Quem matou o menino Danilo?

Por Antônio Corrêa Neto

Tinha apenas 14 anos de idade e sonhava fazer tudo o que os meninos de sua idade gostam de fazer. Quem sabe se imaginava crescido, bem empregado, ganhando um salário decente que lhe permitisse ajudar seus pais, pobres como ele de bens materiais, mas riquíssimos de um amor que lhe foi dedicado enquanto viveu. Um amor molhado pelas lágrimas da saudade, de tristeza e de uma revolta compreensível, contra uma sociedade injusta que deixou seu menino morrer, sem a assistência adequada que seus pais, pobres, não tinham como oferecer.
O menino Danilo Costa morreu hoje por volta das nove horas da manhã. Sofria de um câncer nos ossos que produziam dores fortíssimas, com as quais convivia inclusive sem os remédios que as amenizavam, porque seus pais não tinham dinheiro para comprar.
No início de janeiro o juiz Marconi Pimenta visitou o menino, viu as condições dele e acionou o Ministério Público. Danilo foi levado para o hospital e logo depois devolvido para sua casa, com a promessa de que seria encaminhado para tratamento fora de domicílio, em Belém. Trinta dias depois Danilo continuava em sua casa, sofrendo horrores, sem atendimento e sem recursos para custear o tratamento.
Esta semana a jornalista Alcinéa Cavalcante tomou conhecimento da situação do menino, e publicou matéria em seu blog, num tom de apelo, pedindo que alguém, até por compaixão ajudasse a encontrar uma solução para o problema do adolescente. Foi atacada e acusada de politicagem, porque os políticos irresponsáveis e insensíveis, junto com seus acólitos, não querem que notícias verdadeiras, do interesse da população, sejam levados ao conhecimento dela.
O menino Danilo não morreu de causas naturais, por um acidente infeliz, ou por alguma fatalidade. Ele foi morto por alguém que tinha a responsabilidade de preservar sua vida, e possuía instrumentos para fazer isso. Não é criminoso apenas aquele que mata com as próprias mãos. Criminoso também é quem contribui para que a morte aconteça, se omitindo da prestação do socorro a quem precisa e tem o direito de receber
…(Leia mais)

  • Quem matou o menino Danilo foi um câncer irreversível. Mas resta a dúvida da amenização do sofrimento na hora final. Talvez a dose de morfina que o pai dó jovem estava recebendo da SESA não fosse o suficiente.A dor alheia muitas vezes é minimizada pelo próximo, inclusive por médicos insensibilizados pela prática do dia a dia e falta de humanidade.

    • Quer dizer que agora a culpa é dos médicos? quando vc desvincula um fato desse e tira das costas do chefe do executivo, vc está sendo tão assassina quanto ele! Pois você contribui para a desinformação e faz com que pessoas desinformadas continuem colocando esses verdadeiros câncer em cargos cujo eles não tem a competência nem o compromisso para exercer tal função. Pense nisso!

  • Não se faça de tola.O Secretário pedro Paulo,foi nomeado pelo governador Antonio Waldez Góes da Silva,vulgo pinóquio ou o homem que faliu o estado.

    • P/ mim os dois são farinha do mesmo saco. Todos dois responsáveis pelo descalabro na saúde. Eu me lembro muito bem dos 40 milhões roubados da saúde, segundo a operação da PF que levou dois secretários para a cadeia. O Waldez só se preocupa como vai ficar sua campanha depois que sair do GEA e o Pedro Paulo só faz sonhar, esperando abril chegar!! Tolo(a) és tú!!

  • Só posso é repetir o que li na Veja e acho que se aplica aqui: “Não fico espalhando por aí que estou ajudando os pobres nem exigindo dinheiro dos outros. Isso é tirania. Quando eu era trabalhador, não ia a shows em que esses cretinos ficavam politicando sobre o que eu deveria sentir pelas criancinhas da África. Quer saber, meu chapa? Faça sua parte e fique calado.” (Brian Johnson, vocalista da banda AC/DC).
    Que Deus abençoe a família do Danilo e perdoe aqueles que quiseram levar vantagem política nos seus últimos suspiros.

  • Hipocrisia. é triste, mas o Danilo foi acometido de um câncer gravíssimo. Dizer que sua vida poderia ter sido salva com tratamento ou remédio é um escárnio para a família daquela criança. Se querem ser honestos, façam como a deputada Janete e grite contra a desgraça que o (des)governo do Amapá tá fazendo em relação aos 26 bebes mortos. Mais não venham transformar a triste morte do pequeno Danilo em politicagem. Isso é uma vergonha!!!!

    • De onde tu viestes, de marte? A criança morre no estado que morreu e nossa indignação passa a ser politicagem? Politicagem é do secretário Pedro Paulo, esse irresponsável que deveria se desculpar pelo descalabro da secretaria que ele ocupa se apresenta enquanto ele faz suas articulações políticas para 2010. Por isso eu digo, em 2010 continue acreditando!!

  • Nãoé por falta de coenversa com os nossos irmãos da periferia sobre o perigo do mal uso do voto que pode se transformar em arma contra eles mesmos. Parece monstruoso, mas muitos pagam ou com a própria vida ou com a dos seus familiares.Em outras palavras, pagam para que o Poder Público os assassinem.

  • Concordo com o Adelmo Caxias de Sousa e também com a Tania Coimbra. Nos somos os culpados, principalmente a classe menos favorecida, que a troco de alguma coisa elegem esses caras (governador e seu vice da saúde) e o pio é que depois são os que mais sofrem.O Pedro Paulo para manter os servidores da saúde em sua mão, não deixou fazer concurso público, hojé mais de 70% da saúde do estado e de funcionários de contratos administrativos.

  • Para dirigir a saúde pública, não basta ser médico. Tem que ser pessoa voltada para a causa pública e que ainda não tenha perdido a sensibilidade pelo sofrimento humano, especialmente dos menos favorecidos, que ficam inteiramente dependentes do socorro público. Não dianta colocar delegados de polícia para participar de um Órgão de Saúde Pública, que necessita mais é de pessoas da área social. Esse pobre menino que morreu por omisão do socorro público, talvez mude alguma coisa nesse sistema cruel dispensado às pessoas pobres do nosso Estado. Afinal para mudar a história sempre tem que haver um bode expiatório.

  • Culpado somos todos nós que elegemos nossos representantes e nos calamos diante das atrocidades por eles cometidas.

  • Não se trata de questão política. Trata-se de responsabilidade e, nesse caso a responsabilidade é do irresponsável do Secretário de Saúde Pedro Paulo. O Governo deve explicações a nossa sociedade, chega de fingir que o que acontece simplesmente deixa de existir porque alguns políticos pagam bem os meios de comunicação. Parabéns, Alcinea, parabéns Correa Neto, vocês dão voz a uma parte da população que enxerga a realidade como ela é e não como alguns gostariam que fosse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *