• Quero dizer ao governador, que não faça o mesmo que o waldez fez, abandonou muitos pontos turístico no amapá devido ser obras de gestores passados. Ex: Museu Sacaca, Trapiche…etc, foram praticamente esquecidos quando ele assumiu…Então camilo tente manter as poucas obras que waldez fez.

  • Lembro, saudoso, das visitas ao trapiche, na minha infância, quando a molecada da rua não tinha muita opção de lazer.
    Naquele tempo, a estátua do padroeiro, original e mais bonita, vigiava a entrada da cidade, e as vigotas que compunham o trapiche apresentavam longas falhas, que arriscavam os moleques a caírem na água – ou na lama, quando a maré estava baixa. Praticávamos verdadeiros malabarismos para chegar ao fim do trapiche, onde a diversão era pular n’água e subir pelos esteios cheios de limo até a brincadeira perder a graça, e voltarmos para casa com nossa roupas encardidas pela água barrenta do rio Amazonas.
    Nos dias de hoje, tal aventura seria inconcebível, mas não me lembro de nenhum acidente envolvendo os integrantes patota (e não eram poucos – os filhos do Seu Guedes, D. Corina, D. Augusta, Seu Antonico da Amassadeira, da D. Raimunda Juarez).
    Quem sabe, por isso, considero a molecada da minha geração mais esperta do que a de hoje.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *