Por onde andam?

A foto é do início dos anos 80, no laboratório da Escola Integrada de Macapá (ex-GM), e mostra alguns dos meus queridos alunos do terceiro ano do segundo grau. Neste dia, já pertinho das férias, no final da aula, uma pose para a fotografia.
Não vou dizer quem são.  Só digo que foi bom demais ser professora deles, jovens inteligentes, alegres, solidários, educados e de bom caráter.  Meninos assim  são inesquecíveis para os professores.
Vamos ver quem reconhece estes jovens, sabe por onde andam e o que fazem hoje, trinta anos após concluírem o segundo grau.

  • Estudei na Escola Integrada entre os anos de 82a 85, e me envie o 4 anos do fundamental sinto honrada em fazer esse poster falar de minha tão amada escola 😍 não lembro de ter tido a Alcinea como minha professora de tecnologia mecânica.Lembro muito da companheirismo que existiam entre os meus colegas SONIA,JAQUELINE,FRANCISCO,CICA,E OUTROS QUE infelizmente o tempo faz agente esquecer , Quanta saudade da queles tempos, principalmente dos lindos desfiles do dia 13 .Eu sempre vinha na ala da frente e Machava com muito orgulho , em que a população esperava com grande espectativa a passagem do GM e vibrava com a garra de seus alunos.Aluna do prof de educação física Aluízio,treinei pela liga estudantil no “volley “levantadora e no basquete “pivô” aah que saudades,tive TUDO que um aluno poderia ter .Eu era danadinha algumas vezes,agente se reunia na beira mar 🤗,me escondia da tia que acabará passado por lá. Tenho saudade também de uma inspetora que chamavam de noca ou Joca não lembro bem mais era uma senhorinha muito especial maravilhosa .Queria muito rever meus queridos amigos de classe .

    Prf Alcinéa, lembro da prof Rita de português ,se vc tiver o contato dela dá um alô ,e dos que eu citei acima

  • Estudei na Escola Integrada entre os anos de 82a 85, e me envie o 4 anos do fundamental sinto honrada em fazer esse poster falar de minha tão amada escola 😍 não lembro de ter tido a Alcinea como minha professora de tecnologia mecânica.Lembro muito da companheirismo que existiam entre os meus colegas SONIA,JAQUELINE,FRANCISCO,CICA,E OUTROS QUE infelizmente o tempo faz agente esquecer , Quanta saudade da queles tempos, principalmente dos lindos desfiles do dia 13 .Eu sempre vinha na ala da frente e Machava com muito orgulho , em que a população esperava com grande espectativa a passagem do GM e vibrava com a garra de seus alunos.Aluna do prof de educação física Aluízio,treinei pela liga estudantil no “volley “levantadora e no basquete “pivô” aah que saudades,tive TUDO que um aluno poderia ter .Eu era danadinha algumas vezes,agente se reunia na beira mar 🤗,algumas x me escondia da tia que por algumas vezes acabará passado por lá. Tenho saudade também de uma inspetora que chamavam de noca ou Joca não lembro bem mais era uma senhorinha muito especial maravilhosa .Queria muito rever meus queridos amigos de classe .

    Prf Alcinéa, lembro da prof Rita de português ,se vc tiver o contato dela dá um alô ,e dos que eu citei acima

  • Olá, meu nome é Gessica,tenho 20 anos. Tenho uma história pra contar…por volta de 1994,minha mãe Edneuza engravidou de mim,na época não era algo comum,ela estudava no GM e meu pai era um colega de escola. Porém,meu avô,rígido,a princípio não aceitou e com isso fez meu pai se afastar (resumindo) nunca conheci meu pai,e a unica coisa que sei dele,é que seu primeiro nome é Anderson…Se algum de vcs o conhece ou sabe quem é,me ajude a encontra-lo,é importante…

  • Fiquei surpreso quando digitei Escola Integrada de Macapá e vi a foto da minha dos meus amigos, aconteceu por acaso igual ao Levindo Miranda (meu primo), meu último contato foi com as feras Ricardo e Geoval no que estavam servindo em 88 (Exército), eles estavam saindo e eu entrando (89), nos anos 90 fui trabalhar na Jari e de lá fui para Santos-SP fazer o curso Técnico de Instrumentação, trabalhei na Agropalma; Albras ; Alunorte e atualmente estou trabalhando na MRN- Mineração Rio do Norte, sou Técnico em Automação. Visito Macapá apenas nas férias, pois os meus pais moram em Santana. Faltou citar o Mauro citar o Joelson o boca de peixe, fazia parte da Equipe Cão. Abraço a todos.

  • Que saudade, Profº Alcinéia. Muito embora eu não apareça na foto, mas estava na sala na hora em que ela foi tirada. Estávamos fechando o ano, nos preparando para sair de férias. Era a turma 111, turno da Tarde da Escola Integrada de Macapá. O ano era 1985. No alto da foto: da esquerda para a direita – Marinilson (hoje Servidor da eletronorte e Advogado); Ricardo Rosário (Professor, filho do Prof. Paulino que morava nas Nações Unidas, no laguinho); Delson Rodrigues (Policial Civil – foi vereador em Chaves-PA); Atrás do Delson, sem aparecer o rosto é o Joel – cupú (morador de Santana – inconfundível mesmo sem mostrar o rosto). Os debaixo são: Elionai (engenheiro elétrico); Josinaldo (Servidor do MP/AP); Geoval Mendonça (irmão do saudoso ptico – jogador de basquete); José Maria (o fazendinha) e o Edílson (Funcionário dos Correios).
    Na época, os nossos professores eram: Leonardo (Professor de Física, conhecido por “parceiro”), Alcinéia (tecnologia mecânica), Alberto (conhecido por cabeção – matemática); Airton (conhecido por ferro guza); Aluízio munguba (educação física); Nonato Vilhena (desenho técnico. Aliás, depois de algum tempo, fomos colegas de turma no curso de direito no CEAP). Ainda tinha o Redimilson Nobre, que ministrava as disciplinas OSPB e POO (programa de orientação ocupacional, ambas extintas). O diretor da época era o Prof. Bernardo Rodrigues de Souza, que foi substituído pelo Prof. Nonato Vilhena no ano seguinte. Em outro momento vou selecionar algumas fotos da época para enriquecer o blog. Abraços e obrigado por me fazer relembrar os tempos de moleque. Pois, nessa época, a brincadeira era a de quem tirava a melhor nota nas disciplinas, tanto que disputávamos quem se dava melhor nas notas, se a galera do paredão ou da frente da sala. O Ricardo encabeçava a turma do paredão. Ah! Ainda tinha o futebol de quadra que era jogado por nós no meio da tarde e o voleibol no galpão onde ficavam os tornos mecânicos e as frezas.

    • Meu querido Mauro, seu comentário me encheu de emoção e alegrou meu coração.
      Por favor, mande as fotos sim.
      E vamos marcar qualquer dia pra gente tomar um café.
      Beijos

    • Lavoisier era o professor de Química. José Maria não era conhecido como Fazendinha, era morador de Santana, assim como eu. (Ilha, como o Redmison dizia)

    • Fiquei emocianada , você citou o nome de todos meus professores estudei na turma da noite de 1985 a 1987, otimos professores , com a minha turma fizemos grève quiriamos votar e escolher o diretor, ficamos triste quando tiraram professor Bernard

  • Estudei no GM de 1978 à 1981, na mesma turma do Jardim de Infância que veio do Barão do Rio Branco, nas turmas 511, 611, 711 e 811, mas parece-me que as terminações 11 eram para designar a faixa etária dos alunos. Além dos Professores citados acima, vale a pena lembrar dos Discursos do Professor de Desenho Raimundo Nonato, por ocasião do aniversário da Escola, isso após cantarmos: Potente Ginásio de Macapá, tu és a fonte do teu povo varonil, tua grandeza no rincão do Amapá se repercute na cultura do Brasil. Tu és a solução estudantil de quem deseja no futuro triunfar. Eficiência,…

  • Obrigado,por essa homenagem e agradecer pelos ensinamentos repassados ao longo desses anos inesquecivel e prazeroso, e sucesso na sua carreira.Hoje estou cursando faculdade em tecnologia em gestao ambiental e sou funcionario publico estadual e trabalho atualmente Vigilancia Sanitaria Estadual.Beijos
    ass .GEOVAL

  • Sinto-me privilegiado de ter tido essa esperiencia de vida, acredite como é bom saber que estamos nas suas lembranças, obrigado pela homenagem,sua colaboração foi muito importante na formação de todos nos. grande abraço

  • Olá professora, estudei no GM de 84 a 86, fui seu aluno, e fiz, inclusive, parte dessa turma que aparece na foto. Pena que tenha perdido contato com eles. Os nomes eu já não lembro. Se não me engano, o segundo, da direita para a esquerda, é o “Fazendinha” (era assim que o apelidavam). Que saudades!!! Que saudades!!! Que tempo bom!!! Um abração!!!

  • Estudei na 511, 612…. fui aluno do lendário professor 90, até hoje não entendo como esse professor não foi homenageado, temos que fazer uma campanha para isso acontecer, pois ele é a cara do GM

  • Quem tiver foto da época de estudante e quiser compartilhar, por favor mande pro meu e-mail (alcinea.c@gmail.com) que a gente publica aqui no blog.

  • Estudei na Escola Integrada entre os anos de 84 a 88, e me sinto honrado de ter tido a Alcinea como minha professora de tecnologia mecânica.Lembro da união e companheirismo que existiam entre os colegas da escola. Quanta saudade daqueles tempos, principalmente dos memoráveis desfiles do dia 13 de setembro, em que a população esperava com grande espectativa a passagem do GM e vibrava com a garra de seus alunos.

  • E m o c i o n a n te!!! Não sei dizer quem são os jovens da foto,pois estive no GM de 71 a 75.Mas vendo seus comentários, uma chama forte de saudade foi reacendida,fazendo-me relembar momentos de glória de meu querido GM,não só no desfile de 13 de setembro, mas principalemte no ensino profissionalizante,pois as artes industriais propiciavam oportunidade de emprego,principalmente a mecânica de autos, cujos foramandos já se integravam a garagem do governo que ficava colada ao ginásio, bem como seguiam para ICOMI ou BRUMASA como torneiros mecânicos. Destaco saudades do imortal Mestre Oscar,por estive a convite de Osmar Marinho que seguiu carreira na Banda, preferindo a bola com professor Ernesto a as dez voltas correndo na Praça do Barão; a convicção histórica de Prof. Valmor Chagas, a pontualidade do Diretor Edgar Tostes,a elegância da Profª Carmem Chagas, a tranquilidade de Prof. Jorge Colares, E TANTOS OUTROS.Obrigado pelo toque de saudade!

  • Olá Roque, creio que estudamos juntos sim. Lembro bem da Isabel que morava próximo ao Cine Orange. O Carlão que é Carlos Benedito é esse mesmo que vc recorda. E o garoto era o Marcelo Bemerguy. Lembro do Levindo que morava em Santana e perdeu uma parte da família no sinistro do barco Novo Amapá. Quanto a foto deve ser de 85 em diante. Na nossa época não era permitido o uso de calça Jeans. Trabalho na Receita Federal se quiser aparecer para conversar vai ser ótimo. Grande abraço.

    • Essa turma da foto é do segundo grau e no segundo grau o uniforme era calça jeans, blusa de malha branca ou bata azul.
      Abraços.

    • Veja que coincidência! eu também trabalhei na Receita com a Ruth, Manoel, Aluísio, Geraldo e Ana, Paulo Grain, Lucenira (hoje deputada). Um dia desses encontrei a Marisa, em Belém. Parabéns, Alcinéa! além de informação, seu blog tem o poder de aproximar as pessoas.

      • Roque, voce esqueceu o nome de seu nobre colega Carlinhos. Trabalhamos junto da Receita. Hoje estou trabalhando no Escritório do SERPRO aqui em Macapá.
        Abraços, Carlinhos.

  • Queridos comentaristas deste blog, peço a vocês que se tiverem fotos da época em que eram estudantes mandem pro meu e-mail (alcinea.c@gmail.com) que a gente posta no blog.
    É tão bom, né?
    Beijos

  • Alcinéa além de uma otima Professora, foi uma grande lutadora sindical.. Almoçando certa vez com a Prefeita de Serra do Navio Francimar, ela me contou historias de muitas lutas encapadas por Alcinéa e outros Preofessores do Estado.

    grande abraço

    • Obrigada, Zeca, pelo comentário.
      Deixa eu te contar uma coisa: quem puxou a primeira greve de professores fui eu, Francimar, Eugênio, Rubens e Armindo. Tivemos o apoio dos alunos.
      Fomos nós também que encabeçamos um movimento por eleição direta para diretor de escola. Junto com os alunos e todos os professores elegemos o diretor do GM e o Barcellos, que era o governador na época, teve que nomear.
      Foram muitas e muitas lutas vitoriosas em defesa da qualidade do ensino. Não fizemos nenhuma greve por reajuste salarial, até porque os salários eram razoáveis.

  • Também estudei no GM, de 75 a 79. Era o máximo desfilar no pelotão do 90, Arautos do Setentrião. Cito os professores Walter, Guaraci, Cenira Barroso, Odete, Vandir, Firmo. Os colegas, Fátima Lucia, Solange Anaice, Zeneide Charone, Ideusanira Sepeda, Augusta, Fátima Diniz, José Tostes, Cesar Campbell, Carlão, Paulo Henny, Marcelo Bemerguy, Benevram e outros que não recordo mo momento. Bons tempos.

    • Jeremias, será que eu estudei contigo? Nas turmas 711, 811 e 111 tinha Isabel Maria (que morava ao lado do antigo Cine Orange, quase em frente ao Hotel Santo Antônio); Jurandir, conhecido como Jurinha; Augusta Cardoso (essa continuou na 712 e 812), Levindo Miranda (cobra em matemática); Ubiratan, Helne e Rita de Cássia (o pai também foi gerente das Casas Pernanbucanas). O Telmo era filho (ou sobrinho) da professora de Educação Artística mas nunca estudou comigo. Eu curtia muito as aulas de técnicas agrícolas, na área de trás da escola. Que saudade!

      • Que memória, Roque. Não lembro os nrs das turmas que estudei no GM , mas lembro de você. Estou em Manaus desde 94. Valeu pela lembrança. Sem querer, digitei meu nome no GOOGLE e deparei-me com essa discussão. É, o tempo passa, e muito rápido. Parece que tudo foi ontem. Abraços.

      • Internet é uma coisa incrivél. Através do Google cheguei até aqui, numa discussão de uma época que vivenciei lá no GM. Seria você o Roque Santos, que morava na av. Coaraci Nunes? Penso que sim, pois estudei no GM no período de 75 a 78, nas turmas 511, 611, 711 e 811. Em 79 fui para o CA. Tenho ótimas lembranças daquele tempo. Da Escola, professores, colegas como Hanny Márcia, Solange Anáice, Maria Augusta Cardoso (com esta estudei desde a 1ª série do ensino fundamental), Fátima Diniz…. quantas saudades. Um dia desses encontrei com o Professor Pantoja que foi meu professor de técnicas agrícolas e ele se lembrou de mim. E olha que já são passados mais de 30 anos. Pois bem, eu tinha um colega chamado Roque, seria vc? Que por muitas vezes andávamos juntos com a Rosângela Araújo, que morava em frente da Gina Charme (boutique famosa à época). Foi muito bom relembrar este período de minha vida.

    • Jeremias, lembro-me vagamente do Carlão, um cara brancão, irmão de uma menina que também estudava no GM. Parece que dois estudavam na mesma turma. O Calandrini, quando se aborrecia, jogava gis na gente. Tinha também uma professora grandona, descendente de gregos. Acho que se chamada Nazaré (ou Helena não-sei-de-quê). O Rubem Bemerguy era um menino prodígio, orgulho da professora Helena, sua mãe. E tinha cara de intelectual mesmo. Acabou que eu distorci o comentário sobre a foto. Não conheço ninguém, mas tenho muita saudade daquele tempo.

  • Também estudei no GM de 1976 a 1982. Tive ótimos professores, como as professoras Helena Bemerguy, Bárbara, Onédia e a blogueira, além dos professores Barcessat, Walter, Tostes, Coelho e Noventa e Um. Grandes tempos. Uma pena que mudaram o nome da escola. Com todo o respeito ao político homenageado, mas acho que há muitos outros prédios públicos que poderiam levar o nome dele, sem mudar o nome histórico do colégio.

    • Concordo com vc, não devriam ter mudado o nome da Escola. Eu tb estudei lá.
      O mesmo se diga em relação às ruas e avenidas de Macapá. Há tantos logradouros com nomes de fruta ou de movimentos sociais e culturais que poderiam passar a homenagear os vultos de nosso Estado. Mas, não; mudam o nome daquelas ruas já consagradas.

  • Marinilson Furtado(Trabalha na Eletronorte E É Advogado, Ricardo, Delson(camisa Roseo), os debaixos são Helionai,Josinaldo(trabalho no Ministério Publico Estadual),Geoval,José Maria(baixinho) e Edilson(trabalha no correios)e de camisa amarela que não aparece o rosto é o Joel(Cupu), mora em Santana.
    Alcinea o Marinilson é o Pai da Vic que ganhou a camisa da Tica no 1º jogo do Brasil

  • Pensei na possibilidade do jovem de calça azul ser o Jornalista Domiciano
    e esse ao lado dele, ser o advogado Faustino aquele que também foi jogador de futebol, não?

  • Eu creio que o que está ao lado deste que o Raimundo falou que era o Eraldo Trindade é o Cesar, esqueci o sobrenome dele.Confirma.

  • Alcinéa, o jovem na fila da frente de cabelos meio longos, se nao me engano trabalha no MP do Estado mas nao lembro o nome dele.

  • Ah, e da prof. Bárbara Smith, de História. Como éramos muito danados, uma vez eu me senti ofendido por que a professora Bárbara disse que eu parecia uma comadre, de tanto gostar de conversar. E lá fui eu denunciá-la para a professora Conceição, que era a orientadora educacional. Perdão, professora Bárbara! eu estava errado…

  • Que pena que não fui teu aluno! Estudei no GM de 1975 a 1979. As turmas foram 512, 612, 711, 811 e 111. Parece que as turmas com final 11 eram dedicadas aos alunos de famílias ricas. Eu era pobretão, e nem sei como fui parar nessas turmas. Estudei com Solange Anaice, Ana Tereza Alvim (filha do Gerente das Casas Pernambucanas), Fátima Diniz e Hanny Márcia (filha da professora Helena Amoras). Fui aluno da professora Onédia, Jaime Barcessat, Calandrini, Helena Bemerguy. Um dia desses, conversando com a prof. Helena Amoras, ela lembrou: “Vocês eram todos adolescentes!” É, o tempo passa…

    • Que pena que eu não fui tua professora.
      Eu lecionava só para o segundo grau.
      Mas você teve excelentes professores, como Onédia, Barcessat, as Helenas, entre outros.
      Era um tempo bom no GM, né? Bons professores e bons alunos e muito companheirismo entre todos.
      Sinto saudades daquela época.

      • Em 80 eu migrei para o CA. Lá fui aluno da professora Laíses do Amparo, Françoise Feitosa (esposa do Valter), Fátima, Dr. Braulino, e outros que não me recordo dos nomes. Engraçado como me lembro mais dos professores do GM do que dos do CA.

    • Queria saber se vc e parente de Dona BEBé ( filho ) se for estudei com vc, nos anos 70 , Se for vc no tempo vc era um bom jogador de basuet , e nosso professor no tempo era 90, eu sou de pernambuco e neste tempo morei em macapa, meu apelidio era cabra da peste,

  • O primeiro à direita, meio fumaça igual a mim, calça azul, camisa branca com o logotipo parece ser o Eraldo Trindade. Confirma?

Deixe uma resposta para ROQUE Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *