Assalto na praça de Fátima – O assaltante levou a bolsa e livros da poetisa

A jovem poetisa, estudante da Escola Tiradentes,  Andreza Gil foi assaltada ontem à noite na Praça Nossa Senhora de Fátima, quando, após sair de um cruso de teatro, esperava o ônibus na parada daquela praça para voltar pra casa.
Dos objetos que o bandido levou, o que Andrezza sente mais falta são dos livros.

Leia o emocionante relato dela:

“Ontem, 05, por volta das 22:30 fui assaltada na parada de ônibus da praça Nossa Senhora de Fátima. Um rapaz me abordou com um facão na cintura e pediu para entregar minha bolsa. A bolsa – aquela da qual sou super apegada, jeans azul escuro escrito Rio de Janeiro – chamava atenção pelo tamanho, o que talvez indicasse algo de muito valor dentro. E tinha. Estava com 10 livros, entre eles, o Capitães da Areia, O Retorno do Jovem Príncipe e 8 livros de poesia amapaense, uma camisa do Legião Urbana que eu tinha acabado de ganhar e meu querido celular que já me fazia companhia há 4 anos. Foram os segundos mais horríveis da minha vida, não queria abrir mão de meus livros, era o que mais importava. Mas, ainda bem, eu estava com uma amiga que soube me tranquilizar. Saindo daquele pesadelo e já entrando no táxi comecei a ouvir a voz do melhor consolo que eu poderia ter, o do meu amado Renato Russo cantando Mais uma vez.
Esse episódio me mostrou que a violência, a falta de educação, de oportunidade, é a nossa pura realidade. Por favor, divulgue este caso, tenho esperanças de que alguém irá encontrar os livros, que é tudo que quero.”
…….
Andrezza tem 15 anos, é destaca aluna da Escola Tiradentes. Descobriu sua vocação poética aos 10 anos de idade, quando participou de concurso estadual de poesia e ficou em segundo lugar. É apaixonada por teatro e literatura, principalmente pela poesia amapaense.
Eu já liguei para a Andreza e já me comprometi em presenteá-la com o livro “O retorno do jovem príncipe” e quatro livros de poetas amapaenses.
…….
  • Uma covardia! Odeio assaltantes, odeio quem compra produtos oriundos de roubo ou furto. Lembro-me muito bem de quando fui abordado enfrente a minha residência na presença do meio filho e de minha esposa por dois assaltantes que me levaram o notebook e dos celulares, sem com contar a grave ameaça armada que sofri uma afronta desses bandidos, uma covardia. Tudo isso aconteceu bem ali perto aonde essa moça foi assaltada, pois sou morador do bairro e sei o que é passar por esse constrangimento sem poder fazer nada. Levaram meus pertences, meus bens matérias, mas uma coisa eles nunca vão levar minha dignidade e meu caráter. Seja forte Andrezza.

  • A tristeza maior é sabermos que policiais existem. O que falta? Governante pra administrar? No tempo do meu amigo Adelmo Caxias, eram poucos policiais, mas eficientes. Chegaram a prender o Leopoldo Heitor, o bandido mais procurado do país. Gostaria de saber por que as praças não são fiscalizadas à noite?

  • Queria poder ajudar na recuperação do acervo. Alcinéa, por favor, mande pro meu email os livros que ainda estão faltando.
    att Josenildo

  • Na quarta feira uma outra estudante foi assaltada na frente do senac saúde, detive um meliante, ele é branco,magro com uma altura aproximadamente de 1,65 e uma tatuagem no ombro direito, se por acaso parecer com essas características, entre em contato 8117 0469 é q a assaltada sumiu e nao tenho testemunha, mas sei onde ele mora….

  • Ontem também uma jovem de 15 anos foi assaltada na praça Nossa Senhora Conceição por volta das 20:00; o inusitado foi que o assalto foi previsto pelas amigas que já observavam dois suspeitos. Mas em um descuido a coisa aconteceu muito rápido.

  • Graças a Deus você está bem!…E a observação quanto à violência em nosso Estado é bastante coerente. Quando os “excluídos” não são assistidos por políticas públicas, isto se volta irremediavelmente para todos – mais tarde ou mais cedo.

    • Muito se fala nos “excluídos”, mas não vislumbro meios para mitigar este sério problema social. Pelo que observo, a principal missão dos “excluídos” é incluir mais “excluídos”, por meio da natalidade irresponsável e inconsequente.

  • Melhor assim, vai que tivesse estudado e hoje participasse da ALAP…. o prejuízo seria muito maior…

    • Estudo não tem nada a ver com mau caráter. Tem muito “doutor” bandido e muito “zé ninguém” honesto e trabalhador.

      • Verdade Marcelo.Passei por muitas situaçoes que poderiam ter me levado pro mal,mas estudei,passei em concurso e aos poucos tou costruindo a casa dos meus filhos.

  • parabens pelo seu melhor consolo ser o renato russo kkkk ainda bem que Jesus é o meu consolador.descreva o acusado.

  • Absurdo isso ! lamento mais nossa cidade está ficando dessa maneira, ninguém mais pode ficar sozinho em parada de ônibus como em lugar algum, melhor mesmo é o cidadão pegar um táxi e mesmo gastando, mas vai seguro pra casa ! Já fui assaltado nessa praça, que é uma Santa maravilhosa, Nossa Senhora de Fátima, mas o importante é que esta moça está viva ! Agradeça a Deus

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *