Governo do Amapá – Posse de Clécio e Telinho está marcada para 1 hora da madrugada

Eleito em primeiro turno com 222.158 votos, Clécio Luís Vilhena Vieira será empossado governador do Amapá durante a virada de ano, na Assembleia Legislativa.

A sessão solene de posse do governador eleito e do vice, Antônio Teles Junior, o Telinho,  está prevista para ocorrer por volta de 1h. Devem participar da solenidade 260 pessoas entre políticos, integrantes de órgãos de controle e convidados, além de jornalistas credenciados.
Waldez Góes passará a faixa de governador ao seu sucessor na própria Assembleia Legislativa. Após a solenidade, os dois viajam para Brasília para acompanhar a posse de Lula na presidência da República.
Telinho assume o governo até o retorno de Clécio.

Perfil
Clécio Luís Vilhena Vieira, tem 50 anos é o primeiro filho do cearense Sebastião Luís Vieira e Ana Maria Vilhena Vieira. Tem três filhos: Clara,  Luiza e  Nando.

Iniciou sua trajetória profissional como produtor cultural. Foi militante do movimento estudantil em Macapá, egresso da Universidade Federal do Amapá na 1ª turma do Curso de Geografia. É especialista em Desenvolvimento Sustentável e Gestão Ambiental pelo Núcleo de Altos Estudos Amazônicos (NAEA/UPFA).

Aos 26 anos foi nomeado secretário de Estado da Educação, o mais jovem do Amapá e do Brasil. É fundador do Banco do Povo. No ano de 2001, exerceu a presidência da Agência de Fomento do Amapá (AFAP). Como Servidor Público, foi policial civil e é professor de Geografia.

Foi eleito pela primeira vez em 2004, como vereador e reeleito em 2008. Em 2012, foi eleito prefeito de Macapá e reeleito, em 2016.

Em 2022, foi eleito governador do Estado do Amapá com 222.158 de votos no primeiro turno das eleições.

Vice-governador
Antônio Pinheiro Teles Júnior tem 39 anos. É economista, professor da Universidade Federal do Amapá, filho da professora Angelina Amoras Teles e do médico Antônio Pinheiro Teles, nascido em 20/06/1983.
É formado em Economia pelo Centro de Ensino Superior do Amapá e mestre em economia pela Universidade Cândido Mendes. O vice-governador eleito tem 15 anos de atuação na docência do Ensino Superior.
Durante o governo de Waldez Góes – que encerra hoje – , atuou como técnico na coordenação e formulação de políticas públicas no Estado, ocupando vários cargos na Administração Pública.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.