Confraria Tucuju faz festa para Macapá

Macapá comemora 253 anos dia 4 de fevereiro e a Confraria Tucuju, casa de cultura que há 14 anos fez reviver a data no imaginário popular, fará sua festa. Tudo como manda o figurino e a tradição. A presidente da entidade, advogada Telma Duarte, tem se surpreendido com as manifestações espontâneas de apoio que chegam todos os dias.

“Valeram a pena esses 14 anos de zelo e cuidado que tivemos com a festa de aniversário da nossa capital. Macapá merece ser amada e parte desse amor é demonstrado no dia 4 de fevereiro. A nossa festa cumpre o papel de elevar a auto-estima do povo, considerando o centro histórico como marco inicial da Vila de São José de Macapá”, diz a presidente, que não para de atender telefonemas de pessoas querendo contribuir com a comemoração.

“Macapá, eu te amo e respeito tuas tradições”, com esse lema a Confraria começa a festa no dia anterior à data, quinta-feira (03), com uma grande ação de declaração de amor no Largo dos Inocentes durante o dia inteiro. Quem quiser declarar seu amor por Macapá é só passar por lá. “Vamos criar o clima na véspera, que é para esquentar os corações dos macapaenses e de todos aqueles que para cá vieram de suas terras, adotando nosso jeito de ser e nossa cultura”, festeja Telma.

No dia 04 de fevereiro, sexta-feira, aí sim a festa de aniversário ocupará o centro histórico de Macapá. Começa às 8 horas com Missa em Ação de Graças na Matriz de São José. Após a missa todos serão convidados a se dirigir ao pátio da Biblioteca Pública Elcy Lacerda, onde às 9 horas haverá solenidade cívica com hasteamento dos pavilhões nacional, estadual e municipal e execução dos hinos correspondentes.

Cumpridas as celebrações religiosa e cívica, chega a hora do bolo. O grande e delicioso bolo de 25 metros, decorado com desenhos dos pontos turísticos da cidade, será cortado logo após o “Parabéns pra você” executado pela banda da Polícia Militar às 10 horas. Cada fatia vale a presença de um macapaense. A população comparece massivamente e faz fila para receber seu pedaço. Quem provar do bolo também experimentará a suculenta feijoada servida para 2 mil pessoas em média, às 12 horas.

Do outro lado da festa, no Largo dos Inocentes, acontecerá o almoço dos pioneiros às 12h30. A Confraria encomenda cardápio especial, leve e saudável, para 400 patriarcas e matriarcas das famílias mais tradicionais de Macapá. “São pessoas que merecem todo nosso respeito e carinho. Eles são a razão de ser da Confraria”, explica Telma Duarte. Para eles a entidade disponibiliza recepcionistas, guarda-chuvas, tendas, mesas e cadeiras.

Às 14 horas começará o show musical com diversas atrações até as 22 horas. “Nós ainda estamos fechando com os artistas. Mas o certo é que será um show pra cima, dançante e representativo da cultura amapaense”, explica a presidente. Até quinta-feira a Confraria promete divulgar todas as atrações.

(Texto: Márcia Corrêa, assessora de comunicação da Confraria)

  • Alô! Alô! Confraria Tucujú, ficar atenta pra Helena Guerra não passar nem perto do local das festividades, senão ela vai dizer na mídia que o patrocício foi da prefeitura. ATENÇÃO!!!

  • O mais lindo da festa está sendo a solidariedade de forma espontânea como diz o texto.
    Macapá prova que sua maior beleza é o povo.

    O dinheiro público negado resultou em frutos maiores, estou radiante em ler e constatar o quanto é bom ser morador de Macapá.
    Parabéns, Confraria Tucuju e sociedade macapaense.

  • Você Além de Bonita, é a melhor cidade do mundo para viver.
    Parabéns Macapá, nós somo parte de você.

    2+5+3 = você é 10(dez) Palavras do empresario Altair Pereira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *