Polícia Civil indicia ex-senador Gilvan

O ex-senador Gilvan Borges foi indiciado por crime de usurpação da função pública pelo delegado Leandro Totino titular do Núcleo de Operações e inteligência (NOI) da Polícia Civil do Amapá. O crime é previsto no Código Penal com base no Artigo 328 (Usurpar o exercício de função pública prevê pena de detenção de três meses a dois anos, e multa. Parágrafo único. Se do fato o agente aufere vantagem pena reclusão, de dois a cinco anos, e multa).

Gilvan foi intimado na semana passada a comparecer ao prédio da Delegacia Geral de Polícia (DGPC) às 9 horas desta segunda-feira, 9, a fim de ser ouvido pela autoridade policial, mas se reservou ao silêncio e apenas disse ao delegado que só falaria na justiça. O acusado esteve acompanhado do advogado Marcelo da Silva Leite. De acordo com o delegado, o ex-senador criou o movimento denominado governo paralelo desenvolvendo, assim, atividades de poder político na execução de obras públicas sem os moldes exigidos por lei como licitação pública entre outros itens pertinentes.

Consta a acusação de construção de pontes e reestruturação de caixas d’águas a comunidades do interior do Amapá; doação de micro computadores; construção de casas populares e duplicação de rodovias. Tudo feito sem autorização de órgãos responsáveis. O inquérito será encaminhado à justiça para providências cabíveis.

(Texto: José Maria Silva, da assessoria de comunicação)

  • Cadê as 24.999 casas que ele prometeu. Com um custo de R$ 20.000 por casa, onde ele vai consegui meio bilhão de reais para construir estas casas?

  • Interessante que quando esse cidadão era senador “não eleito pela vontade do povo” existia as mesmas situaçoes ou piores e ele nunca se interessou em solucionar, agora que ele está fora do poder quer ser governador paralelo, ele tem é que aprender a respeitar a democracia e parar com essa ilusão de ser governador, o povo não é mas tão besta.

  • Espero que a ficha deste Cidadão caia, Pois eu acho que ele deveria seguir a carreira de seus irmãos como comediantes, que é mais lucrativo para ele, que de politico ta difici!!! Quero que alguem me digue qual foi a eleição que este cidadão ganhou, que realmente o povo o elegeu… eu acho que nenhuma.

  • É o governador Capiberibe com sua polícia política querendo repetir a história de Stalin com sua polícia GPU. Não é admitido nenhum tipo de oposição… Leon Trotsky deve estar se revirando… Os aliados do clã devem colocar as barbas de molho… Leiam as reclamações do cumpanheiro Heverson Castro no artigo “As dificuldades de ‘governabilidade’ do governo Camilo Capiberibe”.

  • Já que o Sr Gilvan Borges quer ser o poder execultivo é só se candidatar a Prefeito ou Governador e parar com essa palhaçada. Com todo respeito aos palhaços.

  • Parabéns para a polícia civil por enquadrar esse cidadão no crime de usurpação da função pública.Vivemos em um Estado democrático de direito e não podemos aceitar que o ex senador faça o que bem entender sem que responda por suas atitudes equivocadas. Ele deveria ter sido tão ativo no período do governo WG, mas ao contrário ficou omisso diante dos escândalos da administração ocorridas de 2003 a 2010. A criação do governo paralelo é nada mais que o desespero por ter sido varrido da política pelo próprio povo.

  • Esse não tem jeito, o povo tem que ficar é atento, pergunte ao Gilvan quanto ele gastou do dinheiro que recebeu quando era senador, nenhum, pois ele não gosta de gastar o dele, bobos são aqueles que acreditam nele. O povo Senhor Gilvan, já não é aquele que acreditou no senhor quando andava pela cidade pedindo voto em cima de um jeep e um megafone na mão. Graças aos meios de comunicação o povo está mais atento

  • A revista Istoé já havia antecipado que ele podia ser indiciado pelo crime de usurpação pública, eu acho que demorou até, só um pouquinho.

  • Olha aí, isso acontece só no Amapá, estão vendo a figura do seu Gilvan Borges,como que podemos aguentar esse tipo de comportamento,ainda assim alguns apoiando essa marmota toda, tratando o povo do Amapá com tanto desrespeito, achando todo mundo é leso,será que ele vai ser preso mesmo?será que vai pagar a altura do seu erro?Meu Deus,Como vamos sobreviver?

  • N entendo, o cara não fez nada nos mais de quase 15 anos políticos, agora inventa um governo paralelo, não sou contra e nem a favor, mas qdo somos derrotados, temos q erguer a cabeça e seguir nosso caminho e não ficar perturbando qm foi eleito, mesmo a contra gosto.

  • Sem defender um lado ou outro, mais por questão da ordem publica, acredito que a titulação de um governo paralelo não condiz com a constituição federal!!

  • Sr. Habacuque,

    desconfio e respeito os motivos da sua inquietação, mas cabem algumas observações:

    A primeira é quanto à sua afirmação, absolutamente questionável e caluniosa até, de que a PCAP “prende mata e esfola!!! por que? porque [O ex-senador] ta fazendo bem pro povo sofrido e roubado do Amapá!!”

    Nosso provo é sofrido desde quando? Roubado desde quando? Oxalá Camilo tivesse inaugurado essa sombria e insistente era.

    Outra observação é a de que temos um sistema de justiça criminal acusatório. DPC Totino instruiu o inquérito e o submeterá à Justiça. A partir daí, não se preocupe: ela costuma ser muito rigorosa, mas não com políticos. Vives no Brasil e deves saber disto.

    Diga aí que faz o povo sofrer, quem o rouba!

    No mais, as instituições são feitas de pessoas e suas respectivas honras. Não seja você ladrão da honra alheia, principalmente daquelas que se dedicam ao trabalho de forma honesta e sem repreensões, biografias que merecem respeito, no mínimo, ao contrário de muitas!!

    Fernando Bernardo de Souza Neto

    • Clara falta de respeito com a Polícia Civil do nosso Estado e, mais, desconhecimento total do estado democrático de direito. Esse Senhor do Governo Acefelo pensa que o povo é besta!

  • Creio que em se tratando da figura política do ex-senador tudo pode acontecer.Isso porque já no Governo de Waldez Góes ele já se titulava paralelo,assim como no plano matemático,duas retas paralelas.Mas,cada um com seu cada qual,né.Nada impede de doar algum bem,ou fazer benefícios comunitários,desde que dentro dos padrões legais.

    • Verdade. A Justiça é muito lenta, assim como, a Lergislativo tb… Seria interessente o Gilvam montar a Assembléia Legislativa Paralelo é se auto nomear presidente da mesmo ou, quem sabe, montar o Tribunal de Justiça Paralelo, pois as causas demoram muito… Com certeza, ele seria mais celere. Principalmente, nas causas de seu interesse. Outra no Tribunal Paralelo não perderia uma ação… Rs rs rs rs…. Brincadeira!

  • Isso é que é polícia de governo!!! polícia política!!! prende mata e esfola!!! por que? porque ta fazendo bem pro povo sofrido e roubado do Amapá!! depois o clã Capiberibe que da uma de coitadinho perseguido político!! Isso é que e tirania!! usa uma policiasinha pra fazer o que nao tem coragem!! não sabe conviver com oposição!! muito menos uma oposição que mostra os erros e revela como se deve fazer de verdade!! sinto nojo dessa perseguiçao covarde…

    • Delgado SEM discernimento! Ele nunca disse que era governador do amapá! então ele nunca “usurpou” essa função! caiu como um patinho no golpe político!

        • Sinceramente. Tenho pena de Senhor, mas, ao mesmo tempo, acho isso uma piada. Como pode… Nunca disse ao que veio… Agora, é governador paralelo??? Muito triste.

    • me fala o que o senhor Gilvan fez qndo era senado (não eleito que fique claro)? nada n é verdade, agora q da uma de bom moço fazendo coisa que não deve, uma coisa totalmente em desacordo com o estado democrático de direito em que vivemos…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *