PT reafirma dobradinha com PSB no Amapá

Em reunião realizada ontem, a executiva estadual do Partido dos Trabalhadores no Amapá decidiu manter a aliança com o PSB para as eleições de 2014.
Em nota  – cheia de clichês que remontam aos anos 80 –  a  Executiva elencou os motivos que levam o PT a continuar caminhando com o PSB.

Eis:
“PARTIDO DOS TRABALHADORES – PT
EXECUTIVA ESTADUAL – AMAPÁ

Resolução da Executiva Estadual para repactuação da Participação do Partido dos Trabalhadores no Governo do Estado.
Em 2010, o Partido dos Trabalhadores decidiu apoiar a Eleição da Candidatura do PSB, indicando na chapa a Candidatura de Vice, ressaltando-se que o PSB é um partido que compõe a Base Aliada da Presidenta Dilma. Tendo em vista, a priorização da reeleição do Governo Federal, faz-se necessário a busca do Fortalecimento Interno do PT, bem como o Fortalecimento das Alianças que concorrem para o sucesso do Partido dos Trabalhadores em 2014.

No Quadro Atual do Estado do Amapá, a Frente Popular vem sofrendo duros ataques da Direita Retrógrada que, sustentando e sustentada por alguns setores ditos de esquerda, insistem em Operar um Projeto de destruição do Partido dos Trabalhadores e de enfraquecimento da Aliança PT/PSB.

Nesse sentido, o Partido dos Trabalhadores vislumbra a União de seus quadros em torno do Fortalecimento da Aliança PT/PSB, pautada na Decisão Histórica de construir um Governo voltado para os Princípios que norteiam a razão de Existir do PT: Transparência e Participação Popular.

Por fim, considerando a Estrutura Governamental como um importante instrumento na busca do intento, acima exposto, a Executiva Estadual do Partido dos Trabalhadores aprova as seguintes orientações:

1. Que a discussão e repactuação da participação no Governo Estadual leve em consideração o processo de fortalecimento da Aliança entre o Partido dos Trabalhadores e o Partido Socialista Brasileiro.

2. Que, sobretudo, contemple os mandatos e as forças políticas internas que operam nas suas bases para o Fortalecimento interno e o Embate com as Forças Políticas que operam em modo Contrário.

3. Que seja escolhida uma comissão de três membros dirigentes do Partido dos Trabalhadores para fazer a Interlocução com o Governo do Estado, a qual será coordenada pela Vice-Governadora.

4. Ficam desautorizadas as posições públicas de dirigentes e filiados com notoriedade comprovada na Sociedade Amapaense em nome do PT Amapá, sem prévia deliberação da Executiva Estadual.

5. Por fim, o PT reafirma a vontade de continuar caminhando com o PSB, acreditando nisso como elemento determinante para o Grande e Histórico objetivo do PT: a Reeleição da Presidenta Dilma.

 Macapá, 13 de Maio de 2013.
Executiva Estadual do PT-AP.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *