Sobre o fim do foro: o jogo Câmara x STF

Sobre o fim do foro: o jogo Câmara x  STF
Por Randolfe Rodrigues
Hoje a CCJ da Câmara deu o pontapé inicial para o longo caminho que a PEC do fim do foro terá que atravessar para ser aprovada naquela Casa. Mesmo sendo só um passo inicial, a proposta recebeu ataques candentes de todos os lados, o que mostra que a proposta sofrerá muita dificuldade para ser aprovada, diante da ampla rejeição dos deputados. Na verdade, a PEC só será aprovada caso o STF limite o foro para os políticos, como uma retaliação: a ideia é “se limitam o foro para políticos, vamos dar o troco, limitando também o foro dos juízes e membros do MP”. O tom do relator, Efraim Filho (DEM-PB), deixou isso cristalino.
Mas o julgamento no STF ainda terá pela frente um enorme obstáculo: Gilmar Mendes, que já sinalizou que pedirá vistas e poderá paralisar por meses ou anos o desfecho da votação.
Se Gilmar “matar no peito”, sentando em cima da proposta com seus folclóricos pedidos de vista, o julgamento, que já formará maioria amanhã mesmo, ficará suspenso indefinidamente.
Aí o processo na Câmara tende ser paralisado ou mantido em banho-maria também. O consórcio das mais diferentes legendas já deixou clara sua antipatia pela medida. Chegaram ao descaramento de dizer que a proposta acaba com a imunidade parlamentar por opiniões, votos e palavras, o que não é verdade. Trata-se de pura cortina de fumaça para desviar do óbvio: o que incomoda a sociedade não são os impropérios desferidos por boa parte do Parlamento nas tribunas, mas sim as organizações criminosas plurais e partido-diversas que se avolumam por lá.
Pelo visto, o desfecho do fim do foro, que supostamente deixaria essas pobres Excelências “vulneráveis” (mesmo podendo ser livradas da cadeia ou de cautelares por seus pares, como no caso Aécio e Picciani) segundo os profetas da impunidade, ainda está longe de se colocar no horizonte das instituições pátrias.

Vacinação antirrábica

Ei, você que tem cães e gatos, não esqueça: sábado, 25, é dia de vacinação antirrábica.
Para esse dia, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) disponibilizará 49 postos fixos espalhados nos bairros da capital, que funcionarão das 8h às 17h.
A Coordenação de Zoonoses de Macapá tem a meta de imunizar durante todo o ano 55.857 animais e para o dia D de vacinação (25 de novembro) pretende vacinar 35 mil.

Ônibus na Cândido Mendes? Isso é retrocesso

Você é a favor  os ônibus voltarem a circular na rua Cândido Mendes?
Eu acho um retrocesso.
Não acredito que com a volta dos ônibus crescerá o volume de vendas nas lojas ali localizadas. O que vai aumentar mesmo é a confusão no trânsito.
Quer aumentar as vendas? Deixa tua loja mais bonita, mais limpa, mais confortável, baixa os preços (que são um absurdo), investe em propaganda, qualifica os funcionários e para de vender gato por lebre.

Amanhã tem Marcha das Marias

Amanhã, sexta-feira, tem a Marcha das Marias. A saída será às 16h da Praça Veiga Cabra, percorre ruas do centro da cidade e encerra na Praça Floriano, onde  haverá o Show Elas por Elas, a partir das 19h.
A Marcha das Marias faz parte da programação da Campanha dos 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres.

Eleições no CREA-AP

Está movimentada a disputa pela presidência do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado do Amapá (CREA-AP). A eleição será dia 15.
E para que todos conheçam as propostas dos três candidatos, o curso de engenharia civil da Estácio promove hoje um debate entre eles. Será às 18h no auditório da Faculdade Estácio do Amapá, com mediação de Marlus Carvalho.
Os candidatos são Edson Kuwahara,  Sidney Peixinho e Eduardo Moura.

Cidade mais verde e mais bonita

Cerca de 600 mudas de mini alamanda e periquitão estão sendo plantadas pela Prefeitura de Macapá na rotatória da Av. 13 de Setembro, no bairro Buritizal. Isso faz parte do projeto de revitalização e recuperação do paisagismo de logradouros públicos que está deixando a cidade mais bem bonita e verde. A mesma coisa já foi feita nas rotatórias das ruas Jovino Dinoá e Hildemar Maia.
Agora é torcer para que os feios de alma não destruam nem arranquem as mudinhas.