Garimpeiros interditam a BR-156

Centenas de garimpeiros do Lourenço interditam desde a tarde  a BR-156, na entrada do município de Calçoene. Eles protestam contra o fechamento do garimpo, que foi  recomendado pela Promotoria de Justiça por causa dos passivos ambientais que a Cooperativa não tem conseguido resolver.
De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, um carro que tentou furar o bloqueio foi apedrejado pelos garimpeiros e teve que retornar.
“Ninguém pode entrar nem sair de Calçoene”, disse um policial.
Policiais rodoviários já estão se deslocando para o local para tentar garantir a passagem de ambulâncias, ônibus e veículos que transportam alimentos perecíveis

  • De repente o MP-AP, descobriu o Lourenço! Onde estava este Eminente órgão nos tempos da Novo Astro? Por que só agora vem falar em danos ambientais? É fácil agir contra pequenos e se acovardar ante os “grandes”. Todos aqueles que falam por achismo ou acadêmicos superficial fiquem certo de uma coisa: o garimpeiro prefere morrer de malária, afogado ou ainda soterrado a ter que viver numa palafita e trabalhar pelo salário mínimo. São homens e mulheres do eito, muitos não entendem de letras, porém, todos sabem de seus destinos. Quanto a população de Calçoene continue votando e forasteiros para comandar os destinos deste municípios e um dia não muito distante lhes levarão também os açaizais, os peixes, a dignidade…………… Ps: Em Calçoene realiza-se a alquimia inversa forjada por Eduardo Galeano em “As Veias Abertas da América Latina” uma terra rica em História e Memória, acidentes geográficos, recursos minerais e piscosos e uma população sem a mínima perspectiva de desenvolvimento.

  • Quem já foi bamburrado agora está blefado, está de boroca vazia. Raramente o garimpeiro fica rico e como acha que será sempre contemplado gasta tudo o que ganha com farras. Só que as dificuldades aumentam e as extrações se tornam impossiveis de forma artesanal, vide o que aconteceu com Serra Pelada e acontece agora aí. Que haja bom senso para que vidas preciosas sejam preservadas.

    • Concordo com vc! fora os danos ambientais causado pela lavra do ouro, a maioria dos garimpeiros não cumprem o TAC compromisso acordado com MP e saem cavando buraco por todo Lourenço e a COOGAL não tá nem ai só quer saber da porcentagem(royte)e fora os interesses de políticos federais (pq são terras federais) se promoverem nesta questão. abraço.

  • Na minha opinião, a MINA deveria ser fechada sim, pós liberar seria Suicídio Coletivo pros próprios garimpeiros (teimosia), já aconteceram varias mortes de garimpeiros por soterramento, traumatismos (pedras do tamanho de uma casa que caem sob os garimpeiro devido aos grandes abismos dentro da MINA. Na montanha Salamagone tem várias entradas para adentrar na MINA se não for isolada os garimpeiros vão continuar entrando e vão continuar morrendo. Alcinéia existe outros meios dos garimpeiros trabalharem é só explorar os “Baixões” (garimpo de terras de céu aberto) existem tb as Montoeiras (rejeito que a novo Astro deixou que ainda tem muito ouro que é o famoso “reco”. Na minha opinião eu acho que a promotora Socorro Pelas só quer fechar a MINA, e não fechar o garimpo. abraço.

        • Não conheço a região, mas posso garantir que a maioria da população é forasteira e aventureira, como acontece com a maioria dos garimpos. As pessoas veem o garimpo como uma espécie de bilhete premiado de loteria. Tanto que os garimpeiros artesanais não estão preparados para administrar o que arrecadam, e perdem tudo em pouco tempo.

        • Bom dia acadêmico! eu morei no Lourenço, eu tb acho que as autoridades deveriam investir tb em trabalho de artesanato (cursos). O garimpo é rico muito rico em pedras (britas) grande, que poderiam ser transformadas em peças de decorações, mas com cursos de profissionais especializados neste tipo de material, e comercializado para outros estado e quem saber com isso surge uma grande fabrica de exportação! fora outros matérias que o garimpo tem.Eu cheguei a ver em vários aeroportos peças lindas (caríssimas) transformada com este tipo de material. Temos que pensar no futuro, um dia esse ouro acaba!!!! e como a população vai sobreviver. um abração.

          • Outro pra você! Retruquei o Roque por que já estive algumas vezes no Lorenço e percebi a pobresa e a única alternativa que a população ver é a exploração do ouro. A ambição existe? De alguns, a maioria é questao de sobrevivência mesmo. Sua alternativa é excelênte e viavel.

      • A BR 156 realmente é da circunscrição da PRF. Mas quem negociou a desinterdição foi o MAJOR MATIAS comandante do BOPE com o advogado da coperativa e o lider dos garimpeiros e quinta a noite eu encontrei uma equipe do bope, que provavelmente vinha de Calçoene. recebi esta informação de um policial que trabalha no Calçoene.

        • Mas o que tem a ver quem negociou ou deixou de negociar??
          Essa não é hora para briga de egos, politicagem… é hora de ação.
          Parabéns a Polícia Militar, PRF ou seja lá quem for que tenha resolvido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *