Ação civil pública contra o Estado e a União

Os Ministérios Públicos Estadual e Federal ingressaram hoje com ação civil pública contra o Estado e a União por causa da morte de mais de 200 bebês na Maternidade Mãe Luzia, a única maternidade pública que existe no Amapá.
A ação visa obrigar o Estado e a União a reformarem a maternidade, dotá-la de equipamentos e medicamentos, resolver o problema da falta de profissionais e indenizar as famílias cujos bebês morreram por falta de aparelhos e equipamentos que poderiam ter salvo suas vidas, como um simples respirador.

    • Ai do mundo se não fossem os loucos! No mínimo, a Terra ainda seria plana e seria o centro do Universo. Muitos “loucos” foram pra fogueira por pensarem diferente.

  • Mana,
    Deus nos livre desses ecologistas. Vai ver que no entendimento dele Hitler, Pol Pot, Stalin e outros tiranos foram os maiores ambientalistas da história. Não dá. A defesa do meio ambiente não passa por qualquer tipo de violência, principalmente contra os serem humanso.
    Alcione

    • Violência maior ocorre no ato irresponsável da concepção, sem que haja, na maioria das vezes, condições mínimas de sobrevivência do novo ser gerado. Se eu fosse ditador, mandava esterilizar esses monstros que colocam filho no mundo sem condições de sustentá-los. Depois, é muito fácil colocar a culpa no governo, invocando a Justiça Social. A discussão mudou um pouco o foco do caso da morte de bebês na maternidade, mas fica aqui a minha indignação.

  • Não quero parecer tirano, mas sou ecologista, e como tal, afirmo que há muita gente no mundo, uma vez que a espécie humana não tem predadores naturais. Vai chegar uma hora que o planeta não vai aguentar. Que fique bem claro: esta é minha visão de ecologista.

    • Gostaria de saber em que consiste a sua visão de ecologista no caso das mortes na maternidade?? Nos polpe!! Existem fomrmas de conter a natalidade, com todo respeito, a sua analogia foi imprópria e inadequada.

      • Não aprovo mortes de bebês. O que eu condeno é aquilo que eu qualifico como NATALIDADE IRRESPONSÁVEL E INCONSEQUENTE. Os animais irracionais sabem o momento certo para procriar; o homem – diz que dotado de inteligência – não. E haja criaças no mundo pra sofrerem…

    • Sabe o que me deixa mais revoltado?? É presenciar a pelo menos oito anos a inércia de quem deveria se indignar com tamanha barbária e tomar as medidas necessárias para conter a sanha desses assassinos de plantão no poder.

    • ECOLOGISTA? PUTZ! o fim da picada e incabivel, esse seu comentário.PREDADOR do ser humano é o própio,tai o exemplo da maternidade.O descaso com os bebes veio de quem e de onde?Se passaram 08 anos p/que através da poderosa GLOBO (e de alguns interesses politicos/eleições 2010,quem sabe???),o fato viesse a público e os “poderes adormecidos”(MPE,MPF), pudessem tomar uma providência.O DESCASO com a saúde pública, é FATO todos os dias e é de conhecimento das autoridades ditas públicas,mas que visam em 1o. lugar seus interesses comuns.

    • AH! esqueci de dizer que “quero distância de ECOLOGISTA”.Deus livre nossas crianças desses ECOLOGISTAS.

      • Sejamos práticos: de que adianta tantas crianças sem um Planeta que possa lhes dar sustento e qualidade de vida. Fala-se muito em um Planeta melhor para nossos filhos, mas nada se fala sobre filhos melhores para nosso Planeta.

  • Deixaram nossos bebês morrerem. Agora, o Estado e a União não tem rosto, portanto, é preciso dar nome aos que de alguma forma foram agentes nessa situação, e investigar a fundo o porque disso ter acontecido.
    Professor Alcides

  • Louvavel a ação, no entanto lembro que todo o complexo hospitalar publico do Amapa está comprometido. Situação semelhante ou pior é o atendimento de emergencia. Bem, por hora valeu a denuncia do Fantastico.

  • TODOS SABEM QUE O ESTADO DO AMAPÁ ESTÁ COMPLETAMENTE COMPROMETIDO. A IMPRENSA CAÇA- NÍQUEL (COM RARAS EXCESSÕES), TENTA OCULTAR ESSA VERDADE. DURMA-SE COM ESSA TRISTEZA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *