STJ arquiva denúncia contra Waldez Góes

A Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu ontem (29), por unanimidade, arquivar mais uma denúncia em que o governador do Amapá, Waldez Góes, é acusado de peculato, fraude em licitação e associação criminosa, referente a Operação Mãos Limpas deflragada em setembro de 2010 pela Polícia Federal na qual ele, secretários de Estado e empresários do Amapá foram presos.

Agora não existe mais nenhuma ação penal pendente no STJ contra o governador Waldez Góes.
A decisão do STJ foi muito comemorada ontem pela família, amigos e correligionários do governador.

Tão logo saiu a decisão, sua filha Luna Góes postou este emocionante desabafo no Facebbok:

“Passa um filme na minha cabeça, todo santo dia. Há 7 anos passamos pelo PIOR momento de nossas vidas, sentimos uma dor que não desejo nem ao meu pior inimigo: a da injustiça. Sofremos ataques terríveis, duvidaram de nós, de nossa honra, tentaram sujar o nome de uma família, mas NADA nem NINGUÉM pode sujar uma consciência tranquila. De lá pra cá foram incansáveis anos, de luta, de dor, mas com a fé que um dia chegaria esse momento, que seria feita a tão esperada JUSTIÇA. A dos homens, porque a de Deus nunca falhou. Hoje tivemos mais uma LINDA vitória, que me enche de alegria, ao mesmo tempo que me questiono o porquê de tudo isso, desse jogo tão sujo, desse ataque tão podre que meus pais e minha família sofreram. Não tem um único dia que eu não sofra com o que aconteceu, mas sei que um dia entenderei tudo isso, ainda não consigo, mas sei que essa resposta só Deus nos dará, e sei que TUDO acontece por uma razão, e é com fé nisso que seguimos lutando. Hoje é dia de festa, de gratidão, de alegria. A Deus, sempre e em primeiro lugar, ao jurídico guerreiro e incansável que virou nossa família também, e a todos aqueles que SEMPRE acreditaram na inocência de minha família e que estiveram ao nosso lado, nos momentos mais difíceis e que agora comemoram essa vitória ao nosso lado. Isso é pra mostrar a verdade e CALAR A BOCA daqueles que duvidaram, que nos atacaram, humilharam, porque nós N-U-N-C-A duvidamos de tal inocência. Deus, toda honra e glória a ti. Sempre! Mãe, pai, vocês são meu orgulho! E sim, nós temos as MÃOS LIMPAS

Operação Minamata – Os crimes

Até agora, as investigações já detectaram a ocorrência de vários crimes, como trabalho escravo, crimes ambientais (uso de mercúrio, de artefatos explosivos sem autorização, e poluição de rios), usurpação de patrimônio da União, lavagem de capitais, crimes contra a Administração Pública, corrupção passiva, prevaricação,  extração ilegal de substâncias minerais, lavra ou extração não autorizada, organização criminosa e lavagem de dinheiro, dentre outros.

Mais sobre a Operação Minamata

De acordo com o Ministério Público Federal duas empresas distribuidoras de títulos e valores imobiliários, localizadas no Rio de Janeiro e São Paulo, atuam na venda do ouro proveniente do Lourenço nos mercados financeiro e de capitais em todo o país.

As investigações indicam que os empresários utilizaram uma cooperativa de garimpeiros que se instalou na área do Lourenço. A organização criminosa utilizava a estrutura da cooperativa para atuar de forma clandestina na extração de ouro, encobrindo propósitos de exploração em larga escala sob o argumento da pesquisa mineral e lavra artesanal de pequena monta. Os danos ambientais são incalculáveis.

PF deflagra Operação Minamata

A Polícia Federal, em conjunto com o Ministério Público Federal, deflagrou na manhã de hoje (30/11) a Operação MINAMATA* com o objetivo de desarticular organização criminosa formada por empresários, políticos e agentes públicos responsáveis pela exploração depredatória de ouro e outros recursos naturais utilizando-se de mão de obra submetida a condições de trabalho análogas à de escravo. Dentre as empresas investigadas estão Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários que atuam como intermediárias nos mercados financeiro e de capitais em todo País.

Aproximadamente 180 policiais federais cumprem, nos estados do Amapá, Rio de Janeiro e São Paulo, 06 Mandados de Prisão Preventiva, 05 de Prisão Temporária, 08 Condução Coercitiva, 30 Mandados de Busca e Apreensão, além do bloqueio de mais de 113 milhões de Reais em bens móveis e imóveis.

Os empresários utilizaram uma cooperativa de garimpeiros que se instalou na área do Lourenço, o mais velho garimpo em atividade do País. A organização criminosa aproveitava-se das políticas públicas que fomentavam a inclusão social dessas comunidades de trabalhadores para atuar de forma clandestina na extração de ouro, encobrindo propósitos de exploração em larga escala sob o argumento da pesquisa mineral e lavra artesanal de pequena monta. Os danos ambientais são incalculáveis.

Os investigadores suspeitam que o grupo criminoso, com a finalidade de aumentar a exploração de ouro, tenha incentivado o uso em escala indiscriminada de substâncias tóxicas e metais pesados, como mercúrio e, até mesmo, cianeto, uma substância cujo contato pode ocasionar a morte de uma pessoa. Segundo os policiais pode ter havido, pelo menos, 24 mortes, em sua maioria por soterramento, decorrentes de condições precárias de trabalho. Continue lendo

Waldez Góes empossa três novos gestores

Depois da posse os novos gestores posaram para fotos com o governador (Foto: Marcelo Loureiro )

Cumprindo acordos políticos com vistas às eleições de 2018, o governador Waldez Góes – que é candidato à reeleição – empossou nesta quarta-feira, 29, três novos gestores da administração estadual. A cerimônia de posse aconteceu no Salão Nobre do Palácio Setentrião.

Na Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) assumiu Bernardino Nogueira dos Santos ao posto antes ocupado por Marcelo Creão. Na Agência de Pesca do Amapá (Pescap), Edson Franças dos Santos na vaga de Clésio de Lima Cardoso. No Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Amapá (Iepa), o novo gestor é o ex-deputado estadual Jorge Souza, no lugar de Wagner Costa.

Música, poesia e artesanato amanhã na Fazendinha

Nesta quinta, a partir das 19h30, tem Estação Lunar na Fazendinha como parte do projeto Projeção Cultural no Meio do Mundo.

Confira a programação:

19h30 – Show Nivito Guedes

20h30 Grupo de Marabaixo Manoel Felipe – Felipe Santos

20h50 Intervenção Poética – Annie de Carvalho

21h Show Osmar Júnior

22h Intervenção Poética – Carla Nobre

22h10 Patricia Bastos

23h10 Finéias – Zankerada

19h30 às 23h – Exposição São Águas Tucujus – Jeriel

19h30 às 23h – Exposição Artesanato Tucuju – Melissa Bastos