Cadê o dinheiro?

Pessoal do contrato administrativo que encerrou em dezembro já ameaça ir à Justiça do Trabalho para receber a indenização.
Muitos queixam-se que procuram as secretarias de Educação e de Administração e a resposta é  que não há previsão para o pagamento das indenizações.
Indenização não é favor. É um direito do trabalhador e tem que ser paga.

  • Pessoal do contrato administrativo que encerrou em dezembro quer receber a indenização!!!!
    Muitos queixam-se que procuram as secretarias de Educação e de Administração e a resposta é que não há previsão para o pagamento das indenizações.
    Indenização não é favor. É um direito do trabalhador e tem que ser paga.
    Cadê GOVERNADOR? Não é PEDIDO ou ESMOLA.. é Direitoooooo !

  • é engraçado o contrato tem validade sim foi feito baseado na clt, apenas o governo nao assinou a carteira de trabalho, ja fui na delegacia do trabalho e minha indenização é de 5000 reais fora se eu entrar na justiça posso pedir os atrasado, entao professores entrem todos na justiça rapido agora nao tem precatorio o governo tem q pagar.

  • Começaram as perseguições à servidores públicos dentro da administração estadual, o velho modelo PSB de administrar, pessoas incompetentes sendo colocadas em cargos estratégicos sem saber bulafas de nada.

  • GALERA!!!…O contratado administrativo é nulo de pleno direito, então não é competencia da justiça do trabalho…é ingresar pela justiça comum mesmo;)

  • É bom verificar sobre esses contratos. Se o contrato administrativo não tinha autorização legal, A Just. do Trabalho já decidiu que não tem como resolver a lide. Nesse caso encaminha as reclamações para o MP e Tribunal de Contas apurar a responsabilidade de quem realizou os mesmos. Sobre as questões concretas, a PROG certamente vai se pronunciar.

  • Lembro-me do tempo em que a molecada da rua atravessava essa praia para chegar à casa do “Seu Manel”, pai da Dona Corina, que morava nas Pedrinhas. Certa vez, fizemos o percurso todo pela praia, mas a maré encheu e impediu nosso retorno. Tivemos que voltar a pé pela Jovino Dinoá. Interessante como, naquela época, a única coisa que causava preocupação à nossa inocência eram as ferradas de arraia.

  • CONCURSO JÁ!

    A contratação só pode ser por tempo determinado e com finalidade de atender a necessidade temporária e de excepcional interesse público. Fora daí, tal contratação tende a contornar a exigência de concurso público, caracterizando fraude constitucional.
    Pagar o que é direito, mas agilizar concurso. Chega de contrato.

  • Sabiam que fazendo o concurso público, o GEA economizará consideravelmente, em relação ao contrato administrativo? Ouçam os técnicos do Departamento de Legislação de Pessoal da SEAD.

  • Gostaria de fazer a seguinte indagação: Os servidores do contrato administrativo de 2010 que renovaram contrato em 2011 não receberão indenização?

  • Direiro é direito e o gestor público não pode deixar de cumprir a lei. O calote é prerrogativa dos irresponsáveis. Em junho de 2010, a Assembleia Legislativa demitiu um grande número de assessores dos deputados e não pagou indenização, férias, 13 salario. É uma vergonha!…

    • Pra esses além de devolver o dinheiro tem ir preso. Polícia Federal neles! Mais esses não reclamam porque sempre recebem. o problema somos nos que não temos padrinho nem filho governador!

  • Néia, não existe crime maior do que reter o pagamento de quem trabalhou. O pior é que quem está fazendo isso prometeu exatamente o contrário. Não tem desculpa, o dinheiro existe. Pergunta pro Camilo Góes Capiberibe se ele vai deixar de pagar o gordo salário da mãe dele Janete Góes Capiberibe?

  • Isso é totalmente verdadeiro. Lhe agradeço a divulgação, uma prestação de serviço sem preço a sociedade, independente de Governo é sempre bom acessar o seu blog por isso, vc divulga o problema e espera as soluções. Ñ é favor msm, é direito do trabalhador!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *