Doce, doce amor – Jerry Adriani

Ídolo da Jovem Guarda, o cantor Jerry Adriani morreu hoje aos 70 anos, hoje à tarde no Rio de Janeiro.

Jerry Adriani, cujo nome de batismo é Jair Alves de Souza, começou a carreira em 1964 cantando em italiano, Seu primeiro disco foi   “Italianíssimo”. No ano seguinte passou a cantar em português e lançou o disco  “Um grande amor” e não parou mais, inclusive incentivando novos artistas. Consta que ele foi um dos primeiros a incentivar Raul Seixas de quem gravou as músicas ”Tudo que é bom dura pouco”, “Tarde demais” e “Doce doce amor”.

Além de cantor, Jerry atuou na televisão, cinema e teatro.

As cores de abril

As cores de abril
Os ares de anil
O mundo se abriu em flor
E pássaros mil
Nas flores de abril
Voando e fazendo amor

O canto gentil
De quem bem te viu
Num pranto desolador
Não chora, me ouviu
Que as cores de abril
Não querem saber de dor

Olha quanta beleza
Tudo é pura visão
E a natureza transforma a vida em canção

Sou eu, o poeta, quem diz
Vai e canta, meu irmão
Ser feliz é viver morto de paixão.

É ladrão que não acaba mais

Quando Cabral aqui chegou
E semeou sua semente
Naturalmente começou
A lapidação do ambiente
Roubaram o ouro, roubaram o pau
Pra ficar legal, ainda tiraram o couro
Do povo dessa terra original
E só deixaram a má semente
Presente de Grego
Que logo se proliferou
E originou a nossa gente

[Refrão]
É ladrão que não acaba mais
Tem ladrão que não acaba mais
Você vê ladrão quando olha pra frente
Você vê ladrão quando olha pra trás

E, a terra boa, mais o povo continua escravizado
Os direitos são os mesmos
Desde os séculos passados
O marajá, ele só anda engravatado
Não trabalha, não faz nada
Mas ta sempre endinheirado
Se entrar no supermercado…Você é roubado
E se andar despreocupado…Você é roubado
E se pegar no ponto errado…Você é roubado
E também se votar pra deputado…Você é roubado
Certo! Tem sempre 171 armando fria
Tem ladrão lá no congresso, na fila da padaria
Ladrão que rouba de noite, ladrão que rouba de dia
Dentro da delegacia, ninguém entendia a maior confusão
O doutor delegado grampeou todo mundo
Porque o ladrão roubou outro ladrão