uma disgraca, so p q citou a qualificacao do cara surge um monte de invejoso, eu heim.. a alcineia nao postou com intuito de qualifica-lo como politico mas como pessoa que, e mesmo que nao tivesse tantas formacoes seria preparado como é, foi apenas as oportunidades que teve de estudar e abracou. oportunidade que ele luta em dar a todos os amapaenses…. e conseguirá. RANDOLFE SENADOR 501….

    • menosss alex, quem é você pra falar de ofensividade e comentários sem nexo, uaHUhAUHa.. isso eh o que tu mais faz contra o PSB e o capi !!! palavras ao vento !!

  • Débora Guimarães, se bom curriculçum fosse qualificador para definir políticos sérios, o Sarney seria Madre Teresa de calcutá na política desse país, isso é coisa de político Nordestino arrogânte e pedante, bem estilo Randolfh- acostumado a curral eleitoral ( o curral do Randolfe é a “juventude do Amápá”) que ele diz que ajudou muito e que ninguém conhece essa ajuda. O que me lembro bem foi ele ter usado a JUVENTUDE do Amapá através da assessoria de Juventude para ganhar o mandato de deputado, coprar carros, construir uma bela casa… lembro que quando casou com a filha do ex-Prefeito Cruz do Jari, não tinha um pau para dar num gato e hoje ele tem queridinha e muito. Se ele quer ser senador ótimo, o País é democratico qualquer um pode tentar, mas não usando o título de honestinho, essa não,chega de figuras que roubaram os nossos sonhas de transformação…lembram do Waldez, do Bala…a turminha da honestidade? Chega dessa turma com discurso de moralistas brincando com nossa cara. Chega! Curriculçum!!!!!!! é só o que me faltava para qualificar os políticos honestos! Isso é arrogãncia de Nordestino como o FOFO por exemplo, bem estilo Randolfh! Chega!

  • Colega Alcinéa, seu blog é importantíssimo para todos nós que gostamos de saber a verdade dos fatos. Vc é uma fonte democrática de debates e mostra sua imparcialidade de informações.
    Não perca seu foco mostrando apoio a pessoas que não têm compromisso com o Amapá, especialmente aquelas que se escondem atrás de um fantasioso compromisso, seriedade, sinceridade e honestidade.
    Agora me responda, não é arrogância colocar o curriculçum todo para um simples evento partidário? É contra esse tipo de postura que leva à arrogância extrema q nosso Estado tem padecido para satisfazer egos e caprichos de políticos que querem mais é aparecer do que trabalhar pelo povo do nosso Amapá.

    Quero continuar podendo contar com o seu blog para esclarecer quem é quem na política amapaense.

    Abraços!

    • Eu acho que está correto colocar as qualificações do candidato pois deste modo conhecemos melhor os candidatos e ficamos sabendo quem tem curriculum e quem tem folha corrida.

  • Um mês atrás, o professor Mangabeira Unger, convidado para conversar com a oposição argentina, constatou que todos, embora estando contra os Kirchner, destoavam muito entre si, o que apontava para várias candidaturas a presidente. Com todo o desgaste, Kirchner está sempre com 25% das opções de voto, o que num quadro pulverizado, significa a garantia de estar no segundo turno.

    Mangabeira Unger, ao final da reunião, concluiu lapidarmente com a expressão: “Precisamos Coordenar o Dissenso”. Este é um ensinamento básico para a política, a começar pelas disputas internas dentro dos partidos. Sem “coordenar o dissenso”, quem vence a disputa interna num partido é outro partido, o adversário.

    • Me parece que você é caolha se assim nao fosse deixaria um comentário na notícia acima sobre a amprev dizendo que este blog está a serviço do Camilo Capiberibe.
      Alcinéia, não ligue prá essa gente caolha que acha que quando é notícia boa para o PSB o blog é imparcial e quando é notícia de adversários deles o blog está a serviço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *