Operação isaías – Joaquim Oliveira é absolvido pelo STJ

Preso na Operação Isaías, em 2006, sob acusação de autorizar desmatamento em terras públicas, o advogado Joaquim Gomes de Oliveira – que na época era procurador do Ibama-AP – foi absolvido. Ficou provado que ele não cometeu nem um crime.
Quando a Operação foi deflagrada, em agosto de 2006, 46 pessoas foram presas e mais de 50 mandados de busca e apreensão foram cumpridos. A prisão de Joaquim foi considerada injusta por grande parte da população. Há quase quarenta anos atuando no serviço público, Joaquim Oliveira era tido como um profissional íntegro, honesto e muito querido. Era difícil acreditar que ele estivesse envolvido em alguma falcatrua.

Assim que saiu da prisão, requereu sua aposentadoria. Mas em 2009 teve a aposentadoria cassada.
Ontem o Superior Tribunal de Justiça (STJ) inocentou-o e anulou a portaria que cassava sua aposentadoria. Joaquim Oliveira volta a receber seus proventos de aposentado e, inclusive, o atrasado. Se quiser ainda pode entrar com ações de danos morais contra a União.

Eu que sempre acreditei na inocência de Joaquim, pois conheço-o há muitas décadas, fiquei feliz com a decisão de ontem do STJ e sei que muita gente ficou também.

  • Adelmo Caxias
    5 de setembro de 2012 às 18:56

    Fiquei contente em ter o Joaquim Oliveira, amigo de todas as pessoas que o cercam, com sua dignidade resgatada. Tem que correr atrás dos danos morais experimentados para que as pessoas que fazem os órgãos de investigação tenham mais cuidado e saberem que no Amapá há pessoas dignas. E fica melhor quando a pessoa jurídica de direito público exerce o direito regressivo contra os truculentos, que usam de cargo público para humilhar gente de bem. DE outra forma, todos (o povo) é condenado por ato isolado de irresponsáveis que galgam o poder.

  • Para as pessoas sérias, justas, retas e probas, essa foi a pior humilhação imposta e, pior, por quem deveria zelar pela dignidade humana e pelo honra dos homens/ mulheres de bem! O salário é importante sim. E a honra, a dignidade e os anos de decicação! Isso destroi a pessoa e abala a família e os amigos. Não a justiça que desfaça o que aconteceu com esse Sr. Meu Deus! Não sei como eu reagiria! Faço das palavras da Diana as minhas: “Espero que o ser superior possa lhe dar sabedoria para digerir td essa maldade que lhe foi imposta”.

  • Trabalhei durante 10 anos, na extinta SUNAB, com o advogado Joaquim Oliveira. Homem honesto, competente, ético e amigo, Joaquim foi um gestor (era o delegado do órgao no Amapá) eficiente e leal com a instituição. Causou-me grande surpresa a noticia de sua prisao e posterior cancelamento de sua aposentadoria. Que bom que a JUSTIÇA pôde reparar a “grande INJUSTIÇA” que foi cometida com o Dr. Joaquim Oliveira, além de COMPROVAR sua inocência , tambem pode reaver sua aposentadoria conquistada com trabalho árduo ao longo de vários anos de eficiencia, dedicação e muito trabalho no serviço publico federal. Parabéns meu “velho” amigo. A JUSTIÇA FOI FEITA.

  • Parabéns Dr. Joaquim, a justiça foi feita. Sei que lá no céu, minha saudosa amiga está radiante, pois ela sempre dizia que você seria vitorioso. Que a benção de Deus esteja sempre com você. Beijos.

  • Posso imaginar o sofrimento de um homem acusado de injurias, como fica perante seus familiares, amigos e colegas de trabalho. Alcinea nao tem dinheiro que pague tais humilhações. Espero que o ser superior possa lhe dar sabedoria para digerir td essa maldade que lhe foi imposta.

  • Prevaleceu a JUSTIÇA! JOAQUIM GOMES DE OLIVEIRA, um puro caboclo Tucuju, aguentou com certeza com o seu coração partido de dor, toda trajetória quando soube de seu desligamento do serviço público. Mas, a justiça tarda, porém, não falha.

    Joaquim! Aguente firme essa vitória, pois, tenho certeza absoluta que a sua saudosa esposa, minha amiga Vera, lá do reino celestial vibra e te ilumina.

    A tua honra está lavada. Teus filhos, genros e netos vibram, e podem dizer que tu sempre fostes um homem honesto.(NESTE MOMENTO A EMOÇÃO ME CONTAGIOU).

    Te darei um forte abraço!

    Tadeu Pelaes, um amigo!

Deixe uma resposta para luis andrade Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *