Boca no trombone – Com a palavra a Sesa

Em resposta ao post “Boca no Trombone, onde uma leitora do blog denuncia que o Governo vai substituir as atuais máquinas de hemodiálise por outras sucateadas, a Secretaria de Estado da Saúde enviou ao blog esta nota:

” A SESA vem através dessa nota informar aos leitores deste blog, em especial a pessoa que assinou a denúncia sob o título “Boca no trombone”:

Não procede a informação de que as 38 máquinas de marca FRENESIUS (4008S), que hoje realizam a diálise em pacientes renais crônicos no setor de Nefrologia, localizado dentro do complexo hospitalar serão trocadas por outras de qualidade inferior. Acontece que, o contrato emergencial firmado com a atual empresa tem um prazo a cumprir até que se finalize o processo licitatório, o que não significa sob hipótese alguma que o Governo do Estado/SESA irá compactuar com o retrocesso no setor que vem realizando suas funções de forma satisfatória.

O secretário da Saúde, Edílson Mendes Pereira, garantiu que, mesmo que aconteça a troca da empresa, as máquinas não serão de referência inferior.

Portanto, o Governo do Estado através da SESA reafirma o compromisso com a busca pela qualidade na saúde pública no Amapá.

 Chistina Hayne
Gerente Geral de Comunicação / Sesa”

  • Contribuindo de verdade com quem precisa de tratamento:
    extraido do sitio:
    http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=010160050323

    Máquina de hemodiálise portátil dará liberdade aos pacientes

    Redação do Site Inovação Tecnológica – 23/03/2005
    Máquina de hemodiálise portátil dará liberdade aos pacientes

    Pesquisadores da Universidade de Indiana, Estados Unidos, anunciaram estar finalizando os testes de campo em uma nova máquina portátil de hemodiálise. O equipamento já passou por todos os testes preliminares e a avaliação na residência de pacientes é o último passo para que ela possa chegar ao mercado.

    Batizada de NxStage System One, a máquina pesa apenas 30 quilos, permitindo que os usuários as utilizem tanto em casa como em viagens. Novos materiais permitiram a construção de filtros menores, muito mais compactos do que os que equipam os equipamentos hospitalares atuais, mas com uma eficiência até superior.

    O Dr. Michael A. Kraus, afirmou que os pacientes tratados em casa apresentam pressão sanguínea mais estável e todos eles reduziram ou eliminaram completamente os medicamentos para pressão. As taxas de anemia declinaram e o apetite aumentou.

    Mas o maior impacto da máquina portátil de hemodiálise deve ser mesmo a qualidade de vida, eliminando a necessidade do deslocamento contínuo ao hospital.

    Fazendo o tratamento em casa, a maioria dos pacientes poderá trazer a normalidade de volta às suas vidas e até mesmo voltar a trabalhar ou estudar. A sessão completa de hemodiálise, com a nova máquina, leva cerca de 2 horas e meia.

    Para detalhes adicionais, visite a página da empresa NxStage, que os cientistas fundaram para fabricar a nova máquina .

    • Calado não diz nada, ano 2005 e nos Estados Unidos, pergunta para o Calado falar: por que as máquinas Baxter, Bellco, e Gambro deram tantos problemas no Amapá, o que faltou ? Resposta: nos livros de ocorrência de enfermagem da Nefrologia relatam problemas diários com essas máquinas, ,,,,,

  • Para Rodrigo.
    Faltou vc informar que as máquinas foram COMPRADAS, vou repetir, COMPRADAS, apartir daquele momento fazem parte do patrimonio do Estado, e não foram só da marca que vc gostaria que fosse.
    O “REGIME DE COMODATO” obriga o Estado do Amapá a comprar os insumos somente da empresa que detém a “EXCLUSIVIDADE” da marca elevando os valores de forma significativa (SUPERFATURADAS).
    Lamentável neste momento é ver em alguns casos parentes de pacientes serem usados como “massa de manobra” por uma empresa que luta desesperadamente para manter um contrato IMORAL quando se trata de valores.
    Lembrando que esta empresa foi considerada INIDÔNEA pelo TCU e até o momento tem sido acolhida de forma calorosa pela ” turma da mudança “, que recentemente foi defendida com unhas e dentes pelo novo chefe do setor financeiro da SESA.

    • Caro Lopes, eu não sei de valores, espero que haja uma licitação com preço justo para o estado pagar, mas aqui eu apenas repassei que lá no Pará e no resto do Brasil todos que utilizam Fresenius não reclamam nem querem trocar por outra, explique por que as Gambro foram e estão sendo trocadas no Pará e também no resto do Brasil, qualidade, segurança no serviço, você não deve ser da saúde, então,por que você não luta para essas máquinas que nenhum paciente reclama fiquem e o preço seja reduzido para o valor que realmente o governo deva pagar.

      • Desde que o preço seja reduzido e devolvam tudo o que foi pago a mais e indevido, que punam os responsáveis e que comprovem que as outras máquinas não servem para Macapá,através de laudos técnicos acho que as máquinas podem continuar!!! O que vc acha meu caro???

  • Boa tarde,sou enfermeiro e em termos de colaboração retirei uma observação feita pelo governo do Pará ” o início desta gestão, o Pará dispunha de 272 máquinas, para atender 1.522 pacientes renais crônicos, por meio de 16 serviços instalados nos municípios de Altamira, Ananindeua, Belém, Castanhal, Marabá, Santarém, Redenção e Marituba, sendo que havia um déficit de 212 máquinas e 273 pacientes aguardavam na fila de espera. Com a expansão, o Estado terá 20 serviços, 381, onde todas serão substituídas pela marca Fresenius, de melhor qualidade e capacidade para atender 2.286 pacientes, ou seja, 764 a mais que no início deste ano.  Do site do governo do pará. Pelo que parece o Pará que substituir todas as máquinas por Maquinas Fresenius, o governador é médico, deve saber o que tá fazendo,,,,,

  • Com todo respeito que tenho por Vc Alcinea, gostaria de saber qual o verdadeiro motivo de meu comentario não passar da moderação, forte abraço.

  • Alcinea, por acaso essa empresa que deseja ingressar no setor de Hemodiálise, que hoje é o único da saúde que realmente funciona no estado, VIA HOSPITLAR LTDA de propriedades de pessoas que já estiveram com o nome de ITAL SERVICE, verifique no TRT 8a região a enorme quantidade de processos contra essas empresas, eles tentarão reduzir o máximo possível os custos entregando material de péssima qualidade como já fizeram antes, alô MP investigue um pouco ITAL SERVICE, PROTECT SERVICE E VIA HOSPITALAR, chegaram ao mesmo dono. Estamos de OLHO.
    Obrigada, Alcinea pelo espaço

    • Regina como sei que vc é “parte interressada” neste caso acredito que este comentário do internauta Bad postado no site da alcilene deva contribuir para melhores exclarecimentos a população Amapaense:

      BAD disse:
      27 de agosto de 2011 às 12:47 Falando serio:

      O caos da saúde pública no Amapá é resultado de um esquema de corrupção instalado na SESA há muitos anos, e que até o momento não foi combatido com SERIEDADE pelo governo Camilo, vejamos:

      Enquanto o governador fala em investimentos de CINCO MILHÕES para compra de equipamentos, a SESA paga anualmente na ordem de OITO MILHÕES para a empresa equinócio hospitalar apenas fornecer os insumos de 32 máquinas de hemodiálise instaladas em “regime de comodato” no centro de NEFROLOGIA do hospital geral;

      Inserido no pagamento de oito milhões a equinócio hospitalar deveria prestar serviços de hemodiálise no município de Santana, todos nós sabemos que isso nunca aconteceu, até porque somente agora , depois de várias denuncias foi instalada uma maquina em condições precárias no hospital daquele município.

      Outra situação que causa espanto é mais um contrato em regime de comodato com as bombas de infusão instaladas nos hospitais estaduais coma a mesma empresa (EQUINÓCIO HOSPITALAR), o contrato obriga a SESA pagar por cada equipo usado na bomba o valor absurdo de R$ 32,00 (trinta e dois reais), que somados anualmente chegam ao valor astronômico de R$ 2.000.000,00 (dois milhões)

      Amigos AQUI no estado do Amapá, e no mesmo regime de comodato, os hospitais SÃO CAMILO E UNIMED pagam pelo mesmo equipo para bomba de infusão menos da metade do preço, digo R$ 15,00 (quinze reais), se as bombas de infusão fossem adquiridas pela secretaria, que custariam entre R$ 9.000,00 a 12.000,00 (nove a doze mil reais) cada maquina, a secretaria ficaria desobrigada ao contrato e o valor do equipo seria adquirido entre R$ 3,00 a 6,00 (três a seis reais), façam as contas .

      Em matéria divulgada pelo jornal O LIBERAL datado de 10 de junho de 2011, o governador do vizinho estado do Pará Simão Jatene inaugura no município de Altamira (terra natal do proprietário da empresa equinócio hospitalar) um centro de nefrologia com 11 maquinas novas para hemodiálise, o custo da reforma do prédio mais a compra das máquinas somam o valor total de R$ 750.000,00 (setecentos e cinqüenta mil reais) conforme reportagem , agora vejam:

      O valor pago mensalmente pela SESA/AP (R$ 650.000,00) apenas pelos insumos da nefrologia correspondem a REFORMA DO CENTRO de hemodialise com uma área de 190 metros quadrados e a COMPRA dos equipamentos no município de Altamira.

      Difícil entender que após 8 meses da mudança os pagamentos desta empresa continuam religiosamente em dia, o valor pago a mais apenas por estes dois contratos de comodato dariam para tirar do caos em que se encontram vários hospitais da rede pública, os valores superfaturados refletem diretamente na falta de recursos para manter por exemplo medicamentos básicos no Pronto socorro de Macapá.

      Governador Camilo, O seu mais novo secretario de saúde continua omisso diante destes fatos. E pior priorizando os pagamentos destes famigerados contratos, vossa excelência não precisa acreditar no que digo, mande constatar e tomar providências a estas denúncias, ai sim posso acreditar em suas boas intenções.
      O senhor sabe que pode contar comigo.

      dorme com essa minha querida Regina Salatiel.

      • Dormi sem problemas, não tenho rabo preso, agora vc sabe de tudo na SESA, como? deve fazer parte do esquema ? diga-me qual melhor equipamento para hemodiálise utiizado no mundo e no Brasil? Mostre-me a comparação em outros centros de diálise no Brasil entre Fresenius, Baxter, Gambro, e outras, poste na Internet, eu tenho as comparações, que as máquinas Gambro, Baxter e JMS, tem um custo e durabilidade reduzidas, com 6 meses essas máquinas darão problemas, como vem ocorrendo em todo o Brasil, pergunto aos demais parentes de pacientes,pois sou parte interessada sim, tenho um irmão que faz hemodiálise há 6 anos, presencio a angustia dele em retornar aquelas malditas máquinas, que são bonitas, novas, eficientes mas por um pequeno período, caro PL, que não assume o nome, eu sou Regina Karla Mendes Salatiel, e vou continuar lutando para que meu irmão e seus colegas pacientes tenham um tratamento dígno, eu não quero saber de preço, saúde deve ser de qualidade, compare os preços dos médicos bons no estado e observe o valor da consulta, o bom custa caro, o barato sai caro.
        Não esqueça de postar as comparações de qualidade no serviço de 2000 a 2011, compare preço, qualidade, empresas,equipamentos, caso você não queira, procure MP Federal, MP Estadual, SESA, ANVISA, aí saberemos quem fala a verdade.

      • PL deixa eu te ajudar um pouquinho sobre o contrato milionário da equinócio c/ a Sesa: O Contrato 017/2008 Valor anual de R$ 5.238.336,00 para Macapá e R$ 2.226.292,80 para Santana, que somando tudo dá R$ 7.464.628,80. O que dá exatamente R$ 622.052,40 por mês e a Equinócio vem recebendo religiosamente esta quantia , entre no Portal transparência e verifique. Quer um número de empenho pra não ter dúvidas?? 2010NE07324, este foi referente ao mês de dezembro/10 . E cadê as máquinas do Centro de Nefrologia de Santana???? Aliás cadê o Centro de Nefrologia de Santana???? Meus queridos, nunca existiu!!! E veja bem que o governo do Sr. Camilo vem pagando normalmente, sem nenhuma reclamação. MPF cadê você?? PF cadê você??? E agora quando o Secretário da Sesa determina a Licitação começam as lamúrias??? Tem que licitar sim!! Se eles são tão bons assim tem medo do que??? Dizem que este é o único setor da saúde que funciona… mas a este preço???? Portanto PL, voce está certíssimo!!!

        • Cara Kátia, tão interessada no bem público, pelo que eu sei como irmã de paciente, nós moramos em Macapá, indaguei sobre o não funcionamento da Clínica em Santana, a resposta foi de que não há médico nefrologista em Macapá, há apenas dois com título de Nefrologista, Dra Emília e Doutor César os outros não tem título. Agora eu já disse que o problema orçamentário não é meu, quero apenas que equipamentos comprovadamentos bons sejam mantidos no Estado, eu acho que vocês querem um pouquinho desse bolo, o que eu quero é qualidade de vida para meu irmão e seus colegas pacientes, mostre a comparação de 2000 a 2010 das máquinas, empresas, material, e digo mais, por ter um irmão nefropata procuro estudar sobre o assunto para por ajudá-lo da melhor maneira e verificando e as vezes conhecendo outros centros de diálise todos que usam a máquina da Fresenius não tem queixas, agora as outras são cheias de reclamações, um exemplo claro está ao nosso lado em Belém, no Hospital Ophir Oyola , várias máquinas foram utilizadas lá, Gambro, Bellco, Baxter e qual hoje é utilizada lá, também em Altamira, Castanhal, Santarém, Marabá, são as Fresenius, por favor para de puxar a sardinha para o prato de vocês, sou a favor de transparência e redução de custos, mas não quero ver meu irmão definhando porque estão usando máquinas e materiais de qualidade inferior comprovada nesse estado com outras empresas forneciam para a Nefrologia, espero sinceramente que o vocês não passem pelo que minha família está passando, coloquem -se em meu lugar e ponha um parente seu em suas máquinas.

          • Prezada, todas essas máquinas que vc citou são liberadas pela anvisa. Pra falar o que vc falou sobre as máquinas que citou, vc deve ser uma técnica pra lá de bom e deve poder provar judicalmente tudo o que tá falando. Quando eu digo “provar” falo em Laudos cientificamente comprovados. Acho que vc deveria substituir a Anvisa!! Tenho certeza que a anvisa não liberaria uma máquina que não fosse segura e eficaz! Não leve pro lado pessoal não. O setor de nefrologia é muito sério, e vc mesmo diz que em Santana não tem clínica, e se não tem, como a Equinócio recebe por prestação de serviços lá??? Vc concorda com isso?? Vc se preocupou muito em detonar máquinas, mas não esqueça da água, do acompanhamento laboratorial, dos medicamentos etc…Não comentarei mais nada pq isso já tá ficando chato! Espero que licitem sim!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *