Governo do Amapá prorroga a quarentena até 15 de julho

O governador Waldez Góes assinou agora a noite  decretos que prorrogam  até 15 de julho a quarentena no Amapá. “Queremos uma progressão segura, evitando retrocessos como vem sendo experimentado em outros Estados”, disse.

Ele ressaltou que nos últimos 15 dias os resultados foram positivos, mas que ainda não é o momento para relaxamento. “Precisamos manter a cautela para evitar uma segunda onda de contaminação”.

Queda nas taxas de infecção e letalidade
A SVS registrou baixa na quantidade de amostras de escarro recebidas pelo Laboratório Central (Lacen), e um dos motivos para essa redução é a diminuição da taxa de infecção por covid-19 no Amapá.

Durante o pico da doença, o Lacen chegou a contabilizar 717 amostras recebidas somente no dia 8 de maio, e esses números vêm diminuindo durante o mês de junho. Por exemplo, no último dia 12, foi registrada a maior baixa de material para análise, com apenas 3 amostras tendo chegado ao laboratório.

A superintendência também registra uma queda no número de óbitos que teve seu pico no mês de maio. Atualmente o Amapá conseguiu reduzir a sua taxa de letalidade da doença para 1,46%, sendo a menor da região Norte e a quarta menor do Brasil.

A SVS reforçou com os prefeitos a necessidade de atualizarem os dados no sistema com o número de infectados, recuperados e óbitos. Apenas com essas informações será possível ter um panorama mais exato sobre a situação da doença nos municípios.

Desocupação de leitos
O Amapá também conseguiu reduzir a taxa de ocupação de leitos clínicos e UTIs do estado, que atualmente está em torno de 45%. Entre 20 de maio e 28 de junho, o estado reduziu de 400 para 201 o número de pessoas internadas em leitos exclusivos para covid-19 nas redes hospitalares pública e privada.

(Com informações da Secom)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *