Alô alô, Sead e Seed! Respondam, por favor

Recebi de um professor com pedido de publicação:

“Ola Alcinéa, gostaria muito que alguém buscasse informações por nós, uma vez que nem a SEAD nem a SEED e muito menos o nosso GOVERNADOR não nos diz nada. A situação é a seguinte: assim como eu alguns contratos administrativos estão desde MAIO sem receber e mesmo assim trabalhamos de sol a sol, somos professores pais de família e mesmo sem saber o que se passa continuamos a educar e hoje dia 16 de agosto de 2011 recebemos a notícia de que nosso contrato foi quebrado e sem justa causa, sei que podemos usar processo judicial para reaver esse dinheiro e todo constrangimento que passamos, porém não pretendemos fazer isso antes de sabermos o máximo de informações possível, e é exatamente nesse momento que pensei em você uma vez que acompanho a tragetória de seu site. INFORMAÇÕES é só o que precisamos (…)

  • Hoje são 27 de outubro de 2011 e até agora nada de pagamento dos professores do contrato administrativos. Alunos de algumas escolas já estão até fazendo coleta para o transporte mensal dos professores para que não fiquem sem aula. Isso é um absurdo senhor governador!!!!

  • Olá Alcinéa, mais uma das promessas de campanha do governo Camilo frustrada, hoje no jornal do Amapá da TV globo, a secretária adjunta Eunice de Paula, afirmou que não vai mais haver concurso público para a área da educação, a mesma alegou que o motivo é que ainda restam professores do ultimo concurso de 2005, e que tem muitos professores turistas que só vão à escola para dar o mínimo de aula. Ou seja, isso é só uma das desculpas do governo para não realização de concurso público. Isso já era de se esperar, mais para aqueles que estavam estudando se preparando que continue e não desista, quem sabe dias melhores virão, boa sorte a todos. Alcinéa, parabéns pelo seu Blog.

  • Elaine
    30 de agosto de 2011 às 7:55

    Alcineia pelo amor de Deus, busque informação sobre o pagamento atrasado de uma parte dos professores contratados na SEED, a promessa era que pagariam todos os professores no dia 13 de julho, mas isso não aconteceu, uma parcela de professores não recebem à quatro meses (maio, jonho, julho e agosto),o que passa na cabeça do secretátio de educação? eles não dão nenhuma informação a respeito disso, como foi uma minoria ninguém fala sobre isso. Estamos nos sentindo um lixo, quando eram todos os professores com salários atrasados, eles deram informação que pagariam em julho. Na verdade só queriam calar a imprenssa que não falou mais disso, e nós? já fizeram até a palhaçada de dizer que foi erro na folha de pagamento e pediram que levasse-mos os documentos pessoais, folhas de ponto, diário de classe etc. para comprovar que estavamos trabalhando. A promessa era para pagar em agosto, mas já saiu o contracheque dos professores que estão com o pagamento em dia e de todos que estão sem pagamento a quatro meses nada. Nos ajude buscando uma informação para nos dar, a maioria dos professores que estão com salários atrasados são do interior e não sabem de nada.

  • Alcinea, tem novidade…a SEAD manda avisar que os professores que não recebem desde MAIO ainda irão ficar mais um MÊS sem receber…MAIO, JUNHO, JULHO, AGOSTO…depois que eu tiver mais informações eu vou repassar a todos…

  • Bom dia Alcinéia,eu gostaria se possível que me informem como funciona essa relação de trabalho entre professores contratados para os centros profissionais por hora aula,pois tenho várias dúvidas,por exemplo,em um contrato de 40 horas semanis,como se dá a relação de trabalho,tu vai ter que trabalha 24horas em sala de aula por semana e vai ter as 16 horas aula pra planejar,ou tu vai ter que trabalhar as 40 horas aulas na sala de aula?Outra dúvida,quanto vai ser pago a hora aula?tem direito a férias e décimo terceiro?Gostaria que tirassem essas dúvidas!

  • Boa noite!
    Eu faço parte deste grupo desprivilegiado, ou melhor, injustiçado. Assinamos o contrato com validade até 31 de dezembro e, para minha surpresa, tive meu contrato “encerrado” no mês de junho. Bem desgraça pouca é brincadeira, também tive que fazer um emprestimo (de agiota) de R$400,00, para tirar uma nota por serviço prestado na Prefeitura, porque, caso contrário eu não receberia. Como disse, haja desgraça! Isso foi no dia 03/08/2011, com promessa de pagamento para o dia 05 de agosto. Pasmem-se, eu acreditei! Até agora, nem tum!

  • Quem garante que o governador não sabe dos salarios atrasados dos professores do contrato, quem foi que atacou a classe dos professores no inicio do seu mandato? CAMILO CAPIBERIBE. Sabemos que o mesmo é contra a educação,pois quem pratica contra os professores é contra a educação!

  • Ai ai ai, eu quero ver com o concurso que promete mais de 3.000 vagas, eu falei mais de 3.000 vagas, para acabar com esse negócio de contrato que só serve para atender interesses políticos, eu no governo da harmonia jamais consegui nada corri atrás e era só na maracutaia, por isso eu e milhares de pessoas aplaudimos o governo que vai dar as chances iguais para todos. Estou estudando desde fevereiro, esperando essa oportunidade.

    • Fala mermão, to contigo no que diz relação a dar oportunidade para todos, mas o que está sendo denunciando é o fato do governo manter pagamentos de contratos que nem sequer assinam ponto e de outro lado o não pagamento de professores que estão trabalhando com até 32 horas semanais, cara isso sim é SACANAGEM. Mas me diz uma coisa, pra que área tu vais fazer o concurso?

  • Olá!
    Eu também sou professora e realmente tenho acompanhado o drama dos meus colegas do contrato. Recentemente, um colega nosso ´perdeu seu primeiro filho, por compilcações no parto. Além de viver tal tragédia, ainda teve que contar com a solidariedade dos colegas para dar ao seu filhinho um velório digno, pois ele, assim com sua esposa, é do contrato administrativo e, apesar de estarem regularmente trabalhando desde o início do ano, está desde maio sem receber. Não há como vermos dramas assim e não sofrermos juntos.
    Valeu pela nota! Já era hora dessa situação ser denunciada.

  • Bom dia, Alcinea!
    Venho através deste também solicitar seu precioso intermedio no problema que pais e alunos estão enfrentando na Escola Esther Virgolino.
    Primeiro, foi a greve dos professores da rede estadual, após isso vieram as “merecidas” e inadiaveis férias de julho. Agora, os professores do contrato paralizaram por causa da falta de seus pagamentos.
    O questionamento que faço, cara Alcinea é: E como fica a situação dos alunos, principalmente, daqueles do 4º ano que farão provas do ENEM e de vestibulares no mês de outubro?
    E mais ainda, como fica o compromisso com do Escola, dos profissionais e do Governo como o futuro/desenvolvimento deste Estado excluindo dos nossos jovens as oportunidades de crescimento profissional?
    E desesperador ver tantas injustiças com a camada mais carente de nossa população.

    • Meus caros colegas professores, infelizmente a educação não é prioridade em nosso país, pois fazem o que querem com o governo.
      Um governo que julgamos que terá compromisso com seu povo, pelo menos para aqueles que ainda acreditaram que certos políticos iriam fazer alguma coisa pela educação e principalmente pela saúde em benefício da população.
      Quem não respeita seus estudantes o futuro do estado, do país nunca irá respeitar os professores.
      Nas mãos dos professores passam todas as profissões inclusive de políticos descompromissados com seu povo e sem contar com outras coisinhas…..

  • Alcinea…a escola do meu filho tambem foi afetada por essa situação, ele estuda pela manha e hoje ele teve apenas 2 aulas, isso é um absurdo. Eu fui na escola e eles me disseram que a Secretaria de Educação mandou devolver os professores, e agora meu filho sem 3 professores e como vai ficar a educação no estado? eu estou revoltada com essa situação. A direção da escola não soube como eplicar como vão substituir esses professores e nem quando vão poder ter alguma informação….GOVERNADOR CAMILO KD A RESPONSÁBLIDADE COM A EDUCAÇAO…..KD O RESPEITO COM OS ALUNOS….KD O RESPEITO COM A POPULAÇÃO?

  • Tenho um amigo dá aula em uma escola agrícola, e está passando necessidades pois não consegue receber, a diretora da escola diz que o problema não é dela, na SEED e SEAD as informações são desencontradas,é muita humilhação para um jovem que estudou a vida toda na arte de lecionar e acreditou nesse governo agora fica se humilhando por um prato de comida pois não consegue nem sair da escola nos finais de semana já que não dinheiro da passagem é preciso que o Camilo saiba disso pois os comandados estão fazendo professores que se dedicam na arte nobre que ensinar a passarem por humilhação, fora o aprendizado dos alunos pois como é que um professor pode dar uma aula com a cabeça cheia de problemas

  • Lamentável a falta de respeito c q nossos colegas do Contrato Administrativo estão sendo tratados por esse governo. Caso semelhante ocorreu com um professor na escola em q eu trabalho. O mesmo ministrava aula para 12 turmas, distribuídas nos três turnos e também estava sem receber desde maio; em agosto foi a Seed buscar informações sobre seus proventos e foi informado, verbalmente, que seu contrato havia sido cancelado ainda no mês 05. Além da situção do professor, tem o lado dos alunos, pois os mesmos ESTÃO SEM AULA!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *