Por onde anda?

Oficial de Justiça desde a manhã batendo perna atrás do diretor do Hospital das Clínicas Alberto Lima sem conseguir encontrá-lo.
Ninguém sabe onde ele está. Ninguém o viu.
Se alguém souber do seu paradeiro avise a Justiça

Desde 2010 o Estado não repassa aos municípios recursos do SUS

TJAP determina prosseguimento de ação do MP-AP para obrigar
Estado a repassar recursos do SUS aos municípios

A Câmara Única do Tribunal de Justiça do Estado (TJAP) acolheu recurso do Ministério Público do Estado do Amapá (MP-AP), para determinar o  prosseguimento de Ação Civil Pública visando a obrigar o Estado do Amapá a retomar os repasses de verbas do Sistema Único de Saúde (SUS) referentes à atenção básica, vigilância em saúde e assistência farmacêutica em favor de todos os municípios do Amapá.
Segundo apurou o Ministério Público, por meio da Promotoria de Defesa da Saúde de Macapá e Promotorias de Justiça do interior, tais verbas, que são uma contrapartida do Estado para o financiamento do SUS no âmbito dos municípios, não vêm sendo repassadas com regularidade desde o ano de 2010.

Continue lendo

Janeiro Roxo para evitar hanseníase

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) está desenvolvendo, desde sexta-feira, ações de combate à hanseníase. É o mês “Janeiro Roxo” com exames dermatoneurológicos e palestras e  rodas de conversa, para conscientizar a população da importância do diagnóstico precoce – muito importante para a cura da doença.
Ano passado foram registrados 72 casos em Macapá. Este ano nenhum.

A Semsa orienta que as pessoas procurem uma UBS assim que perceberem o aparecimento de manchas, de qualquer cor, em qualquer parte do corpo, principalmente se ela apresentar diminuição de sensibilidade ao calor e ao toque.
O tratamento é gratuito.

MP pede bloqueio de R$ 4 milhões do Estado

O Ministério Público do Amapá (MP-A), por meio da Promotoria de Defesa da Saúde, pediu à Justiça o bloqueio de R$ 4 milhões das contas do Executivo e a execução de multa ao Governo do Estado (GEA) por descumprimento da decisão judicial que determinou a implantação do serviço de diagnóstico via ressonância magnética no Hospital de Clínicas Alberto Lima (HCAL).

A ação tramita há quase 11 anos e foi julgada no ano de 2012, sem que o serviço tenha sido implantado até agora. Continue lendo

Cai o número de casos de dengue em Macapá

Em 2017, a Prefeitura de Macapá, por meio do Programa Municipal de Combate à Dengue, registrou redução de casos confirmados de dengue, chikungunya e zica vírus. Em 2016, foram diagnosticadas 913 pessoas com dengue, já neste ano somente 303 casos foram confirmados. Também houve diminuição do número de pessoas com febre chikungunya, de 137 para 68 casos confirmados; e com zica vírus, de 60 para 5 casos confirmados em 2017.

Amapá produz larvicida contra o Aedes aegypti

O Instituto de Pesquisa Científicas e Tecnológicas do Amapá (Iepa), em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz-RJ) e a empresa japonesa Sumitomo Chemical, apresentou nesta quinta-feira, 23, um simulado de campo com o larvicida Sumilar 2MR [nome comercial], que está sendo utilizado no combate às larvas do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya. As pesquisas acontecem no campus do Iepa, na Fazendinha.

Os estudos, no Amapá, acontecem desde 2016 e mostraram um resultado eficiente e com um efeito prolongado do produto por até seis meses. (Leia mais)

Curso de Reiki em Macapá

O Serviço Social da Indústria (SESI) do Amapá vai sediar curso de iniciação em Reiki. Trata-se de uma técnica japonesa de cura por meio do campo energético, que utiliza do poder da mente e da posição das mãos. Qualquer pessoa interessada pode participar. Na ocasião, o método será repassado aos alunos por meio de explanação teórica e prática. A programação será realizada no sábado, 25 de novembro, das 9h às 19h, e domingo, 26, das 9h às 17h, no estúdio de dança da instituição.

O curso será ministrado pelo médico e terapeuta natural, Pablo Coelho. De acordo com o Continue lendo

Justiça obriga prefeitura de Itaubal e o Estado do Amapá a comprar medicamentos no prazo de 72 horas

Em Ação Civil Pública ajuizada em desfavor do Município de Itaubal do Piririm e do Governo do Estado o Ministério Público do Amapá (MP-AP), por meio da Promotoria de Justiça de Ferreira Gomes, obteve decisão liminar favorável, nesta quarta-feira (16), expedida pelo juiz Luiz Carlos Kopes Brandão, obrigando que os respectivos realizem a compra de medicamentos para Unidade Básica de Medicamentos do município, impondo o prazo máximo de 72 horas para o cumprimento da decisão.

A titular da Promotoria de Justiça de Ferreira Gomes com atribuições em Itaubal do Piririm, Neuza Barbosa, instaurou Inquérito Civil nº 0001536-77.2017.8.03.0006, após o recebimento de denúncias da falta dos medicamentos. A grave situação dos serviços de saúde daquela localidade foi constatada pela representante do MP-AP durante Jornada Itinerante nos meses de setembro e outubro, onde um profissional da saúde relatou que desde julho não eram adquiridos medicamentos essenciais, fazendo com que vários pacientes estivessem com a saúde comprometida. Continue lendo