É hoje

honoraveis_chamada2A Livraria Amapaense promove hoje, sexta-feira, em Macapá o lançamento do livro “Honoráveis Bandidos, um retrato do Brasil na era Sarney” , com a presença do autor Palmério Dória.
O evento está marcado para começar às 19h no restaurante da Celina, ali na rua Hamilton Silva esquina com a Antônio Coelho de Carvalho, bem ao lado do Ibama e pertinho do estádio Glicério Marques.

Você vai?
Eu vou.

  • O Carumbé foi 15:00 hs ameaçar a proprietária do Bar, srª Celina,más com quem tem “C” tem medo a noite e não apareceu.O fim desse (…) será triste,quem não lembra do Rock Santeiro,sabe o que aconteceu com ele?Está abandonado lá em Santana e cheio de Processos. (…)

    • Karumbé, é aquele que mora ou morava perto da Praça N. S. da Conceição? Estou fora de Macapá há pelo menos 30 anos e esse … já era conhecido nos treinos do Ypiranga Clube.

  • Tomem muito cuidado ai hem!? Pelo que acabei de ver na Band ( Invasão no Sindicato do Maranhão), vocês também vão levar Porrada, até encontrarem o caminho de casa. Ai tem também a Liga dos Estudantes da Roseane?

  • Boa sorte com o evento! Espero que no Amapá não aconteça algo parecido com o ocorrido em São Luís, onde a família, em total desespero, pagou, com dinheiro público da Secretária de Esportes do Estado alguns gatos pingados para tentar boicotar o lançamento. Mas, o feitiço virou contra o feiticeiro e no final tudo saiu muito bem e ninguém saiu ferido, só nossa liberdade de expressão!

    Grande abraço

  • Néia, eu também estarei lá. Levarei meu livro para ser autografado por esse JORNALISTA que ao meu ver deveria ganhar o “Prêmio Nobel do Jornalismo”. Minha sugestão se justifica pela enorme contribuição que Palmério está deixando as futuras gerações do Brasil que por terem um pouquinho mais sorte que nós, não respirarão o mesmo ar do bigodon, apenas ouvirão as peripécias desse câncer de quem até o satanás ao se benzer diz “cruz credo”.

  • Só acredito vendo – expressão das mais antigas que exprime a visão de uma “grossa mentira”. Isso se adequa ao que diz a assessoria do sr. José Sarney sobre o “fechamento ou encerramento das atividades da Fundação Sarney”. A mentira se tornou vestimento, roupagem diária, dos soldados que estão a serviço do mal contra o bem. Essa é mais uma história da “Família Sarney”. Isto trata-se de um estratagema – um golpe – posa-se de vítima, de ofendido, incompreendido a fim de obter a piedade e ajuda dos correligionários incautos; quem sabe uma deferência especial, vinda do companheiro Lula da Silva?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *