PNBL chega ao Amapá a R$ 35

Neste sexta-feira (01) a cidade de Macapá recebe o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo e o presidente da Telebras, Caio Bonilha, para um ato que certamente irá mudar a vida dos amapaenses que por anos sonharam com a chegada da banda larga. A partir das 10h no Museu Sacaca ocorre o ato de lançamento do Plano Nacional de Banda Larga no Amapá, que irá oferecer internet por R$ 35 reais para a população.

Uma família de baixa renda do bairro Infraero II foi escolhida para receber um computador novo e uma assinatura de 1 mega de Banda Larga, jé pleo PNBL. Essa família participará de uma teleconfência com o ministro Paulo Bernardo, com Caio Bonilha, com o senador Randolfe e com o governador Camilo Capiberibe, que estarão no Museu Sacaca participando da cerimônia de lançamento a partir das 10 horas.

Para o senador Randolfe, que desde o início de seu mandato tem se empenhado para concretizar essa ação, o momento será tão importante quanto o da chegada da primeira televisão ao estado, em 1973. De acordo com o presidente da Telebras, Caio Bonilha, o lançamento do PNBL em Macapá é um marco importante para a Telebras na difusão deste Programa que é estratégico para o Governo Federal em toda a Região Norte.

De acordo com Bonilha, a chegada será inicialmente via rádio e a partir da conclusão do linhão de Tucuruí em 2013 será ofertado internet via fibra ótica para todo o estado.

As articulações senador Randolfe para trazer a banda larga:

Maio 2012
Em reunião realizada no gabinete do Senador Randolfe, representantes da Você Telecom, da Telebras e do Ministério das Comunicações, buscaram resolver o impasse com a Eletronorte para a chegada da banda larga no Amapá.  Randolfe critica a postura da Eletronorte e considera  a atitude  ruim para a Amazônia, para o Amapá e para a concretização do Plano Nacional de Banda Larga (PNBL) no Brasil.

Março 2012
Randolfe articula reunião com Caio Bonilha, presidente da Telebras de que estão avançados os encaminhamentos para a chegada do Plano de expansão da Banda Larga para a Região Norte no Amapá.  Bonilha agradece o empenho da bancada no Ministério de Minas e Energia para o êxito dessas negociações.

Março 2012
Randolfe participa de audiência pública no Senado Federal promovida  pela Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT) com a participação do presidente da Telebras, Caio Bonilha. Durante a audiência, Randolfe e os parlamentares pediram mais investimentos em banda larga na Amazônia para reduzir as desigualdades regionais nessa área.  Randolfe pediu também que o Estado brasileiro não deixe o atendimento da região apenas às empresas privadas.

Abril de 2012
Randolfe conversa por telefone com o presidente da Telebras, Caio Bonilha e é informado de que os técnicos da Telebras estão reunidos com representantes da Você Telecom, ultimando, em Belém, os últimos ajustes para ampliação da oferta de banda larga no Amapá.  Randolfe passa o informe via Twitter à população do Estado.

Março de 2011 – O Governador do Amapá, Camilo Capiberibe, reúne-se com o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo em Brasília. Na ocasião, o governador acerta com Paulo Bernardo, um aporte de R$14 milhões do ministério para que a banda larga fosse implantada no estado por meio de uma parceria dos governos estadual e federal, com a empresa OI.

No final do mês, o Senador Randolfe Rodrigues reúne-se com o presidente da Telebrás na época, Rogério Santanna, que fala de seu interesse em agilizar os processos de implementação da banda larga para os estados do norte. Randolfe considera muito interessante a proposta de Santanna que é a de fortalecer a Telebrás, fechando parcerias com os estados que possibilitem a oferta pelo preço de PNBL, além de evitar que a população ficasse refém das grandes empresas privadas do setor.

Abril de 2011- Depois de interessar-se pela proposta, o Senador convidou o governador do Amapá para uma reunião com Rogério Santanna, em Brasília. Durante o encontro, Rogério Santanna explicou as possibilidades para que a Telebrás e o governo estadual pudessem por em prática a idéia de levar internet para o Amapá, por meio de parceria com a empresa pública.  A partir dessa reunião foi formado um Grupo de Trabalho que realizou a primeira reunião em Macapá. O Grupo contava com representantes  da Telebrás, Adap, CEA, Setec, Seicom e Setrap.

No final de abril foi aprovado pelo Plenário do Senado um Requerimento de autoria do Senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) que pedia informações ao ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, sobre as ações de implementação do Plano Nacional para Banda Larga, relativas ao Estado do Amapá.

Maio de 2011- Randolfe convidou o diretor Geral da Brasnet Online Telecomunicações – BNO, Fábio Souza, para também reunir-se com o presidente da Telebrás, Rogério Santanna, em Brasília. A BNO integra um consórcio com a NTC, que disponibiliza serviços banda larga no estado do Amapá. O Consórcio manifestou o interesse em oferecer internet ao estado pelo preço de PNBL, ou seja, por um preço menor à população. Rogério Santanna animou-se com o interesse da empresa de estabelecer parceria com a Telebrás e expôs ao representante da BNO quais seriam as possibilidades de concluir essa parceria a longo prazo.

No final do mês, o gabinete do Senador Randolfe Rodrigues recebe as informações solicitadas no requerimento encaminhado ao Ministério das Comunicações.

Junho de 2011 – No começo do mês é realizada a segunda reunião do Grupo de Trabalho formado para acelerar os estudos de implantação da internet banda larga no Amapá, por meio de parceria com a Telebrás. Desta vez a reunião ocorreu em Brasília. O diretor do Processamento de Dados do Amapá (Prodap), José Alípio Júnior, participou da reunião técnica na Telebrás.  Na ocasião, a Telebrás fez uma apresentação detalhada sobre o projeto de banda larga, apontando as alternativas para acelerar o processo de implantação no Estado. A equipe técnica do Prodap fez a exposição do trabalho, desenvolvido anteriormente pela comissão de banda larga do Centro e pela Agência de Desenvolvimento do Amapá (Adap).

Julho de 2011 – O Senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) é convidado por Caio Bonilha, presidente da Telebrás, para participar da solenidade de assinatura de um Acordo de Cooperação Técnica entre a Telebrás e a Eletronorte para o compartilhamento de infraestruturas. Com essa parceria, finalmente será possível viabilizar a internet banda larga para o Amapá pelo preço do Plano Nacional de Banda Larga – PNBL, isto é, R$ 35.  Também participaram da solenidade os deputados federais Sebastião Balarocha (PDT-AP) e Dalva Figueiredo (PT-AP)

(Márcia Corrêa)

  • Saudações aos frequentadores do blog.

    Pelas informações que constam no site da empresa Voce Telecom o serviço começaria a ser disponibilizado desde ontem 15.06.2012.
    Todos sabemos que os avanços que dizem respeito ao acesso à internet caminham a passos bem lentos em nosso estado. A iniciativa está sendo muito boa, porém, pude observar uma certa limitação na disponibilização do serviço. O usuário navegará à “1 Mbps” até atingir o tráfego de 200MB por mês, atingindo este limite a velocidade reduz para míseros “64kbps”.
    Por curiosidade, acessei o site da oi e verifiquei as letras miúdas do PNLB nas cidades onde ela atua. A franquia é de 500 MB e a redução de velocidade é para 128 kbps. Acredito que é um pouco complicado comparar uma empresa do porte da Oi com um provedor local, mas, poderia chegar um pouco mais perto dessa realidade. Afinal, 64kbps é um pouquinho a mais que uma conexão discada.
    Com um continha básica, o usuário teria que trafegar 6,6 MB diários para permanecer com a velocidade de “1 Mbps” durante todo o mês, o que é praticamente impossível pra quem faz uso da internet todos os dias.
    Lembrando que isso não é coisa da minha cabeça, está escrito lá no site. Coloquei este 1 Mbps entre aspas porque quem é assinante dos 319 conto do link de 1 Mega sabe muito bem das limitações (p2p que misteriosamente não conecta; torrent, downloads lentos), os fins de semana sem internet e a constante instabilidade do serviço.
    Podem me chamar de reclamão ou sei lá o que, mas, “melhor isso do que nada” e, reitero que é um grande avanço e espero que não seja apenas uma tentativa de agradar a população e o serviço seja de péssima qualidade.

  • É uma ação do governo federal, agora o nosso governador ficar aparecendo como se fosse o dono da ação é fogo. Vale ressaltar que o link é de 1Mb no PNBL não contempla o upload a 1MB, ou seja, o envio, somente o download.

  • Parabéns ao Governador Camilo Capiberibe,que em fevereiro de 2011 reúne-se com o ministro Paulo Bernardo, como o próprio Ministro informou.

  • OU seja…somente ano que vem teremos banda larga..chamar 1 MB de Banda Larga eh sacanagem…mais eh um avanço…

    Agora todo esse gasto com cerimonias e esta extensa programação pra mostrar aos 700 mil habitantes do estado que uma Familia tem Banda Larga a 35 reais…não eh meio exagerado….

  • Todo mês temos informações que a banda larga ta chegando no Estado do Amapá.
    Acho que estaremos sendo atendidos em breve.
    O governo vai estar promovendo a inclusão da Banda Larga.
    O senado vai estar articulando a implementação da solução.
    E nada é resolvido!!! esse tipo de notícia já perdeu o crédito, só faltou colocar também os prazos que não foram cumpridos para a implantação da banda larga.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *