Caos na saúde

Auditoria do SUS comprova que hospitais da rede pública no Amapá
estão há meses sem realizar exames de colonoscopia

Tá no site do Ministério Público Federal

O Ministério Público Federal no Amapá (MPF/AP) recomendou à Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) que abra processo licitatório para a compra de set de videoendoscopia com dois colonoscópios. O equipamento deve ser instalado no Hospital das Clínicas Dr. Alberto Lima.

A recomendação sugere, ainda, a celebração de convênio emergencial com entidade privada para a realização de exames colonoscópicos até a aquisição dos aparelhos. A medida foi tomada após representação de paciente. A mulher, de 62 anos, informou que há meses tenta e não consegue fazer o exame na rede pública.

Para verificar a situação, o MPF/AP requisitou visita técnica do Departamento Nacional de Auditoria do Sistema Único de Saúde (Denasus) ao hospital. A equipe designada constatou a indisponibilidade do serviço.

Relatório – O relatório do Denasus revela que os exames foram suspensos porque o aparelho existente no hospital é inadequado para a realização de procedimentos em larga escala. A inadequação do instrumento, segundo justificativa do médico responsável, poderia levar a erros de diagnóstico.

Na conclusão do relatório, os técnicos informam que, mesmo após a solicitação do médico para a aquisição dos instrumentos, nenhuma providência administrativa foi adotada. O documento relata, também, que os pacientes são encaminhados ao Serviço Social do hospital para buscar auxílio financeiro para a realização do exame. O acesso à ajuda está condicionado à apresentação de pesquisa de mercado com orçamento de duas firmas.

Apenas em novembro de 2011, verificou-se a abertura de 20 processos com solicitação de auxílio financeiro para a realização do exame. As informações constam no livro de saída do Serviço Social do ambulatório do hospital.

Veja a íntegra da recomendação

  • Só lorota a promessa de compra de equipamentos, os mãos de bonecas pensam que aparelhos de diagnósticos e tratamentos dão em árvores. E as filas continuam. Mas não esquentem com isso, tem o Bumbum Bati Cum Bum Burungudum pra esquecer de tudo. É só beber cachaça que a dor passa, só que a morte chega mais rápido.

  • Quando postei comentário a respeito do Artigo – Governo Paralelo Tucuju, quiz fazer referência a total inércia do GEA (Oficial) com respeito a vidas de pessoas humildes de nosso Estado que não podem pagar por um plano de saúde (paralelo) …e quando adoecem têm de esperar por um milagre ou pela própria morte. Volto a dizer, vamos deixar o revanchismo político e a politicagem para um segundo plano; ou o melhor a fazer é chamar a atenção do GOVERNO FEDERAL e deixar ele tomar a direção deste Estado da Federação Desgovernado que se encontra o Amapá.

  • A melhor atitude a tomar em relação à notícia é colar ipsi literis o post abaixo:

    “Governo investe R$ 2,5 milhões no carnaval
    Postado por: Alcinéa Cavalcante
    18.01.12
    4:50 pm
    Nas próxima sexta-feira, 20, o governo vai repassar mais 500 mil reais para a Liga das Escolas de Samba. A informação está no site do governo do Amapá (aqui)
    Segundo a secretaria de estado da Comunicação, o Governo já repassou nada menos que dois milhões de reais para as escolas da samba.
    O primeiro repasse, no valor de um milhão, foi feito em dezembro. Na última segunda, 16, o governo repassou mais um milhão.
    “O governador Camilo Capiberibe cumpre o que prometeu no ano passado, de investir no carnaval o total de R$ 2,5 milhões divididos em três parcelas”, informa a Secretaria de Comunicação.”

    • enquanto se investe em carnaval,falta o aparelho para fazer o exame de colonoscopia,se bem que nosso povo é um povo festeiro prefere a folia do que a saúde aí como diz o adágio popular a voz do povo é a voz de Deus.aí é só ter muita fé em Deus pra não precisar de Assistência a saúde.e é bom lembrar que dinheiro pro carnaval é remédio pra falácia da maioria dos meios de comunicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *