Mudanças no primeiro escalão do governo

Governador Camilo Capiberibe faz uma grande mudança hoje no primeiro escalão. As mudanças são em cinco secretarias de Estado,  no Deparamento de Trânsito e Escola de Administração Pública.

Eis o que muda:
O deputado estadual Agnaldo Balieiro (PSB) assume a Secretaria de Estado da Administração (SEAD). Na vaga do deputado do PSB, na Assembleia Legislativa assume Joel Banha (PT), que era o secretário de Infraestrutura (Seinf). Na Secretaria de Estado de Infraestrura (Seinf) assume o engenheiro Hamilton Coutinho, que já foi titular desta pasta na época do governo de João Capiberibe, pai do atual governador.

Na secretaria de Estado da Saúde (Sesa) toma posse a enfermeira Olinda Consuelo, tendo como adjunto de gestão, o delegado de polícia Sávio Pinto.Olinda até ontem era diretora do Hospital da Criança e do Adolescente.

No Departamento Estadual de Trânsito (Detran) assume o tenente da Polícia Militar Aurivan Gomes da Silva.

Na Secretaria de Estado da Cultura sai Zé Miguel e  assume Luiz Pingarilho.

Na secretaria de Estado de Desporto e Lazer (Sedel) assume Mário Brandão. E na Escola de Administração Pública do Amapá (EAP) toma posse o professor Adalberto Ribeiro.

A posse dos novos gestores será às 16h de hoje  no Salão Nobre do Palácio do Setentrião.

  • Essa de que quem tem que assumir a pasta da saúde é medico, é puro preconceito. Poucos médicos valorizam os recursos do SUS como produto da coletividade, por isso o SUS é visto por muitos desses servidores como sua principal fonte de riqueza pessoal, seja recebendo plantões sem trabalhar ou se corrompendo como gestor público. Não podemos esquecer das inúmeros operações na Secretaria de saúde que envolveram médicos.

    • O SUS como fonte de riqueza pessoal ? Não me faca rir … Esta mais por fora que os Secretários que saíram … Não bastasse enfrentar um vestibular o mais concorrido do pais, passar seis anos de faculdade, cinco anos de especialização além de perder a sua liberdade individual .. Para depois ganhar por uma consulta de SUS menos de dez reais (muito menos que um pedreiro) e aturar políticos autoritários que jogam a culpa de sua ineficiência nos profissionais que trabalham diretamente com a população .. Os medicos conhecem sim as necessidades e os caminhos … E o famoso poder do conhecimento, adquirido com estudo , nao com barganhas, devem sim estar a frente da pasta .. Com relação ao indiciamento lembrar a amiga que os últimos cinco secretários do governo da mudanca também foram indiciados por praticas digamos nao menos … ilícitas .. Errado e colocar um advogado, bacharel de direito ,delegado ou tecnocrata para dar opinião, ou pior … mandar ! … Incompetência custa vidas !!

      • Não seja por isso, sou doutor e não sou médico, não sou Deus e nem salvo vidas, entretanto possuo graduação, mestrado e doutorado e recebo tão pouco igual a um pedreiro.

  • Sugiro para alguns daqui começarem a pintar retalhos de tnt com o 12. Podem pedir paro o prefeito derrotado sobrou muito material da campanha passada.

  • Ei, não dá pra mudar o governador também? Agora ficou ainda mais difícil acreditar que até o final do mandato ele acerta… Putz!!! Nem na conchinchina…

  • Esse governo da “mudança???” tá perdidinho,e a população ferrada.Policia na SESA,AFF! ninguém merece.

  • Agora estamos aguardando a segurança e o iapen.Que não demore mais do que está demorando.É muita incompetência junta!

  • Pelo que sei a maioria dos médicos que passaram pela saúde saíram de lá presos pela PF e alguns foram indiciados. Tem gente aqui q gosta de fazer de besta.

  • Não seria mais sensato o Camilo se “auto-exonerar”?! Desistir de vez da brincadeira de ser Governador?! Porque essas mudanças… Deus me livre… Delegado na Saúde, deputado na Administração… Podem escrever em pedra, isso será uma nova fase de escândalos.

  • Eu sou a favor de concurso público para qualquer cargo público. Eles colocam quem eles querem. Reforma política já!

  • Daqui um ano e nove meses, podera ser excelentíssimo governador, o exonerado da vez.. “Oh! Deus, mande um governante que realmente faça as mudanças, boas, que a população precisa. Nos Ilumine, para que possamos fazer a escolha certa.” O povo amapaense parece que tem dedo podre, sem exagero, para escolher seus governantes. Quando não é um sanguessuga, é um atrapalhado.

  • A peculiaridade de minha atividade como advogado empresarial, acaba me forçando a tecer alguns comentários que reputo importante. Primeiramente, a carteira de Secretário da mais importante Secretaria do Estado que é a da Saúde, deve ser preenchida por MÉDICO que detenha em seu currículo mínimo de experiência administrativa. Não que a Enfermeira Sra. Consuelo ao seja capaz de exercer a função. Contudo, parece-me que a única experiência que detém é a de administração de uma única unidade de saúde, ínfima experiência necessária a assunção de tão importante Secretaria. O Del. Sávio Pinto como Adjunto da SESA também não me parece uma boa indicação. A formação de polícia certamente será incompatível com a atividade de Secretário Adjunto da Secretaria de Saúde. O Discurso de nomeação do Delegado para moralizar a SESA é frágil e sem o menor fundamento, já que a probidade de um governo nada mais é do que reflexo de seu gestor maior, o GOVERNADOR.

  • É por essas e outras que eu desistir do Amapá. A saúde precisa com urgência de um gestor profissional, de um executivo que tenha total conhecimento dos instrumentos de gestão.
    O povo não aguenta mais tanta brincadeira.. Porque isso é uma brincadeira, uma falta de respeito com a sociedade amapaense.

  • O Mário Brandão nao teve competência de administrar o independente. Este cidadão abandonou o clube no meio do campeonato, o deixando a mingua, como pode gerir a SEDEL.

  • SINCERAMENTE N ENTENDO PORQ UM DELEGADO DE POLICIA NA SAUDE, O Q ELE ENTENDE DE SAUDE, A SEC DE SEG.PUBLICA TEM NECESSIDADE DE FUNCIONARIO E O GOVERNADOR ME BOTA UM DELEGADO NA SAUDE?

  • Falta apenas ele oxigenar as pastas de meio ambiente.. SEMA E IMAP necessitam de novos gestores!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *