Alcinéa Cavalcante

Liberdade de expressão!
Macapá - Amapá

Carta do PSOL a um petista

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 26/06/10 as 2:13 am

Gostaria, se possível, de publicar essa resposta em relação aos ataques de Heverson Castro (candidato a deputado estadual pelo PT)  ao PSOL.
Solicitei direito de resposta no blog dele, mas ele me disse para eu procurar a justiça.
Um grande abraço, avalie com carinho e desde já agradeço!

“Caro Heverson Castro,
Lí seu blog e não deixei de ler certos “elogios” que você nos faz. Quero começar dizendo-lhe que não é e nunca foi nossa intenção querermos ser o “Aralto da moralidade”, e no seu blog você tem todo direito de achar e falar o que quiser. Mas se é para falar de moral, queria colocar minha humilde percepção de militante em relação as suas acusações descabidas, desnecessárias  e sem argumentos políticos.

Em primeiro lugar nosso rompimento com o PT se deu pelo abandono de um projeto Nacional de mudança da vida do povo, avaliamos naquela época que Lula fez uma opção clara pela elite desse país. No Amapá o espaço do debate interno estava irrespirável, não nos era garantida a mínima possibilidade de disputar, sem a influência direta da estrutura dos mandatos, as posições do PT.

E aí, além de moral, gostaria de falar de história. O que falar dos dois mandatos parlamentares do companheiro Randolfe Rodrigues, quando denunciou o narcotráfico, quando ampliou a licença maternidade, quando devolveu o dinheiro pago pelas sessões extraordinárias, quando várias e várias vezes se enfrentou com a polícia na defesa dos movimentos sociais? Quando sem mandato esteve junto com os estudantes no fatídico episódio em que o Prefeito de Macapá João Henrique Pimentel (PT) ordenou que a guarda municipal “baixasse o cassete” nos estudantes que faziam um ato legítimo contra o aumento da tarifa de ônibus? Quando esteve presente em todos os atos pelo “Fora Sarney”? Assim, na linha da “moral” gostaria de saber, com toda sinceridade, se o companheiro sabe ou lembra:
Onde estavam os parlamentares do PT em todos esses episódios? Onde estavam os parlamentares do PT no ato do fora Sarney? Como votou o Deputado Joel Banha em relação ao escritor Palmério Dória? Quem sustentou o Sarney na presidência do Senado no episódio dos atos secretos? Quem é o vice de Dilma Ruseff e o principal aliado nacional do PT? Onde estava o PT no segundo turno das eleições de 2008? E quero deixar bem claro, que não estou falando da posição de pessoas, mas da posição de partido.

Portanto, companheiro, não nos venha falar de moral. Não é a você que temos que dar esclarecimentos de nossas movimentações, mas a todas as pessoas que durante todos esses anos tem acompanhado e acreditado na nossa história.  O PSOL está unificado e concentrado para a eleição do companheiro Randolfe ao Senado da República, pois não temos dúvida que será um Mandato do Povo, da esquerda e da oposição.

Fé na vida, fé no que virá!

Maykom Magalhães
Executiva Estadual do PSOL e militante da Oposição no Amapá e no Brasil”

Vuvuzela neles

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 26/06/10 as 1:22 am

Tem político  que não vale a pena a gente perder tempo ouvindo discurso dele, né não? Muita demagogia, promessa, mentira, juras de amor pelo povo etc etc
A vuvuzela, tão em moda nestes tempos de Copa do Mundo, pode ser usada para abafar o discurso de político assim.
Então diz aí na caixinha de comentários pra que político você vai soprar essa vuvuzela?

Fique atento

Postado por: Alcinéa Cavalcante em 26/06/10 as 12:35 am

Maioria dos partidos faz convenção hoje e amanhã.
Mas nem sempre o que é decidido na convenção fica valendo.
O que vale é o que estará escrito na ata a ser entregue até o dia 5 de julho ao Tribunal Regional Eleitoral. E muitas vezes o que está escrito na ata é completamente diferente do que foi decidido na convenção.
Portanto, até o dia 5 tem jabuti pra subir no açaizeiro.