Previsão sombria

Deputado federal Marcos Reátegui prevê atraso no pagamento do funcionalismo público do Amapá.
E lista dois fatores que levarão a isso: queda na arrecadação e os empréstimos feitos junto ao BNDS e Caixa Econômica Federal, cujos prazos de carência já estão vencendo.

Ele diz que o atraso no pagamento dos servidores públicos só não ocorrerá se o governador Waldez Góes fizer uma gestão “mais do que excepcional”.

Difícil.
Né não?

  • O Estadista é aquele que aprendeu a administrar (é bem) mesmo com o caixa vazio. O contrário é apenas um governador.

  • O que podemos esperar de um governo que encara a crise, aumentando os vencimentos do governador e secretários, não reduz a maquina administrativa e , ao contrário, aumenta a maquina. Como cortar gastos assim? vai sempre sobrar pra o servidor e para o povo.

  • Nem sei mais o que falar desse desgoverno. A única certeza foi o aumento dado ao seu primeiro escalão; o dinheiro voltou a circular… no bolso deles. 2016 está chegando, os discursos e as caras polidas estão sendo preparados e o povo pronto, pra mais uma vez se enganado.

  • Tem outro detalhe que não se comenta é o grande numero de pessoas empregadas, tem secretaria que para um pseudo servido entra na sala o outro tem que sair. Esta assim os gabinetes..

  • Gostaria de saber onde estão os 200 milhões que o Estado iria economizar com a transferência dos 5 mil servidores do ex território para a folha de pagamento do governo federal? Com essa economia toda, não há motivo para atrasos.

  • Precisamos acabar com essa besteira de 12, 40 ou outro numero qualquer. O que está provado é que esse Estado sempre foi de governos perdulários, incapazes de criar caminhos de desenvolvimento, vivendo apenas às expensas das verbas da União. A coisa está acabando e todo mundo está de pires na mão sem saber o que fazer.
    Hoje, se Jesus Cristo voltasse ao Amapá como gestor, seria novamente crucificado.
    Cambada de perdulários. Empreguistas!

    • Lamentável que poucos são os que pensam assim.Amapaenses e paraquedistas só pensam nesses numeros ai.Mesmo sofrendo as consequencias de suas escolhas,o negócio aqui parece coisa de criança com pinimba,”vamos dar o troco p/40,50,vamos votar no 12,pq nada foi provado contra eles”,e dai a sofrencia na carne.Gentinha sem noção mesmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *