Concurso público – inscrições começam hoje

As inscrições para os cinco novos concursos públicos homologados no mês passado pelo Governo do Amapá serão abertas nesta terça-feira, 20. O procedimento só pode ser realizado pela internet, no endereço eletrônico: www.fmz.org.br/concursos. Após a confirmação da inscrição, o candidato deve imprimir o comprovante e o boleto de pagamento, que poderá ser pago em qualquer agência bancária. As inscrições encerram-se às 18 horas do dia 12 de agosto. Para cargos de nível médio a taxa de inscrição é de R$ 70,00 e para cargos de nível superior, R$ 115,00.

São ofertadas 535 vagas para o quadro de servidores do Estado. Os cargos vão suprir carências de pessoal no Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen), no Comando Geral da Polícia Militar (PM/AP), no Comando do Corpo de Bombeiros do Amapá (CBM) e na Secretaria de Estado da Inclusão e Mobilização Social (Sims).

Os concursos apresentados oferecem vagas para Advogado, Estatístico, Economista, Nutricionista, Professor de Educação Física, Analista de Sistema, Técnico em Comunicação Social, Agente Administrativo, Educador Social, Técnico em Nutrição, Técnico de Dietética, Digitador, Motorista de Veículos Terrestre, Agente de Limpeza e Conservação e Administrador.

O número de vagas, as inscrições e as datas da prova do concurso já estão definidas, conforme segue abaixo:

Iapen: 320 vagas
Inscrições: 20 de julho até 12 de agosto
Data da Prova: 26 de setembro

PM/AP – EAS/PM – Oficial Área da Saúde: 12 vagas
Inscrições: 20 de julho a 12 de agosto
Data da Prova: 12 de setembro

PM/AP – Oficial Capelão : 2 vagas
Inscrições: 20 de julho a 12 de agosto
Data da Prova: 25 de setembro

CBM/AP – Oficial Militar (Quadro Complementar): 30 vagas
Inscrições: 20 de julho a 12 de agosto
Data da Prova: 12 de setembro

Sims: 171 vagas
Inscrições: 20 de julho a 12 de agosto
Data da Prova: 17 de outubro.

(Fonte: site do Governo do Amapá)

  • A SEAD está totalmente perdida. Já existe uma Lei Estadual que extingue os cargos de economista e administrador, ambos transformados em Analistas do GEA após curso preparatório na EAP. Legalmente estes cargos não existem mais no governo estadual. O governo PP é a continuação do desgoverno WG.

  • Esse negócio está errado. Como vão fazer concurso, se o estado não tem condições de pagar a folha atual? O mes de julho vai atrasar. A assembléia recebeu só a metade de seu dinheiro.
    Po, Roraima tem 20.000 servidores. O Amapá vai fechar 46.000. Olha só a diferença. É um cabide de emprego monstruoso. Finado Amapá…

  • Um verdadeiro absurdo este concurso, taxas de inscrição altissimas, uma Fundação sem nenhuma credibilidade, concurso publico as vesperas de uma eleição? Cadê a justiça pelo amor de Deus???? Eu não perco tempo nem dinheiro fazendo esses concursos do Estado. Infelizmente.

  • Muito cuidado com esses concursos em período eleitoral, pois ods aprovados só irão assumir em 2011. Acontece que o novo governador pode não ser o PP, então o eleito pode cancelar esses concursos, alegando que terá primeiro que arrumar o organograma da administração para colocar em ordem a máquina, e isto leva algum tempo, além do que ele pode invocar a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), que limita as despesas com pessoal em relação às receitas correntes. Além de que o orçamento que deverá ser aprovado neste ano para o próximo exercício, pode ser um “monstro” para o futuro governador, que deverá fazer os ajustes necessários. Agora é torcer para o PP ser eleito, mas mesmo assim tenho minhas dúvidas. Pode ser um concurso eleitoreiro.

  • A Fundação Marco Zero é a mesma Fundap. O mesmo pessoal com outro estatutos.É quem faz os concursos para o governo, sem licitação, cobrando inscrições caras, a título de ser ligada à Unifap. Num governo mais sério, espero que essa prática mude. Arre.

  • Alcinea, dá p vc descobrir pq o concurso p Delegado de Polícia parou na prova oral? Não seria coerente o Governo concluir o q já está em andamento p depois iniciar outros concursos?

  • Algumas coisas sobre esse concurso:
    1)o salário pago está defasado: R$ 1.200,00 para advogado é uma piada;
    2)Quem aceita um salário de 1.200 reais tem que pagar para se inscrever R$ 115 é outra piada;
    3)a empresa responsável é a mesma contratada pela UNIFAP para prestar concurso. fizeram isso devido o Estado estar inadimplente com a UNIFAP;
    4) Teve licitação para contratação da empresa prestadora do concurso?
    5) O CESPE/UNB cobra no atual concurso para Analista do MPU R$ 65,00 com salário previsto de R$ 6.500.
    6) mesmo assim, farei.

  • Essas datas estão erradas, foi retificada na republicação dos editais.
    No site da sead têm a republicação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *