Justiça determina suspensão das atividades de associação criada para captar votos

A Justiça Eleitoral determinou a suspensão imediata das atividades da Associação dos Desempregados do Amapá – Exército da Libertação (Asdap). A entidade, criada com fins eleitoreiros, funciona no mesmo endereço do comitê do candidato a deputado estadual Dr. Franklin Macedo (PSDB). A decisão cautelar é favorável ao Ministério Público Eleitoral (MP Eleitoral), que representou contra o candidato por captação ilícita de sufrágio. O descumprimento da decisão sujeita o atual presidente da Asdap, Cláudio Guedes de Araújo, à multa de R$ 5 mil por dia.

O MP Eleitoral apurou que a entidade foi criada para associar grande número de pessoas com a finalidade de angariar votos para Dr. Franklin Macedo, ex-presidente da associação. Mais de 100 eleitores foram vítimas do esquema de pedido de voto mediante promessa de futura obtenção de emprego. Prometer emprego ou qualquer outro tipo de vantagem em troca de votos configura captação ilícita de sufrágio, ou compra de votos.

Para o MP Eleitoral, “a captação ilícita de sufrágio consiste em umas das modalidades de abuso de poder mais perniciosas para o pleito eleitoral, uma vez que fulmina o livre exercício do direito de sufrágio do povo ao mercantilizar o voto do eleitor mediante a troca de vantagens das mais diversas naturezas”.

O pedido principal do processo é a condenação do investigado por captação ilícita de sufrágio – crime previsto na Lei das Eleições e no Código Eleitoral. A legislação sujeita o infrator a pena de multa e cassação do registro ou do diploma.

(Fonte: MPF)

Um canal exclusivo para denúncias

Na semana das eleições, o MP Eleitoral intensifica a fiscalização de irregularidades na capital e no interior. O órgão mantém ativo ininterruptamente o WhatsApp para recebimento de denúncias, pelo número (96) 98134 5151. Pelo canal, não são recebidas chamadas, apenas áudios, fotos, vídeos e documentos. Informar detalhes do ilícito, bem como o nome do candidato envolvido, são úteis para o aprofundamento das investigações.

Atenção! O “Olhão” da CEA pode estar te roubando

Há alguma errada nos medidores de energia da Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA).
Nos últimos meses não há quem não se espante ao receber a conta de luz cada vez com valores mais altos. E os valores absurdos não são  por causa do aumento na tarifa nem da tal bandeira vermelha.
Os medidores (vulgo Olhão) estão acelerados, mais acelerados que candidatos em véspera de eleição.
Pegue seus talões de luz e verifique o consumo nos últimos meses.
Muita gente diz “quanto mais eu economizo mais alta vem a conta”. Se você economiza a conta deveria baixar, lógico. Mas o que acontece é que deu a louca nos Olhões e eles rodam cada vez mais depressa registrando uma quantidade de KWH que você, na verdade, não consumiu.
Dou como exemplo as contas que chegam na minha casa:
Em julho o consumo (registrado no Olhão) foi de 1509kwh
Em agosto pulou para 1737kwh
E em setembro para 2.188

Se não acrescentamos nenhum eletrodoméstico, não aumentamos em nada o consumo, ao contrário passamos a diminuir, reduzindo o tempo de central de ar ligada, usando menos bicos de luz, reduzindo uso de aparelhos eletrodomésticos não tem como aumentar o consumo.
Essa matemática da CEA é coisa de outro mundo, é coisa surreal, é fora de qualquer realidade.
Quanto menos você consome, mais paga.
E vale lembrar que em Macapá falta energia elétrica todo dia.

Não sei há quantos anos a CEA implantou os “Olhões”, mas uma coisa que nunca vi foi fazerem manutenção nesses aparelhos. E digo isto porque na frente da minha casa tem um poste com oito medidores e nunca – mas nunca mesmo – vi alguém fazendo manutenção nesses “olhões” velhos, sujos e embaçados.

Alma desmentida – belíssima crônica de Ruben Bemerguy

Alma desmentida
Ruben Bemerguy

No tempo em que eu era criança, a Maria, empregada lá de casa, me ensinava muito. Ensinava de um tudo. O papai e a mamãe trabalhavam de manhã e a tarde e eu passava a maior parte do dia com a Maria. Até hoje sinto saudades da Maria. Maria sempre desejou meu bem.
Era ela, a Maria, quem cuidava de meus projetos de vida. Maria se dizia adivinho do futuro. Ela acreditava nisso mesmo. Eu também acreditava. Ela se comunicava, e isso era segredo da Maria, com uma luz e essa luz contava pra Maria tudo o que estava por vir.
Ouço, como hoje fosse, que a luz da Maria contou pra Maria que eu teria duas opções profissionais: ou eu seria médico ou seria jogador de futebol. Não fui, e não sou, nenhuma coisa nem outra. Acho que me desviei um pouco da rota da luz da Maria. Esse desaviso, essa minha indisciplina, desobediência mesmo, talvez seja responsável por meus muitos momentos de tristeza e minha tristeza é, seguramente, o resultado da falta cometida com a luz da Maria.
Quando eu sentia alguma dor, uma pequena luxação muscular que fosse, Maria dizia que eu havia desmentido a parte do corpo que me doía. Eu desmenti o dedo, a perna, o joelho, o calcanhar e as costas, muitas vezes. Maria ia até sua luz e depois me benzia. Ninguém poderia saber que a Maria me benzia. Maria era enfática: “se alguém souber dá azar e tu não fica bom nunca mais”. Eu tinha pavor que essa informação vazasse. Seria meu fim.
Eu cresci e virei adulto. Não fui médico e nem jogador de futebol, mas aprendi que existem desmentidos na vida que doem muito mais do que os desmentidos do dedo, da perna, do joelho, do calcanhar e das costas.
É a dor da dor, esse desmentido que eu aprendi na vida adulta.
Na última quarta-feira eu estava em Brasília, por razões profissionais. Tive uma madrugada muito dura. Fui incapaz de dormir. Teria um julgamento muito importante no Tribunal onde eu faria sustentação oral e eu não parava quieto um só minuto.
Dormia de repente e acordava de repente. Lembrei muito da Maria. Eu sempre lembro da Maria em momentos difíceis. Se a Maria me benzesse eu teria dormido, sem dúvida nenhuma. E, como sempre, ninguém saberia que a Maria havia me benzido. Nem os juízes e nem Tribunal saberiam. Só eu a Maria. Se Maria me benzesse eu venceria a causa, fosse ela árdua ou não. Mas a Maria não estava comigo em Brasília. Portanto, eu teria que desmentir a falta de sono sozinho. Mas, sem está benzido pela Maria, não consegui. Lógico.
Foi assim que na manhã da noite que eu não dormi, recebi no quarto de hotel a dor da dor. Dessas que desmentem a alma. O meu amigo querido Romero Serrano havia morrido. Até aquele momento eu não tinha sequer ideia de que meu amigo querido estava adoentado. Andei de um lado para outro no quarto que agora só agasalhava a dor da dor. A dor que me desmentiu a alma.
Procurei pela Maria, ela precisava me benzer. Se a Maria curava meu dedo, minha perna, meu joelho, o meu calcanhar e as minhas costas desmentidas, Maria curaria a dor da dor que desmentiu minha alma naquele quarto de hotel.
Não encontrei a Maria e nem a luz da Maria. Luz que lhe contava de um tudo do futuro. Zanguei com a Maria. Tive raiva da luz da Maria. Maria traiu seu juramento. Primeiro porque não fui médico e nem jogador de futebol. Depois, Maria não adivinhou o futuro de meu amigo querido para que eu pudesse protegê-lo. Não bastasse, Maria permitiu que a vida me desmentisse a alma. Além de tudo, Maria não me benzeu no mais severo desmentido da vida: o desmentido da alma.
Sigo agora sem a Maria, sem a luz da Maria e sem meu querido amigo Romero Serrano. Sem velocidade, sigo com a dor da dor e a alma desmentida. Me desculpa Romero.

Força-tarefa da AGU terá 300 advogados de plantão nas eleições

A Advocacia-Geral da União (AGU) criou uma força-tarefa de 300 advogados públicos que ficarão de plantões durante as eleições gerais deste mês. Desta forma, a AGU pretende atuar de forma mais célere no caso de ações movidas em meio ao pleito cujo primeiro turno será domingo (7).
A portaria prevendo o regime de plantão da AGU foi publicada no Diário Oficial da União de hoje (1º).
(Fonte: Agência Brasil)

Círio 2018 – Diocese vai distribuir 600 pulseiras para a romaria fluvial

Estarão disponíveis a partir desta terça-feira, 02, as pulseiras que darão acesso aos fiéis em embarcações para a Romaria Fluvial. Dois barcos farão o transporte gratuito dos devotos para participarem da peregrinação que acontecerá no próximo dia 13 de outubro. No total serão distribuídas 600 pulseiras divididas para fiéis, equipes de coordenação e imprensa.

As reservadas podem ser feitas em Macapá, na Secretaria do Círio, no horário das 8h às 18h, e em Santana na paróquia Nossa Senhora de Fátima, no horário das 8h às 18h. Os interessados devem possuir idade acima de 12 anos e apresentar no ato da reserva um documento de identificação.

A Romaria
A Romaria Fluvial terá saída marcada para às 7h, do Porto do Grego, em Santana. O percurso segue pelo rio Amazonas, passando pelas comunidades de Ilha de Santana, Elesbão, Cachoeirinha até o porto da balsa do rio Matapi.

(Texto e foto: Ascom/Diocese)

Debates

Amanhã, terça-feira, acontece o tão esperado debate da TV Amapá entre os candidatos ao governo  a partir das 22h.
Dividido em 4 blocos, o debate será mediado pelo jornalista Roberto Paiva.
Confirmaram presença Davi Alcolumbre (DEM), Waldez Góes (PDT), João Capiberibe (PSB) e Cirilo (PSL).
Sempre o debate da TV Amapá é o mais esperado, embora seja um dos mais mornos, em função de um formato.

No Rádio
Debate quente é o que se espera para a tarde de quinta-feira, 4, a partir das 17h na rádio Diário FM (90,9). É um formato que dá mais liberdade aos candidatos e eleva a temperatura embalada pelas torcidas que se aglomeram na frente da rádio e são entrevistadas durante os intervalos.
Os candidatos convidados – e que já confirmaram presença – são Davi Alcolumbre (DEM), Waldez Góes (PDT), João Capiberibe (PSB) e Cirilo (PSL).

Justiça suspende o Programa Amapá Jovem

A pedido do Ministério Público Eleitoral (MP Eleitoral), a Justiça determinou, neste domingo (30), a suspensão do pagamento e da execução do Programa Amapá Jovem, até 28 de outubro. A decisão também determina que seja imediatamente suspenso o Processo Seletivo de Monitoria Nível I para atuação no programa. Em caso de descumprimento da decisão, cada um dos representados terá de pagar multa de R$ 10 mil por dia. Continue lendo

Começa a campanha Outubro Rosa

O Município de Macapá fez a abertura de mais uma edição da campanha Outubro Rosa, na manhã desta segunda-feira, 1º de outubro, na UBS Cidade Nova. A finalidade é incentivar e sensibilizar a população sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama e útero, preservando a integridade e a saúde da mulher. Continue lendo

PF desmancha garimpo ilegal em Tartarugalzinho

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta segunda-feira (01/10) a Operação Falsino, para desarticular associação criminosa especializada na extração ilegal de recursos minerais em Tartarugalzinho/AP.
Cerca de 24 policiais federais cumprem 3 mandados de prisão temporária, 2 mandados de busca e apreensão, sendo um em Macapá e outro na área do garimpo em Tartarugalzinho e destruição de qualquer maquinário que esteja fora
da área autorizada.
Segundo as investigações, que tiveram início a partir de notícia-crime, ocorria, no garimpo denominado Falsino, a extração de recursos minerais sem a autorização dos Órgãos Competentes, e após verificações no local, foi descoberto também desmatamento da área e redução a condição análoga à de escravo.
Ainda em decorrência de investigação local, foi constatado que ocorre a extração de tantalita fora da área autorizada pela Agência Nacional de Mineração – ANM (ex DNPM) e licenciado pelo Instituto do Meio Ambiente e Ordenamento Territorial do Amapá (IMAP) e extração de ouro sem autorização e sem licença dos órgãos acima.
Com base em laudo pericial foi sequestrado em desfavor de Empresa que agia como receptora do minério ilegal extraído, um montante de mais de R$ 3 milhões para recuperação da área degradada.
Os investigados irão responder, na medida de suas responsabilidades, pelos crimes de usurpação de bem público da União, extração ilegal de minério e associação criminosa. .
(Comunicação Social da Polícia Federal no Amapá)