Quando?

Pessoal do contrato administrativo, que foi exonerado em dezembro, até hoje não recebeu a indenização. E pergunta: afinal quando o governo vai pagar?
Indenização é um direito do trabalhador, portanto, pagar a indenização não é favor. É dever.

  • Estou indignado, meu processo de indenização está na SEAD desde Jan/2011 e no setor da Folha de pagamento desde 11/02/2011 e até agora não recebi. Pessoas da mesma secretaria q assinaram contrato em Abril, já receberam no mesmo mês, gostaria muito Alcinéia q você m ajudasse a investigar o q acontece na SEAD, qual o critério para pagamento, toda vez q vou lá dão uma desculpa, em março estava p cálculo, saiu o pagamento e nada, fui lá novamente e a história já era outra, disseram q meu contrato de 2010 não estava lá, sendo q o original já estava comigo e a cópia a Rosi do RH do Rurap disse q ja tinha enviado p Sead, procuraram e depois disseram q estava lá, mas não tinha sido calculado ainda, q sairia em Abril. Tudo bem até ai, fui novamente lá no inicío de Abril e de novo falaram q não estava o contrato, quase perco a paciência com a moça q m atendeu, ela pediu p eu ligar a tarde, liguei e não tinha achado o tal contrato, fui à SEAD na mesma hora e levei uma cópia e entreguei em mãos, quando foi no fim do mês saiu o pagamento e nada da minha indenização, sai de todo mundo e a minha nada…Hj liguei novamente lá e foi a mesma história, não sei mais o q fazer, talvez correr atrás de um “padrinho” né???

  • Isso é mais umas das mentiras que ele ta pregando. Eu não conheço um professor que já tenha recebido a sua indenização, nossa como existe pessoas que tem a cara de pau de mentir tanto eu fiquei perplexa quando eu vu na televisão que o governo estava pagando à indenização do contrato administrativo, eu estou sofrendo muito com esses transtornos mais por lado não lamento porque eu não votei nesse governo,agora imaginem quem acreditou nas promessas de campanha, com o diz o ditado se “ferrou”.

  • Conversa fiada! trabalhei no contrato adm. durante quase 3 anos, me tiraram nem pagaram meu decimo e até agora nem eu e nenhum das pessoas q trabalharam comigo receberam nada e ainda vieram com um papo, que nao foi assinado um termo aditivo para renovação do contrato no orgao em que trabalhamos e sim foi expedido acho q um oficio pedindo para q nosso nome nao fosse tirado da folha de pagamento, então enquanto nao tiver a assinatura do responsavel por esse termo, nao vai haver pagamento da indenização, agora cabe a nós esperar a boa vontade deles.

  • Isso é só história!
    é muito fácil falar na tv q ja começaram a pagar as indenizações, pois eu e os que trabalharam comigo até hoje nao receberam nada e ainda vieram com uma conversa de q nao foi assinado nenhum termo aditivo no periodo em que trabalhamos foi feito somente o pedido para q o nosso nome nao saisse da folha de pagamento, então enquanto nao tiver a assinatura do responsavel por esse termo aditivo, nao iremos receber enquanto isso estamos desempregados sem ao menos receber o q é nosso por direito.

  • Senhor governador, não seja mentiroso, pois a mentira tem perna curta, olho o nariz de pinoquio que o senhor vai ficar. Pague o dinheiro da indenização do pessoal da educação, pois tem gente que ta passando fome. Verifique a situação do pessoal do Laranjal do Jari, que ficou fora do contrato e aguarda com ansiedade o pagamento da indenização. Não esqueça que foi Laranjal que garantiu sua vitória. Também os professores que o contrato foi renovado, não recebe desde 14 de fevereiro, imagine o senhor sem dinheiro desde esse periodo?

  • Pessoal, é só papo-furado esse negócio de ele dizer na tv q tá pagando, pois até agora, de todos que conheço, ninguém ainda recebeu nenhum centavo. Lamentável!

  • O governador mente diz que paga mais não paga ninguem isso e uma vergonha um chefe de estado mentiroso infelismente nos temos que atuara isso.

  • Tbm gostaria muito de saber quando irão pagar, e ainda falam na tv que já começaram a pagar as indenizações, e aí quem já recebeu?. Parece q ninguém ñ é!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *