Ponte binacional

Obras do ramal de acesso da Ponte Binacional serão aceleradas

Uma reunião realizada nesta terça-feira (08), com o diretor geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Jorge Ernesto Pinto Fraxe, deu novos rumos as obras para a conclusão da Ponte Binacional. A reunião articulada pelo senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP)  e o deputado Sebastião Bala Rocha (PDT-AP) contou com a presença do governador do estado Camilo Capiberibe, do secretário de transportes do Amapá, Sérgio de La-Roque e da deputada federal Janete Capiberibe.

Durante a conversa ficou definido entre a bancada amapaense, governo do estado e DNIT, que as obras do ramal de acesso da ponte serão de responsabilidade do estado do Amapá. O DNIT, nos próximos dias, irá definir qual a melhor forma para que isso ocorra. Outra definição do encontro foi a de acelerar a emissão da licença prévia e aprovação do projeto executivo da obra. Além de definir a licitação de começo das obras da BR-156 – Trecho Sul no inverno para que as obras já comecem no verão.

Para o senador Randolfe, o diretor do DNIT foi incisivo nos encaminhamentos para que seja concluído o ramal de acesso. “Com o ramal pronto, poderemos inaugurar a ponte. É necessário também pensar em ações compensatórias para resolver outro problema, que é o dos catraieiros”, lembrou o senador.

Catraieiros – O deputado Sebastião Bala Rocha entregou a Jorge Fraxe um documento, onde os catraieiros pedem medidas compensatórias do governo federal, que permitam a sobrevivência desses trabalhadores após a inauguração da ponte. Cerca de 200 catraieiros, profissionais que conduzem as embarcações na travessia do rio, ficarão desempregados.

“O pleito dos catraieiros é justo. São profissionais que trabalharam vários anos em um ramo e agora não têm opção. O Fundo Social é uma alternativa interessante para que os danos sejam minimizados, além de cursos de qualificação, para que eles sejam inseridos em outras atividades”, disse o deputado Bala Rocha. A recomendação do diretor do DNIT é de que a bancada procure a Casa Civil e a própria presidenta da república para tratar desse caso.

BR 210- Outro encaminhamento da reunião foi em relação à BR-210, que liga a capital Macapá aos municípios de Porto Grande, Ferreira Gomes, Pedra Branca do Amapari e Serra do Navio, região onde se intensifica a produção mineral. De acordo com o diretor geral do DNIT, o Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVETEA) da obra já está autorizado e em breve a obra será iniciada.

 (Texto: Gisele Barbieri, da assessoria do senador Randolfe)

  • Noticia no site do governo sobre o assunto.”O governador do Amapá, Camilo Capiberibe, acompanhado da deputada federal Janete Capiberibe (PSB/AP) e de membros da bancada, reuniu-se nesta terça-feira, 8…”.
    Os bobos acreditam que omitindo o nome dos outros parlamentares ninguém vai ficar sabendo. Só passam recibo do egocentrismo e da falta de caráter político e de como querem o retrocesso nas relações politicas do Amapá.
    Lamentável.

    • Isso demonstra a acomodação, lucro imediato e falta de empreendedorismo e visão de futuro que se nota na maioria dos profissionais liberais que conheço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *