Doe brinquedos, doe amor

O Hospital da Criança e do Adolescente (HCA) e o Pronto Atendimento Infantil (PAI) realização, no período de 2 a 9 de outubro a campanha “Doe brinquedos, doe amor”, com o objetivo de arrecadar o maior número possível de brinquedos e proporcionar a todas as crianças internadas, momento de alegria e lazer. Todas as pessoas que desejarem fazer doações devem procurar a sala do Núcleo de Educação Permanente (NEP), que fica localizada no HCA, em Macapá.

Após a arrecadação de brinquedos, o hospital iniciará a programação da Semana da Criança, nos dia 10 e 11, e contará com o apoio do Corpo de Bombeiros Militar do Amapá (CBM/AP), equipe de enfermagem, estagiários e voluntários, que, além de realizarem as entregas das doações, farão várias brincadeiras, através de música, teatro e dança, que contribuem para a recuperação e ajudam as crianças a fugir um pouco da rotina hospitalar.
(Secom)

Por vários anos, na Semana da Criança, o Movimento Poesia na Boca da Noite levou alegria, brincadeiras, música, afeto, muito amor  e poesia para os pequeninos ali internados, seus acompanhantes e funcionários, como mostram essas fotos:

No Amapá emissoras de TV estão proibidas de exibir cenas de violência durante o dia

Após ação do Ministério Público Federal (MPF), a Justiça determinou à TV Tucuju (canal 24) e à TV Verdade (canal 22) que deixem de exibir, em horário matutino ou vespertino, cenas de cadáveres, mutilações ou de forte teor de violência. Em caso de descumprimento, foi fixada multa no valor de R$ 10 mil a cada exibição feita pelas emissoras. A decisão busca evitar a exposição de crianças e adolescentes a conteúdo inapropriado para a faixa etária. Continue lendo

Calendário eleitoral

2/10
A partir de hoje, 2,  nenhum eleitor poderá ser preso ou detido, salvo em flagrante delito, ou em virtude de sentença criminal condenatória por crime inafiançável, ou por desrespeito a salvo-conduto (Código Eleitoral, art. 236, caput).

4/10

  • Último dia para a divulgação da propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão (Lei nº9.504/1997, art. 47, caput).
  • Último dia para propaganda política mediante reuniões públicas ou promoção de comícios e utilização de aparelhagem de sonorização fixa, entre as 8 e as 24 horas, com exceção do comício de encerramento da campanha, que poderá ser prorrogado por mais 2 (duas) horas (Código Eleitoral, art. 240, parágrafo único, e Lei nº9.504/1997, art. 39, §§ 4º e 5º, inciso I).
  • Último dia para a realização de debate no rádio e na televisão, admitida a extensão do debate cuja transmissão se inicie nesta data e se estenda até as 7 horas do dia 5 de outubro de 2018.

5/10
Último dia para a divulgação paga, na imprensa escrita, de propaganda eleitoral e a reprodução, na Internet, de jornal impresso (Lei nº9.504/1997, art. 43).

6/10

  • Último dia para a propaganda eleitoral mediante alto-falantes ou amplificadores de som, entre as 8 e as 22 horas (Lei nº9.504/1997, art. 39, §§ 3º e 5º, inciso I).
  • Último dia, até as 22 horas, para a distribuição de material gráfico e a promoção de caminhada, carreata, passeata ou carro de som que transite pela cidade divulgando jingles ou mensagens de candidatos (Lei nº9.504/1997, art. 39, § 9º).

MP-AP denuncia parlamentares, empresários e ex-servidores por rombo de R$ 9 milhões na ALAP

O Ministério Público do Amapá (MP-AP) ajuizou ontem, 1,  Ação Criminal denunciando desvio de aproximadamente R$ 9 milhões dos cofres da Assembleia Legislativa do Estado do Amapá (ALAP). Ao todo foram denunciadas 15 pessoas envolvidas no esquema, entre agentes públicos e particulares, dentre os quais estão os deputados estaduais Júnior Favacho e Charles Marques.

A “Operação Acrópoles” foi deflagrada em 2016, quando a Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público (PRODEMAP) apurou que no período de 28 de novembro de 2012 a 28 de agosto de 2014, a ALAP pagou quase R$ 9 milhões para a empresa J. J. Monteiro Machado Construções Ltda., através de 124 (cento e vinte e quatro) cheques nominais, sem qualquer processo licitatório e especificação dos serviços. Continue lendo