Semana das mães no blog

Uma cartinha de Veneide para sua mãe:

“Mamãe querida,
Essa cartinha, além de dizer da saudade e da minha gratidão por você,  é para lhe contar certas coisas que estão acontecendo aqui com os bebêzinhos que nascem naquela mesma maternidade onde a Vanda nasceu.
Morreram mais de 200 bebês do ano passado até agora, Mãe ! Está tudo divulgado! E eu acho que a senhora só foi para lá porque estava meio complicado ter a Vanda em casa com as parteiras Dona Inês ou D. Arcângela, como foi o meu caso e o de meus irmãos que nascemos em casa.
Lembro que, quando operei de apêndice em 1962, o hospital era administrado por freiras e havia um pessoal lá que fazia das tripas coração para salvar o paciente. Mudou tanta coisa de lá para cá que a senhora nem imagina ! Naquela época, o Governo fazia um melhor acompanhamento das mães grávidas.
Lembra que o papai foi motorista e ia buscar as mães que não tinham como chegar ao Posto de Puericultura Iracema Carvão Nunes ali ao lado da residência governamental e do Barão do Rio Branco  para fazerem o pré-natal? Hoje, tem muito mais recursos, tem tanto posto médico espalhado pelo Estado, tem tanta gente trabalhando, tanto transporte público (deixa muito a desejar, mas tem). E tem tanto bebê morrendo!
É claro que a população aumentou, que os tempos são outros e que não se vive do passado. Todo aquele blá, blá, blá ! Mas a dignidade das pessoas não mudou, Mãe! E como eu já disse acima, tem muito mais recursos atualmente.
Ainda bem que o fato das mortes de recém nascidos na Maternidade Mãe Luzia está sendo divulgado em todo o território nacional, através da televisão, dos jornais e dos blogs das filhas do seu Alcy Araújo e da Prof. Delzuite, a Alcinéa e a Alcilene (hum, depois  lhe explico o que é um blog, mãezinha) !
Mãe, a senhora não acha que o importante mesmo é investir na saúde para o bem de todos, inclusive dos profissionais conscientes que se deparam com tal situação sem meios de prestar um atendimento no minimo humano para as parturientes ? Afinal, os nossos bebês são o futuro do país. E ainda querem colocar a culpa da morte dos bebês nas mães ! Pode uma coisa dessas ? Veja só porque os manda-chuvas não estão ligando para quem vai nascer na maternidade aqui em Macapá : porque os filhos deles nascem em hospitais particulares e, às vezes, não nascem nem aqui no nosso Estado que já estão dizendo que é abstrato e que não existe ! Será ?  Mas isso é assunto para outra carta.
Bem, Mãe querida, peço desculpas se não lhe dei boas notícias hoje e termino por aqui essa cartinha desejando-lhe, e a todas as Mães do Amapá, um feliz Dia das Mães.

Beijos saudosos de sua filha Veneide”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *