Alerta!

Só nas duas primeiras semanas de janeiro mais de cem casos de malária foram registrados em Macapá.
A informação é da Vigilância Sanitária.
Os bairros com maior incidência são Marabaixo, Ilha Mirim, Infraero e Loteamento Açaí.

  • Se depender só das ações do poder público, com a conduta viciosa da população porca que joga lixo no chão, a única solução é o gin-tônica!

  • Alô! Sr. Secretário de saúde,favor prestar atenção nesses dados e resolver o problema.A saúde pública no estado, continua um cáos.Hj fui ao hospital geral pegar um medicamento(Evista $230,00 a cx) e já tem 02 meses que o mesmo não existe por lá e continua em falta,pior,não se sabe quando vai ter.Remédios caros fornecido pelo SUS e que é direito de todos em recebê-los.
    Enquanto a “cidade do samba” tem todo um aparato de verbas públicas,a saúde tá na carência e piorando cada vez mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *