Sobre a CEA

MME cria grupo de trabalho para decidir futuro da CEA
Alexandre Canazio, da Agência CanalEnergia, Negócios e Empresas

Sob pressão da Agência Nacional de Energia Elétrica e do Tribunal de Contas da União, o Ministério de Minas e Energia decidiu criar um grupo de trabalho para encontrar uma solução para a distribuidora do Amapá. A Aneel pediu, em 2008, a decretação da caducidade da concessão da CEA. Tentando encontrar uma saída para a empresa, o MME apresentou, no mesmo ano, proposta de aquisição da empresa pela Eletrobras ao governo do Amapá.

Desde então o MME vem pressionando o governo estadual a tomar uma posição diante da situação economico-financeira crítica da companhia. Já, em fevereiro deste ano, o TCU deu prazo de seis meses para o ministério apresentar uma posição definitiva para solução da crise na CEA. Com isso, o MME decidiu pela criação do GT para elaboração de relatórios técnicos, que tragam os impactos das duas hipóteses levantadas: venda para Eletrobras ou caducidade da concessão.

O GT terá 120 dias para concluir os trabalhos. O MME apontou quatro membros para o grupo: Ricardo Alberto Suassuna de Medeiros, da secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético, que o coordenará; Ricardo Spanier Homrich, da secretaria de Energia Elétrica; Silvia Cristina Lobo Cavalcante Ferreira, da consultoria jurídica; e Agnes Maria de Aragão da Costa, da assessoria econômica. Amapá, Aneel e Eletrobras também vão indicar representantes.

  • E agoara Dalvinha? Como é que tú vais explicar pra gente, com é que o PT conseguiu a façanha de levar a CEA a falência? Como consegui a dívida de R$ 1.000.000.000,00? Isso vai dar cadeia. Visse?
    Ney

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *