Retrospectiva – A saúde em coma

Este prédio do governo, onde seria uma clínica de pneumologia, está abandonado. É muito dinheiro jogado fora enquanto o povo morre por falta de atendimento, leitos e medicamentos (Clique aqui para ver outras fotos)

2010 foi o ano em que a rede pública de saúde entrou em coma no Amapá.
Falta de médicos, remédios, leitos e equipamentos condenaram muitos amapaenses à morte. Imperou a  roubalheira, a incompetência, descompromisso com a população, malversação do dinheiro público.
Nos primeiros 45 dias do ano 26 bebês morreram na Maternidade Mãe Luzia, em um final de semana na mesma maternidade nove óbitos foram registrados e o assunto foi notícia nos principais jornais do país e no Fantástico.
O blog faz uma retrospectiva do que foi a saúde no Amapá em 2010.

26 bebês morreram na Maternidade
Dados oficiais do relatório encaminhado pela direção do hospital da mulher desmentem explicações oferecidas pela SESA e confirmam 26 mortes.
Após receber denúncia de que crianças estavam morrendo na Maternidade Mãe Luzia, a Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Amapá (CDH/AL), em parceria com a Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil no Amapá (OAB/AP) e o Conselho Estadual da Mulher, constataram durante inspeção no final da manhã desta terça-feira, 09, a morte de nove bebês só no útlimo final de semana. (Leia mais)

Caso Danilo
Danilo,u m garoto de 14 anos, de família paupérrima, tinha uma vontade imensa de viver. Passou  três anos sofrendo de cancer nos ossos. A rede pública de saúde no Amapá não oferece tratamento para sua doença e assim teria obrigação de mandá-lo para outro estado, mas não fez. O garoto morreu no dia 11 de fevereiro. (Leia mais)

Descaso
Quem precisa de um exame na rede pública de saúde acaba morrendo sem fazê-lo, tamanho o descaso com que o governo estadual trata a saúde do cidadão amapaense. (Leia mais)

Governo e Prefeitura fugiram do debate sobre o Hospital do Câncer
A obra do Hospital do Câncer paralisada desde 2004, foi tema de debate em audiência pública, na Assembleia Legislativa do Amapá. O governo do Amapá e o prefeitura de Macapá não enviaram nenhum representante. (Leia mais)

Só por milagre
Macapá vai de mal a pior quando o assunto é saúde. Tanto na rede pública como na particular, ser atendido pelo médico é quase um milagre. (Leia mais)

Que Pronto Socorro é esse?
Pacientes no corredor, jogados em macas sem colchões (Leia aqui)

Que fizeram com teu nome, Mãe Luzia?
Assistindo a matéria do Fantástico sobre a Maternidade Mãe Luzia, onde a cada dois dias um bebê morre, olhei para este foto e com os olhos marejados e o coração apertado perguntei:
– Mãe, o que fizeram com teu nome? (Leia mais)

Mães que perderam bebês no AP podem ser indenizadas
Os Ministérios Públicos Federal e Estadual do Amapá e a Ordem dos Advogados do Brasil no Estado (OAB-AP) ingressaram com uma ação para indenizar as mães que perderam seus bebês na única maternidade pública do Amapá. (Leia aqui)

Descaso
Ronivaldo dos Santos Rodrigues, 36 anos, fraturou a perna e  está há 18 dias no Hospital Geral sofrendo fortes dores à espera de uma simples cirurgia, que não é realizada porque o único hospital público de Macapá não tem platina. (Leia mais)

Ação Civil pública contra o Estado e a União
Os Ministérios Públicos Estadual e Federal ingressaram  com ação civil pública contra o Estado e a União por causa da morte de mais de 200 bebês na Maternidade Mãe Luzia, a única maternidade pública que existe no Amapá. (Leia mais)

  • Pior, normalmente quem leva o cano é pobre materialmente, é ignorante de seus direitos e não tem apoio legal. Formalmente nosso sistema de saúde pública é o melhor do mundo, é baseado nos princípios da universalidade e integralidade, deveria cobrir de aspirina à medicação de última geração, de consulta em domicílio à internação em UTI, em todos os níveis de atendimento, de todas as especialidades e de todas as categorias profissionais, e não tem como dizer que não há dinheiro, pagamos mais imposto que muito gringo rico e o que temos tá aí. Falta de vergonha na cara é eufemismo! Crime!

  • o que me deixa mais indignado ainda não é só saber do caos que o Estado do Amapá vive, em especial a saúde, onde esses dois últimos governadores que por aqui passaram nada mais são que verdadeiros “assassinos”, criminosos mesmo, pois suas administrações irresponsáveis permitiram que da criança que deveria nascer em condições mínimas no “Mãe Luzia” … ao idoso que precisa da “Clínica de Pneumologia” fossem tirados deles esses direitos…falo de direitos fundamentais…direito a vida senhores………….
    E aí vem ainda o agravamento de minha indignação… cadê o papel legítimo e fundamental da “p…” da imprensa em no mínimo denunciar esse caos todo, por que só agora??
    Em que irrresponsabilidade eles concorrem?
    Já não está na hora da imprensa assumir seu verdadeiro papel no seio da sociedade?
    (não sensurem isso?)

  • É ruim lembrar acontecimentos que queremos esquecer, mas, ao que parece, o ano de 2010, foi realmente nota DEZ para a Administração do Estado: Dezgoverno e Dezgraças!

    • Concordo plenamente com suas palavras Adelmo Caxias como sempre vamos recuperar o tempo perdido, o nosso novo governo poderia aproveitar este prédio e funcionar o pronto atendimento da zona norte com algumas adaptações temos que planejar com segurança para investirmos melhor o momento é de segurança.

  • Isso revolta, como pode um governo que delapidou o herário público, quantas pessoas morreram por falta de atenção médica? e ainda vem com cara de coitadinhos se dizendo inovcentes e perseguição politica, será que a justiça vai deixar essas pessoas impunes?

  • O que mais me preocupa no próximo governo é o povo e sua memória seletiva.Explico;
    dependendo de seus interesses particulares,tudo o que foi feito pelo”Harmonia” será esquecido em pouco tempo.Basta que Sr.Carlos Camilo Goeas Capiberibe não atenda as necessidades de “alguns” para ser massacrado por “outros”.Por isso lhe recomendo transparencia total,tolerancia zero e independencia em suas decisões.Um bom exemplo,só para começar,seria questionar a policia civil sobre o caso Wagner e a PF sobre o dinheio do avião.Se fizer isso(o que duvido que fará)dará um bom sinal à todos e,como Lula,poderá sair nos braços do povo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *