O “escândalo do isopor”

Dizem por aí que nos próximos dias vai estourar uma bomba que ficará conhecida como “o escândalo do isopor”.
Enquanto a bomba não estoura, tente adivinhar o que tem dentro da  cuba de isopor
a) dez litros de açaí congelado
b) camarão fresco
c) dim-dim
d) traíra congelada
e) jaraqui congelado
f) maniçoba congelada
g) gelimpo
h) sei lá, não sou pajé.

  • DEVE SER UM VÍDEO CONTENDO TODA A SUJEIRA DO SINSEPEAP
    OLHA ESSE TEXTO..
    ENTÃO.. PARA QUE FAZER UM “CAVALO DE BATALHA”?

    Presidido pelo professor Aildo Silva, o SINSEPEAP é a primeira organização social que deveria estar à frente de quaisquer movimentos em prol da Educação no Estado. Mas o que será que está acontecendo com o nosso glorioso sindicato, que já teve um passado mais atuante, realmente engajado na defesa dos interesses da categoria que verdadeiramente o sustenta? Ora, caros colegas, de alguns anos para cá, as coisas mudaram e a gente nem percebeu!

    Em Macapá, durante as últimas eleições para Prefeitura, o SINSEPEAP organizou no primeiro turno, um debate entre os candidatos e solicitou que os mesmos assinassem uma carta compromisso com a educação municipal e seus profissionais na qual constavam várias reivindicações que deveriam ser cumpridas e não que até o momento não ocorreram.

    Com a entrada de Roberto Góes, mais de 365 contratos para área da educação já foram efetivados, desfazendo um dos compromissos que era o da realização de concurso público, como consta no eixo I, inciso 10 da referida carta compromisso. Isto é sem falar na proposta ridícula articulada pelo SINSEPEAP junto a PMM de reajuste de 8 % que elevaria o salário de um professor municipal sem formação superior de 658,26 reais para 710,00 reais e para professores de nível superior de 725,73 para 783,79, muito menor do que piso salarial nacional que hoje é de R$ 950 reais e que poderá ser reajustado ainda este ano para R$ 1.132,40, conforme lei 11.738/2008. (do valor mínimo pago para escola por aluno/ano pelo FUNDEB).
    No Município de Santana, além das diversas problemáticas que ocorrem nas escolas, os quais o professor Aildo, até o momento, não procurou envolver-se. Ainda tivemos que engolir as negociatas que ocorreram em cima das propostas conquistadas pelo falecido SINSEMS. Simplesmente, o Prefeito Antônio Nogueira bateu o “pezinho”, dizendo que não tinha dinheiro para pagar o piso e o Presidente aceitou a proposta da Administração. Portanto, o que deveria ser um aumento, tornou-se uma incorporação de gratificações para que se pudesse chegar ao valor do piso! Claro! Imaginem um aumento e mais as gratificações que tínhamos? É gente! Isto era o que deveria ter acontecido! Porque, ao contrário do que Aildo falava, jamais perderíamos um direito de tantos anos! Podem consultar um advogado da área trabalhista, se duvidarem.

    A barganha também ocorreu em cima da carga horária de trabalho. No passado foi uma luta para conquistar as 30 horas (proposta inclusive do Conselho Nacional de Educação) que foram negociadas, sem resistência pelo professor Aildo! Óbvio que a Administração quer colocar a categoria debaixo de chicote – como dizia um antigo colega nosso professor, já não mais pertencente ao quadro! E os novos concursados que se cuidem! Pois estes, a Administração já bateu o martelo! Serão os primeiros a irem para o paredão! Cuidado Professores do Município de Santana! Quem cala, consente..

    À nível de Estado consta em diversas fontes de comunicação do Amapá, o escândalo referente às irregularidades detectadas na Secretaria Estadual de Educação. As investigações apontaram fraudes que somam um rombo de R$ 200 milhões, indicando como principal responsável, o atual secretário, Sr. Adauto Bittencourt. Durante esta semana não se falou sobre outro assunto. Inúmeras autoridades manifestaram-se, diversas categorias foram às ruas demonstrar repúdio à situação em que se encontra a Educação no Amapá! Exceto o SINSEPEAP!

    E para quem não sabe, nosso Estado não está mais com o 4º maior salário do Brasil. Caiu para 9º lugar. Nosso salário estagnou no Estado! E a situação das escolas está cada dia pior! Falta tudo! Material, merenda, estrutura, etc..

    Parece óbvio que o SINSEPEAP não é mais aquela organização sindical outrora tão empenhada em lutar pela causa da categoria. Agora é só mesmo um nome, que aliás está ficando bem manchado! Mas também! O que esperar de um Presidente que torra os recursos que entram no caixa do SINSEPEAP (120 mil reais por mês)? Que se reelege com o apoio descarado do GEA? Que gasta 380 mil em um muro de uma sede campestre? Que está a mais de dez anos, atrelado à administração do Sindicato? Que se cala diante da corrupção que assola todos os municípios e o Estado?

    É gente! Como o próprio Presidente diz em Assembléias… Pra que fazer um cavalo de batalha, se dá pra gente chegar à um acordo? E que acordos, hein Aido?

    PROFESSORES DA REDE ESTADUAL E MUNICIPAL DE SANTANA

  • ATENÇÃO!ATENÇÂO!
    Brasília é mau exemplo pra tudo. O DEP.DISTRITAL JUNIOR BRUNELLI(PSC)renunciou ao seu mandato para na ser cassado por quebra de DECORO PARLAMENTAR.O fato veio a tona devido a um DVD feito por um araponga com os deputados ORANDO E AGRADECENDO A PROPINA RECEBIDA.
    De acordo com as imagens que já estão no YOUTUBE do caso do isopor do AMAPÁ,acho que vai dar quebra de decoro, pois o partido é o mesmo e a esfera parlamentar proporcional também!
    Nobre parlamentar no Amapá que esta nervoso e brabo, EXISTE UM DITADO QUE DIZ:” PAU QUE DÁ EM FRANCISCO,DÁ EM K..K…!
    A justiça é vendada, mas não muda,surda e muito menos cega!

  • Dentro de Isopor,Descarga de Vaso Sanitário.Não perdemos nada para o ARRUDAGATE,pois aqui temos o WALDEZGATE.

  • Creio que tenha picolé gigante misturado com o dinheiro da SEED.. aqueles 200.000.000 que “ninguém sabe” onde esta.. rsrs

  • Isso é a Caixa de Pandora dos Zolhudos.
    Ou volta cheia de $$ ou vái ser aberta de público, com direito a espaço no Bronca Pesada.
    Muleke, que acha que o Arruda e aprendiz de trombadinha perto dos nossos.

  • Há notícias no Estado de um político local (federal e ex-secretário) que cobrava um percentual para liberar aos credores o pagamento de créditos (precatórios) devidos pelo Governo do Estado do Amapá.

  • Há notícias de um político local (congressista) que cobra valores de uma emissora local pela ajuda na liberação da ampliação do seu ramo de comunicação.

  • o que tem ai dentro é o dinheiro que o piratas da batucadas compra jurados no carnaval amapaense ou as notas verdadeiras do jurados pois deles dos PIRATAS tudo pode acontecer…

  • Perdoe meu daltonismo, Alcinéa; mas esse isopor é azul mesmo, ou é cor de burro quando foge? Bingo! Aí dentro contém duzentos e oitenta e cinco mil reais (R$285.000,00), dinheiro roubado da Amcap (Associação dos Músicos e Compositores do Amapá). Na verdade essa grana preta era pra ter sido lavada, mas faltou água e Limpol; então congelaram e puseram-na aí dentro dessa caixa de pandorga. Alguém se habilita em contá-la? Eu aposto cem paus – meu pagamento da anuidade da Associação, da qual fui expulso – que estão faltando uns trocados – ou, mais precisamente, R$171,00. Vou consultar o Dr. Benemar, Advogado credenciado da Amcap, pra que ele informe se o Art. 171 do Código Penal é mesmo de estelionato e outras fraudes. Por falar em cambalacho, a Amcap impugnou a música “Língua brasileira” (composição de Ademir Pedrosa e Zé Miguel) do Festival. Alegaram que a intérprete de minha música não poderia defendê-la porque ela, Adriana Raquel, é muito linda, e aquilo é um Festival de Música, não é um Concurso de Miss. Dentre as medidas mais austeras, a Amcap decidiu “incluir” minha música fora do festival. Embora eu ache que quem gosta de espaço é decorador, vou pedir ao Chico Terra que toque em sua rádio um pagodinho do saudoso Bezerra da Silva (falecido em 2005, dia 17 de janeiro – 171), e quero dedicar de todo o coração à Diretoria da Amcap: “Lalalá lalalá-lão/lalalá-lalalá-lão”…

  • Pobre Amapá.De 2003 prá cá já veio dinheiro da corrupção até de Jatinho Oficial, é só conferir as eleições de 2006 e as Operações da Policia Federal.

  • Acredito que foi por isso que o pre-feito de Macapá mandou acabar com os ambulantes, alegando que era ação ministerial(sei não?Ou até tu brutos)pois a cuba de isopor poderia ser confundida, ou algum big pobre poderia ganhar um milhão?.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *