Resultado final

Com 100% dos votos apurados, Waldez Góes (PDT) se reelegeu governador do Amapá com 191.741 votos (52,35%) enquanto João Capiberibe (PSB) teve 174.540 votos (47,65%).
Foram 6.169 votos (1,56%) em branco. Um pouco menos que no primeiro turno ( 6.618)
22.253 (5,64%) eleitores anularam o voto. Também um pouco menos que no primeiro turno (22.757)
A abstenção foi de 22,88% bem superior ao primeiro turno que foi de 16,69%

Waldez Góes é reeleito governador do Amapá

Reeleito governador do Amapá, Waldez Góes (PDT) acompanhou a apuração na sua casa ao lado da família, do vice Jaime Nunes, senador eleito Lucas Barreto (PTB), secretários de estado e outros correligionários.
Eleitores, com bandeiras, se concentraram na frente da casa do governador na zona sul de Macapá.
Com 98,96% dos votos apurados e vitória consolidada, Góes disse que seu primeiro ato será reunir com os 16 prefeitos amapaenses e com a bancada federal para discutir uma agenda de desenvolvimento do Estado. Ele adiantou que já conversou com 13 prefeitos, sete deputados federais e dois senadores.
Garantiu que ainda no primeiro semestre do próximo ano fará seis concursos públicos. Prometeu construir um hospital de emergências na zona norte e adquirir mais um helicóptero para a saúde e segurança pública.
Esse será o quarto mandato de Góes como governador do Amapá.
Ele se elegeu governador pela primeira vez em 2002, foi reeleito em 2006 e eleito em 2014.

Waldez vota e diz que o povo “não vai permitir retrocesso”

O governador Waldez Góes (PDT), candidato à reeleiçao, votou por volta das 12h na escola Zolito Nunes, zona norte de Macapá. Acompanhado do candidato a vice Jaime Nunes e da esposa Marília Góes, deputada estadual reeleita, antes de ir para a cabine de votação cumprimentou eleitores e  fez fotos.
Aos jornalistas ele disse que sua expectativa é “altamente positiva” e que conta com a proteção de Deus e sabedoria dos eleitores que “não vão permitir o retrocesso”.
Ele antecipou que se reeleito seu primeiro ato no próximo mandato será uma reunião com todos os prefeitos e a bancada federal para definir prioridades, principalmente no tocante à saúde.
Waldez Góes tenta o quarto mandato de governador. Ele foi eleito governador em 2002, reeleito em 2006. Em 2010 quando aparecia nas pesquisas como forte candidato ao Senado foi preso pela Polícia Federal na Operação Mãos Limpas e não se elegeu. Mas em 2014 foi eleito novamente governador.

Senador Randolfe e o livro “Como as democracias morrem”

Com o livro “Como as democracias morrem”, de Steven Levitsky e Daniela Ziblatt, o senador reeleito Randolfe Rodrigues (REDE-AP) chegou para votar na escola Coaracy Nunes.
Para o governo do Amapá, Randolfe declarou neutralidade. Para a presidência do Brasil declarou voto em Haddad dizendo que por ser cristão, aprendeu com Cristo torturado a repudiar a tortura e a não confiar em quem professa a violência. “Sou historiador, sei os males que a ditadura traz para os povos. Sou professor Direito, meu ofício me leva a votar no candidato que se submeterá à Constituição”, enfatizou.

Acompanhado da família Capi acaba de votar

Acompanhado da mulher deputada federal Janete Capiberibe (PSB), do filho deputado federal eleito Camilo Capiberibe e apoiadores de sua campanha, o senador João Capiberibe (PSB), candidato ao governo do Amapá, votou às 11h30 na escola José de Alencar, no bairro Perpétuo Socorro, onde viveu sua infância e juventude. Tanto na chegada como na saída da sua sessão, Capiberibe posou para fotos e fez selfie com eleitores.
Ele disse que está muito confiante no resultado das urnas. Na última pesquisa do Ibope, divulgada sexta-feira, 26, ele aparece em primeiro lugar com 53% das intenções de voto contra 47% de seu adversário Waldez Góes (PDT).
Capiberibe passou para o segundo turno com 119.500 (30,10%) . Ele disputa o governo com o atual governador Waldez Góes (PDT) que no primeiro turno teve 133.214 (33,55%)

Em Oiapoque duas pessoas foram presas

No município de Oiapoque (AP) – que tem 19.298 eleitores, dois homens foram presos em flagrante por descumprimento da Lei Seca. Eles estavam muito bacanas se encharcando de goró em  via pública.
Foram abordados por um policial civil, que, inicialmente, os advertiu. Mas eles nem deram trela pro tira e continuaram na manguaça, aí o policial deu voz de prisão. Os dois bebuns viraram valentes e partiram pra cima do policial. A farra acabou com a prisão deles. Um já pagou fiança e foi solto. O outro continua preso sem grana para a fiança até agora.

Casal é preso com R$ 2.300,00

Em Macapá, após uma denúncia, um casal foi preso com R$ 2.300,00 (em notas trocadas de 20), no bairro Araxá por volta das 4h30 da madrugada.
O dinheiro provavelmente seria usado para a compra de de votos. O casal estava num carro branco que foi interceptado pela Polícia Militar. A Justiça Eleitoral acompanhou o flagrante pela PM.
Os dois foram presos e levados para a sede da Polícia Federal.
A mulher, de 36 anos, já tem passagem pela polícia por tráfico de drogas.

Waldez x Capi – Foi assim no 1º turno

No primeiro turno, nos 16 municípios amapaenses  Waldez Góes (PDT) teve mais votos que João Capiberibe (PSB) em dez municípios. Capi teve mais votos que Waldez em seis.
Em Macapá – maior colégio eleitoral – a diferença foi apertada. Capi ficou pouco mais de mil votos à frente de Waldez.
No segundo maior colégio eleitoral – Santana – Waldez teve 45,88% e Capi 24,06%. Mas no terceiro maior colégio eleitoral – Laranjal do Jari –  foi 48, 38% a 27,73% para o Capi.
Confira a votação dos dois em todos os municípios:

Município Waldez Góes João Capiberibe
Pracuúba 959 votos 605 votos
Amapá 1.691 votos 1.339 votos
Porto Grande 4.106 votos 2.114 votos
Calçoene 1.786 votos 1.426 votos
Itaubal 1.027 votos 1.883 votos
Macapá 70.602 votos 71.799 votos
Cutias 667 votos 1.394 votos
Mazagão 4.242 votos 4.350 votos
Pedra Branca 2.106 votos 1.515 votos
Oiapoque 3.167 votos 3.802 votos
Serra do Navio 1.099 votos 592 votos
Ferreira Gomes 1.769 votos 1.433 votos
Vitória do Jari 2.866 votos 2.034 votos
Laranjal do Jari 5.665 votos 8.249 votos
Santana 28.800 votos 15.105 votos
Tartarugalzinho 2.662 votos 1.860 votos

 

No 1º turno para governador do Amapá 22.757 eleitores anularam o voto

No Amapá, no primeiro turno dos 512.110 eleitores aptos a votar, compareceram às urnas 426.382 (83,31%).
Para governador 6.618 eleitores votaram em branco e 22.757 anularam o voto.

Waldez Góes (PDT) teve 133.214 (33,55%) votos e João Capiberibe (PSB) 119.500 (30,10%)