Mensagem de Dom Pedro para o Círio 2014

“O meu espírito se alegra em Deus meu Salvador” (Lc 1,47b)

A verdadeira alegria é coisa séria. Parece uma contradição, mas não é. O que acontece é que, muitas vezes, nós pensamos que alegria seja euforia ou barulho. O mesmo vale para as coisas sérias, ficam confundidas com tristeza ou cara fechada. Na alegria “séria” cabem o sorriso como também as lágrimas. Se pode chorar, mas não ter o coração abatido. Se pode sorrir apesar da situação difícil ou até dramática.

Tudo depende da fonte da nossa alegria. Se varia com os humores nossos e dos outros está sujeita à superficialidade. Se é condicionada pelos bens materiais está fadada à acabar com eles. Se for medida pelo entusiasmo de um sucesso, deve aguardar horas mais sombrias. A verdadeira alegria só pode estar junta com a fé em Alguém que não mente, não decepciona, porque é fiel e, sobretudo, porque nos ama sempre e sem condições. A fonte da verdadeira alegria só pode ser Deus. “Acaso uma mulher esquece o seu neném…Mesmo que alguma se esqueça, eu de ti jamais me esquecerei!” diz o Senhor (cf. Is 49,15). O mesmo fez o pai da parábola quando aguardou a volta do filho e fez festa “pois estava morto e tornou a viver” (Lc 15,24).

A alegria de Maria brota da sua confiança incondicional em Deus. Nela, Ele mesmo, finalmente, está realizando as suas promessas. A grande espera acabou. Como não ser feliz? Para realizar o seu plano, Deus “olhou a humildade da sua serva” (Lc 1,48). Ele se lembrou dos pequenos e esquecidos e deixou de lado os grandes e poderosos! Como não ser feliz?

No Círio deste ano, nos deixaremos animar pela fé e pelo alegre cântico de Maria e refletiremos sobre a Exortação Apostólica de papa Francisco: “A alegria do Evangelho”. Quantas vezes cantamos: não pode ser triste um coração que ama a Cristo, não pode ser triste um coração que ama a Deus”. É verdade, mas, mais ainda não pode ser triste quem acredita que Ele nos amou primeiro, do jeito como só Deus ama doando tudo de si mesmo porque Ele que é amor! (cf. 1Jo 4,10). A alegria de Maria deve ser também a alegria de todo cristão.

                                                        Dom Pedro José Conti, bispo de Macapá

  • Profunda mensagem. “Sejamos alegres”, recomendou o Papa Francisco. De fato. Tristeza não paga dívidas, não cura, não transforma, nem traz a pessoa amada, Abençoado Círio a todos nós.

  • Mensagem linda e de reflexão p/todos os momentos da vida.Lamentável que os homens vivam na luta do poder pelo poder e esquecem de Deus.Clamam por Ele, na hora de realizarem suas ganancias e o esquecem,na hora de enganar o próximo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *