Davi Alcolumbre também adota neutralidade

Terceiro colocado na disputa pelo governo do Amapá, o senador Davi Alcolumbre (DEM) divulgou nota agora há pouco que comunicando sua posição de neutralidade em relação ao apoio a qualquer um dos candidatos em disputa (Waldez Góes e João Capiberibe).
“Este é o único caminho coerente com o que defendemos nesta campanha e com o que pensamos para o futuro do Amapá”, ressalta Davi.

Em nota, ele diz:
“Nossa candidatura se formou no entendimento de que para o Amapá era chegado o momento de mudar para crescer e que o revezamento entre dois grupos políticos por longos 24 anos, representa a principal causa para os problemas econômicos e sociais do nosso Estado.

Foi para combater esta polarização política prejudicial para o desenvolvimento do Estado que colocamos nossa candidatura.

Para tanto, construímos uma forte união, com Davi, Randolfe, Clécio, Bala Rocha e Silvana Vedovelli, além de muitas outras lideranças porque o Amapá não poderia mais ser palco para os dois grupos políticos de sempre que infelizmente não pensam o Amapá e sua importância para os cidadãos que aqui vivem, mas simplesmente como um instrumento para se perpetuarem no poder. “

Acredite! Capi e Gilvam juntos no 2º turno

Na manhã desta sexta-feira, 19, o candidato ao governo do Amapá, Capi 40, esteve na sede do Movimento Democrático Brasileiro (MDB), em Macapá, onde conversou com o ex-senador Gilvam Borges, sobre propostas de industrialização do Estado.

Gilvam Borges disse que Capi 40 é único que tem propostas claras para desenvolver o Amapá e gerar os empregos que o povo precisa. “Por isso, voto e apoio Capi 40”, afirmou o ex-senador.

Capi 40 agradeceu o apoio de Gilvam e disse que a industrialização do Amapá passa pelo adensamento da cadeia produtiva da soja, que vai permitir permitir a produção do óleo de soja, da composição da ração animal para a criação de peixe, gado, frango e outros produtos.

“Atualmente, mais de 21% da nossa população está desempregada. Nós precisamos dar resposta para o nosso povo e só através da industrialização nós vamos mudar esse quadro”, afirmou Capi 40.

(Texto e foto: Assessoria de comunicação do candidato João Capiberibe)

TRE-AP rejeita pedido de Janete e do PSL para anular eleição para o Senado

O Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TRE) em sessão que está ocorrendo agora rejeitou o pedido de Janete Capiberibe (PSB) para anular a eleição para o Senado.
Mais cedo, pedido no mesmo sentido formulado pelo PSL – que tinha como candidato Ricardo Santos – também foi rejeitado.
Nos dois casos cabe recurso para o TSE.
PSB e PSL ainda não informaram se vão recorrer para o  TSE contra a decisão do TRE.

Janete ficou em terceiro lugar na disputa pelo Senado com 17,71% dos votos e Ricardo Santos em oitavo lugar com 1,68%.
Doze candidatos concorreram. Foram eleitos Randolfe Rodrigues (reeleito), da REDE, com 37,48% dos votos e Lucas Barreto, do PTB, com 18,14%

Nota de Repúdio da REDE

Nota de Repúdio

A Rede defende a democracia .

A Rede Sustentabilidade Amapá repudia toda e qualquer tentativa de partidos ou de pessoas de tentar burlar a democracia, desrespeitando a soberana vontade popular consagrada nas urnas.

É uma tentativa de GOLPE a iniciativa dos partidos PSB e PSL de pedir a anulação das eleições para o Senado no Amapá. Houve mais de 850 mil votos para o Senado nas eleições de 7 de outubro, dentre os quais 265 mil cidadãos amapaenses que reelegeram livremente Randolfe Rodrigues, os quais estão tendo cassados os seus legítimos direitos de eleitores.

Tumultuar o processo eleitoral em benefício próprio demonstra descaso com a vontade do povo!

A Rede defende e jamais relativizará o direito do cidadão de escolher seus representantes de maneira democrática. Qualquer tentativa fora destes marcos deve ser considerado como golpe à democracia!

#RespeiteMeuVoto
#RespeiteoCidadão
#RespeiteoAmapá

Justiça Eleitoral do Amapá institui Comissão Eleições Limpas

A vice-presidente e corregedora regional eleitoral do Amapá, desembargadora Sueli Pereira Pini, assinou na tarde desta quinta-feira (18), Portaria Corregedoria Nº 12/2018 TRE-AP/CRE, que dispõe sobre a instituição da “Comissão Eleições Limpas”, no âmbito da Corregedoria e das Zonas Eleitorais do estado do Amapá.

A comissão é destinada a fiscalizar, na madrugada e no dia do pleito eleitoral do 2º. turno das eleições (28/10/2018), a derrama de material de campanha (santinhos, bandeiras, banners, cartazes e similares), pelos candidatos ou por militantes partidários nas proximidades dos locais de votação, identificando os infratores e concitando-os a recolher o material, de modo a tornar ineficiente essa prática irregular.

Conforme a portaria, as amostras de materiais, eventuais filmagens e fotografias dos locais, deverão ser armazenadas e entregues à Comissão de Fiscalização da Propaganda Eleitoral-CFPE, e servirá como prova que subsidiará eventual proposição de representação pelo Ministério Público Eleitoral.

Composição
A Comissão Eleições Limpas será composta pelos membros da CFPE, com o apoio de todos os Coordenadores das seções eleitorais e, ainda, de prestadores voluntários previamente arregimentados.
Equipes formadas por servidores da Corregedoria e das Zonas Eleitorais e, ainda, policiais militares, também atuarão na madrugada do dia das eleições, mantendo vigilância nos maiores locais de votação.

Contribuição
Moradores vizinhos aos locais de votação poderão ser convocados para direcionarem as suas câmeras de vídeo monitoramento para a rua, no horário das 00h00 às 07h00 do dia 28/10/2018, a fim de auxiliar na identificação dos autores dos derrames e, se possível, acionar a Equipe de Fiscalização que ficará de plantão nesse horário, através do telefone Disk Denúncia (99126-7145).

Crime
De acordo com a Resolução n° 23.551/2017 do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o derrame (ou anuência com o derrame) de material de propaganda – santinhos -, no local de votação, ou nas vias próximas, geralmente realizado na madrugada da eleição, configura crime de propaganda eleitoral irregular, passível de multa e detenção.

 (Cley de Jesus Sarraf de Abreu/Ascom – TRE/AP)

Quer ser mesário? No TRE-AP tem 50 vagas para mesários voluntários

A Justiça Eleitoral do Amapá (TRE-AP), informa aos interessados em participar do segundo turno das eleições 2018, como mesários voluntários, que as duas zonas eleitorais de Macapá (10ª. e 2ª.) estão com mais de 50 vagas disponíveis.
As vagas são decorrentes de pedidos de dispensa em razão de impedimentos, doença e viagem.
Os interessados podem se inscrever no site do TRE/AP através do link http://www.tre-ap.jus.br/eleitor/mesario-voluntario/mesario-voluntario

Presencial
Caso preferir, o cidadão pode também comparecer aos endereços abaixo, para a nomeação, e obter informações para realizar o treinamento.
Cartório da 2ª. Zona Eleitoral – Casa da Cidadania – na Av. Mendonça Júnior, 1452-Centro
Cartório da 10ª. Zona Eleitoral – Av. Maria Cavalcante de Azevedo Picanço, S/N, atrás da Justiça Federal – Infraero II
(Ascom/TRE-AP)

Pesquisa constata só 8% de imagens verdadeiras em grupos de WhatsApp

Da Agência Brasil

Um levantamento realizado pelos professores Pablo Ortellado (USP), Fabrício Benvenuto (UFMG) e pela agência de checagem de fatos Lupa em 357 grupos de WhatsApp encontrou entre as imagens mais compartilhadas apenas 8% podendo ser classificadas como verdadeiras. O estudo buscou analisar o fenômeno da desinformação e das mensagens falsas em grupos na plataforma, que vem sendo apontada como principal espaço de disseminação desse tipo de conteúdo.

O estudo analisou conteúdos enviados entre os dias 16 de setembro de 7 de outubro, ou seja, em boa parte do 1º turno das eleições deste ano. A amostra trouxe 347 grupos monitorados pelo projeto Eleição sem Fake, da UFMG. Os resultados, portanto, não podem ser generalizados. Mas trazem indícios importantes para a compreensão deste fenômeno. Ao todo, eles reuniram mais de 18 mil usuários. No período, circularam 846 mil mensagens, entre textos, vídeos, imagens e links externos. (Leia a matéria completa aqui)