“Alegrai-vos no Senhor”

Shows, adoração, pregação e vários outros atrativos. É dessa forma que a associação de fiéis Renovação Carismática Católica do Amapá (RCC/AP) realiza mais um retiro de evangelização denominado “Alegrai-vos no Senhor”, que neste ano acontece entre os dias 18 e 21 de fevereiro, no Centro Diocesano de Pastorais, localizado no bairro Jesus de Nazaré. Anualmente o evento conta com as caravanas dos municípios de Serra do Navio, Itaubal do Piririm e Porto Grande.

O retiro está virando uma tradição entre os jovens amapaenses, onde, segundo os coordenadores, é um momento de muita alegria, música, descontração e oração. O Alegrai-vos, que tem como tema “O Senhor é meu Pastor e nada me faltará” (Salmo 22,1), é o maior evento católico do Estado. Nasceu em 1993, na cidade de Macapá, e este ano a RCC Amapá espera reunir cerca de 1.500 pessoas nos quatro dias de encontro. Atualmente é realizado em mais dois municípios do Estado: Santana, com o nome “Vem Louvar”, e Laranjal do Jari, denominado “Rebanhão”.

Uma das organizadoras do retiro, Lilian Bacelar, comenta que a programação vai ser dinâmica com a socialização de grupos de orações. “Vestidos com adereços carnavalescos, os grupos irão fazer apresentações como forma de interação com os que ali estarão. Queremos atrair pessoas afastadas da igreja, que estão cansadas deste Carnaval aí fora e que querem ter uma experiência nova com Jesus, de uma forma mais divertida, saudável, sem violência”, diz Lilian.

A Renovação Carismática Católica

É uma associação de fiéis sem fins lucrativos que, em face de promover impactos sociais e empreendimentos voltados para a evangelização, visa, através da reunião de pessoas em grupos de oração, a diminuição da violência, o resgate de jovens e adultos de situações sociais de risco, a restituição das famílias e dos bons costumes, a valorização do trabalhador como um profissional compromissado e de valores. Interagir junto às comunidades atingidas direta ou indiretamente pelos projetos de evangelização, interagir junto aos órgãos governamentais e empresas privadas no auxílio de projetos pertinentes à responsabilidade social, resgate dos direitos humanos das populações vulneráveis, fomentar políticas públicas de acolhimento adequada à sociedade amapaense.

(Texto: Anselmo Wanzeller, da assessoria de comunicação)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *